• Da Redação

Como cuidar da imunidade dos pets?

Especialista dá dicas para os tutores de como melhorar o bem-estar dos animais de estimação

O fortalecimento da saúde e a proteção contra vírus e bactérias são fatores de contínuo acompanhamento por parte dos pais e mães de pets. Cães e gatos precisam de cuidados para que o sistema imune se mantenha equilibrado e saudável. De acordo com a médica veterinária, Thaís Matos, especialista da área de Segurança & Confiança da DogHero , maior empresa de serviços para pets da América Latina, muitas enfermidades podem ser a causa da baixa imunidade no pet.

"Quando se trata especialmente de doenças virais e autoimunes, em que a recomendação de corticóides se faz necessária, a imunidade do animal de estimação pode ficar comprometida. Desta maneira, é necessário manter uma rotina de alimentação adequada para que a saúde seja restabelecida", explica Thaís.

Estar atento em alguns detalhes no dia a dia dos bichinhos, pode fazer diferença em preservar o bem-estar dos pets. Separamos algumas dicas importantes da especialista para os tutores. Confira! Passeios e mais brincadeiras - Se o pet for submetido a situações estressantes de forma rotineira, sua saúde pode ficar abalada. Portanto, cuidado para não deixar o cãozinho preso ou sozinho por muito tempo. Leve-o para passear em horários oportunos. Brincadeiras também são essenciais no universo dos pets, são capazes de fortalecer os vínculos afetivos e fazem com que cães e gatos tenham uma imunidade melhor. Alimentos que otimizam o sistema imunológico - As rações para cães e gatos são extremamente completas e balanceadas. Mas, vez ou outra, podemos incluir alguns alimentos com propriedades nutritivas, como sardinha, que precisa ser oferecida cozida para nossos pets, conferindo a eles uma boa imunidade por ser rica em ômega 3 e vitamina D (que reduz as chances de doenças autoimunes). O iogurte natural - sem açúcar - também é excelente para nossos animais de estimação. Com probióticos (compostos de bactérias benéficas para o trato intestinal), ele auxilia na absorção de nutrientes e no fortalecimento do sistema imune. Outra sugestão, a cenoura - fonte de fibras, minerais (como fósforo, potássio, cálcio e sódio) e vitaminas (A, B2, B3 e C). Para o pet idoso alimentos que facilitam a mastigação - Quando há limitação pela ausência dos dentes, oferecer uma comida mais pastosa para o pet é fundamental. A ração úmida é o mais indicado e ainda existe a opção de alimentação natural (AN), que facilita a mastigação. As dietas preparadas para os os animais idosos precisam ser adequadas para o seu organismo. A orientação do médico veterinário irá auxiliar o tutor tanto na preparação quanto na escolha do tipo de alimento correto.

Vacinação em dia - A proteção dos pets é feita por meio da vacinação, independente do fato do animal ter ou não acesso à rua ou se convive com outros animais. A vacinação, vermifugação e controle de pulgas e carrapatos devem fazer parte da rotina do pet, como uma forma de manutenção de sua saúde e, também, de bem-estar. Muitos agentes infecciosos podem entrar em nossa casa de diversas maneiras, muitos deles sendo trazidos conosco em nossas roupas e demais objetos que carregamos pela rua. Sabendo disso, caso nossos pets não estejam protegidos, grandes problemas podem acabar surgindo. Para maior comodidade e segurança tanto de tutores como dos pets, já temos à disposição hoje, em algumas localidades, a solução do atendimento veterinário a domicílio. O serviço é especializado e a vacinação pode ser feita em sua casa, sem precisar se deslocar com o animal de estimação.

Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.