• Alexandre Madruga

FISIOnews | Dor no peito pode ser costocondrite ou síndrome de Tietze


A caixa torácica é formada pelos 12 pares de costelas, o osso esterno, cartilagens e vértebras dorsais. Tem a função protetora dos nossos órgãos e participa durante a respiração, dando mobilidade durante a inspiração e expiração.

As sete primeiras costelas são conhecidas como verdadeiras, pois estão ligadas diretamente ao osso esterno. Já as cinco últimas costelas são conhecidas como falsas, já que essas costelas não estão ligadas diretamente ao esterno, estão conectadas através da sétima costela. As duas últimas costelas são chamadas de falsas flutuantes, elas não se ligam ao esterno, estão presas posteriormente às vértebras dorsais.

Algumas pessoas relatam uma dor em aperto no peito do lado esquerdo,sendo confundida com o infarto, até mesmo por conta da proximidade do coração. É comum após o primeiro acontecimento o paciente vir a procurar uma consulta com o cardiologista para investigar o caso. Então, alguns exames serão realizados para descartar problemas cardíacos. Após a realização de todos os exames e descartado qualquer problema relacionado ao coração, continua a busca para o diagnóstico para a dor no peito.

Na verdade a melhor maneira para que seja diagnosticada a costocondrite é no exame físico juntamente com o histórico do problema relatado pelo paciente. O prognóstico é bom, mas em algumas pessoas a dor persiste por longo tempo, se tornando crônico.

O que é costocondrite?

A costocondrite é uma inflamação que atinge a cartilagem que conecta a costela ao osso esterno, na maioria das vezes a causa é desconhecida, sendo que a dor pode ser desencadeada com o movimento do tórax ou com movimento do braço associado, como é realizado nas academias, principalmente o "famoso" supino, que exige bastante da caixa torácica. Outro fator que pode desencadear a dor é quando a pessoa tem uma sequência de tosse ou até mesmo de espirro. Não podemos deixar de incluir um histórico de trauma no tórax devido a algum acidente automobilístico.

Normalmente a dor é do lado esquerdo, mas pode afetar o lado direito também. Alguns pacientes relatam dor no peito ao inspirar profundamente. Essa dor as vezes somem espontaneamente após algumas semanas sem mesmo realizar algum tipo de tratamento.

O que diferencia a costocondrite da síndrome de Tietze?

Quando esta condição está com o mesmo quadro clínico mas com um inchaço local, o diagnóstico é de síndrome de Tietze, sendo semelhante a costocondrite, mas com uma incidência menor.

Caso persista a dor, quais os tipos de tratamento?

- O médico deve propor um tratamento medicamentoso (anti-inflamatório e, relaxante muscular e analgésico);

- Não insista em fazer atividade, principalmente com peso, faça repouso;

- Calor superficial com bolsa de água quente ou gelo no local;

- Fisioterapia;

- Infiltração em casos recorrentes.

Vimos a importância e o papel da caixa torácica, sabemos que ela está constante movimento, por isso algumas das patologias demoram um pouco a melhorar o quadro, já que o repouso é relativo, pois o tórax está em constante movimento.

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

#Fisioterapia

Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil