Buscar
  • Selma Ferreira

SHIATSUnews | Fitoterapia


Olá, amigos! Dando continuidade ao tema terapias pela medicina tradicional chinesa, essa semana falaremos sobre a fitoterapia, que é o tratamento através das plantas medicinais. A fitoterapia é tão antiga quanto a história da humanidade. Foi o primeiro recurso terapêutico utilizado pelo homem em todas as civilizações. Seus relatos históricos são anteriores ao desenvolvimento da escrita. As primeiras descobertas arqueológicas foram em ruínas do Irã.

No Egito, papiros datados de 2.000 a.C. mencionavam aproximadamente 700 drogas diferentes, como extrato de plantas, metais e venenos de diversos animais, assim como formulas específicas para as doenças da época e que são utilizadas até hoje pelos fitoterapeutas. Há relatos mostrando que os egípcios, hebreus e assírios, cultivavam varias ervas e importavam outras. Eram utilizadas plantas frescas ou secas esterilizadas para produção de vários medicamentos.

Seu inicio na China foi descrito por volta de 3.000 a.C. pelo imperador Cho-Chin-Kei, e apesar de ser classificada como medicina herbal ela também utiliza ingredientes de origem animal e mineral na composição de suas fórmulas. Em suas receitas há combinações na composição que maximizam os efeitos desejados e inibem os possíveis efeitos colaterais. O fitoterapeuta chinês precisa conhecer a capacidade energética, curativa e sinérgica das plantas. A erva Imperador vai determinar a ação da fórmula, as ervas Ministro, ajudam a potencializar a ação da Imperador, as Assistentes promovem o bem-estar e cuidam do estômago e as Mensageiras as levam ao local necessário.

A classificação das plantas é feita da seguinte forma: - Propriedades térmicas: quentes (yang), frias (Yin), mornas (Yang), frescas (Yin) ou neutras; - Pelos cinco sabores: azedo (ácido), amargo, salgado, doce e picante; - Pelas 4 direções: ascendente, descendente, circulante e submersão.

Os efeitos de uma combinação vão depender da interação das ervas individuais, os constituintes das ervas individuais e os constituintes das ervas diferentes. Os efeitos das combinações comprovam que a fitoterapia chinesa é eficaz sobre o organismo.

No Brasil, o Ministério da Saúde criou o "Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos". As plantas autorizadas pelo SUS, são: Cimicifuga, gengibre, Kava-kava, equinácea, valeriana, garra-do-diabo (disponível no SUS), alho, soja (disponível no SUS), castanha-da-índia, guaraná, erva-de-são-joão, camomila, calêndula, trevo vermelho, sene, saw-palmetto, barbatimão, cáscara-sagrada, unha-de-gato (disponível no SUS), boldo-do-chile, maracujá, goiabeira, espinheira-santa (disponível no SUS), babosa (disponível no SUS), alcachofra (disponível no SUS), ginkgo-biloba, cavalinha e alecrim-bravo.

INDICAÇÃO - Drenar os excessos como Calor e Fogo, tonificar as deficiências de Yin, Yang, Xue ou Jing e expulsar o Frio. BENEFÍCIOS A terapêutica é capaz de tratar patologias complexas de difícil resolução. Um bom exemplo é no tratamento dos sintomas de menopausa principalmente nos casos em que há contraindicação de hormônio como terapia.

CONTRAINDICAÇÃO Algumas plantas apresentam substâncias que podem ser tóxicas, causando reações adversas. Além disso, a utilização da dose incorreta podem causar efeitos colaterais indesejáveis. Alguns grupos de pessoas não devem utilizar a fitoterapia indiscriminadamente, devendo considerar as dosagens e contraindicações.

Não se assustem! Essas precauções são comuns a qualquer substância. Utilize-as de forma correta e você só terá a ganhar com seu uso. "GRATIDÃO" Selma Ferreira da Conceição é Shiatsuterapeuta, formada pela Academia Brasileira de Artes e Ciências Orientais (ABACO); Aurículoterapeuta, formada pela Academia Brasileira de Artes e Ciências orientais (ABACO) e Fisioterapeuta, formada pela Universidade Castelo Branco (UCB). Celular: (21) 996049985


17 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil