Buscar
  • Andréa Bezerra - Turismóloga

TURISMOnews | Salvador - A capital cultural do Brasil


A cidade é um importante destino turístico do país. Quanto ao turismo, fica atrás apenas do Rio de Janeiro em procura, segundo a EMTURSA. O interesse pela cidade se dá pela beleza do conjunto arquitetônico e da cultura local (música, culinária e religião).

O litoral de Salvador é uma das mais longas para cidades do Brasil. Há 80 km de praias distribuídas entre a Cidade Alta e Cidade Baixa, desde Inema, no subúrbio ferroviário até à Praia do Flamengo, do outro lado da cidade. Enquanto as praias da Cidade Baixa são banhadas pelas águas da Baía de Todos os Santos (Baía mais extensa do país), as praias da Cidade Alta, como a do Farol da Barra e a do Flamengo, são banhadas pelo Oceano Atlântico. À exceção é a praia do

Porto da Barra, a única praia da Cidade Alta, localizada na Baía de Todos os Santos. O turista que escolhe Salvador pode ir à praia pela manhã, fazer um passeio ao Centro Histórico à tarde, jantar em um dos bons restaurantes da cidade e ir dançar nos ensaios dos blocos de carnaval ou ao som de outros estilos musicais. Outras opções de lazer são os teatros, como o Castro Alves, o Jorge Amado e o Vila Velha. Ainda se pode ir ao Farol da Barra ver o pôr-do-sol na Baía de Todos os Santos.

As praias da capital baiana são calmas, ideais para natação, vela, mergulho e pesca submarina, como também procuradas por surfistas devido enseadas de mar com ondas fortes. Há também praias cercadas por recifes, formando piscinas naturais de pedra, ideal para crianças brincarem.

Grandes hotéis tendem a ser localizados ao longo da orla marítima. Há também pequenos hotéis na Barra e outros (geralmente mais baratos) espalhados ao longo da via principal da Avenida Sete de Setembro (abreviado de apenas "Avenida Sete" pelos moradores) e ainda outros (também mais baratas) em torno do Pelourinho. Há também várias pousadas na Barra, Pelourinho, Santo Antônio e outros pontos da cidade.

Os ritmos musicais mais comuns da região são o axé, o pagode, o forró, o arrocha e o samba. Mas há também um forte movimento de MPB e rock acontecendo na Bahia, que vem atraindo a atenção dos produtores musicais brasileiros.A prefeitura, no entanto, tem realizado um trabalho de inclusão da população de baixa renda nos circuitos da folia, montando arquibancadas para esse público, que tem acesso gratuito às mesmas. A terceira, é aproveitar a festa na conhecida "pipoca", que são os foliões de rua que acompanham os trios elétricos do lado de fora das cordas de isolamento, protegidas pelos cordeiros. Estas áreas de isolamento, apropriadas por empresas privadas, tomam conta de praticamente todo o espaço público. Apesar de a festa atrair milhares de turistas nacionais e estrangeiros, muitos soteropolitanos optam por sair da cidade nesse período, preferindo a tranquilidade do litoral e das ilhas da baía de Todos os Santos à agitação do carnaval.

Principais Pontos Turísticos

1. Pelourinho O Pelourinho é um bairro da capital baiana situado no centro histórico. Uma das principais atrações turísticas de Salvador, o Pelô – como é conhecido popularmente – reúne as riquezas arquitetônicas barrocas dos séculos passados, em suas igrejas e casinhas. As ruas e vielas enchem de turistas tanto pelo dia quanto pela noite. Há excelentes bares e restaurantes para o viajante curtir, enquanto sente na pele toda a atmosfera de um ambiente com a história viva e preservada. Passeio imperdível!

2. Mercado Modelo Principal espaço comercial para o artesanato em Salvador, o Mercado Modelo foi construído no século 19 – mais precisamente em 1861 – e fica localizado na Cidade Baixa. Há vários boxes que comercializam produtos artesanais e as famosas fitinhas do Senhor do Bonfim.

No lado de fora do mercado, tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional, o turista poderá apreciar apresentações de capoeira e até comprar um berimbau.

3. Praia da Barra A praia, que também é identificada como Porto da Barra, fica perto do centro de Salvador e possui ambulantes que vendem cerveja, água, refrigerante e alguns petiscos, sendo apreciada por moradores e turistas que gostam de passar o dia comendo e bebendo entre um mergulho e outro. Como as águas são quentinhas e calmas, ela é ideal para quem tem crianças ou não gosta de mares agitados.

4. Farol da Barra O farol da Barra, erguido em 1698, está localizado no Forte de Santo Antônio da Barra – mais antiga construção militar do Brasil (que data de 1534) – e é um dos pontos turísticos mais conhecidos em Salvador, sendo identificado por turistas de outras cidades como um monumento símbolo da cidade.

Quem vai ao forte poderá agendar uma visita e subir a torre de 22 metros de altura, para apreciar o visual e conhecer a estrutura interna do monumento. Dentro do forte, o visitante poderá conhecer o Museu Náutico da Bahia, que possui instrumentos de navegação, peças arqueológicas e uma verdadeira mostra do que há de mais representativo nos acontecimentos militares que marcaram a história da primeira capital brasileira.

5. Praia do Flamengo Gosta de sossego, brisa e banhos em águas mornas? Conheça a Praia do Flamengo. Situada a aproximadamente 30 quilômetros da região central de Salvador, ela possui barracas grandes e com excelente infraestrutura para quem deseja curtir o dia sem abrir mão do conforto. Vale a pena tirar um dia para dar uma escapada das áreas mais efervescentes da cidade e conhecer esse paraíso.

Culinária

Nenhum outro Estado brasileiro tem uma culinária típica tão diversificada quando a Bahia.

A culinária baiana tem forte influência das culturas africana, portuguesa e, em menor escala (comparada a outras regiões do Brasil), indígena.

Os africanos trouxeram o gosto por temperos fortes, especialmente o azeite de dendê e as pimentas. Além disso, foi muito por força da forte associação entre culinária com a religião (muitas comidas são oferendas aos orixás) que as receitas conseguiram passar através de gerações (escravos não escreviam livros), chegando intactas até nossos dias.

Dos índios veio a utilização principalmente de frutas, plantas e peixes locais. Os portugueses trouxeram o manuseio de utensílios (fogões e panelas) e a utilização de açúcar.

Abaixo, alguns dos principais pratos e doces típicos da Bahia, com comentários.

Pratos típicos da Cozinha Baiana » Abará. Preparado com a mesma massa do acarajé; a diferença é que o abará é cozido, enquanto o acarajé é frito. Receita de abará.

» Aberém. À base de milho, preparado de forma semelhante à pamonha. Oferenda aos orixás Omulu e Oxumaré. Receita de aberém.

» Arroz de auçá (ou arroz de hauçá). Versão baiana do arroz de carreteiro. Leva, além do tradicional charque, camarão seco, dendê e pimenta. Receita de arroz de auçá.

» Acaçá. À base de milho, o verdadeiro deve ser preparado segundo rituais rígidos do candomblé (a folha de bananeira é essencial). Segundo esse site, o acaçá é, "de longe, a comida mais importante do candomblé"; o acaçá era oferenda a todos os orixás.

» Acarajé. Comida ritual da orixá Iansã. O acarajé feito em terreiros é, basicamente, massa de feijão fradinho temperado e frito em óleo de dendê. Receita de acarajé. Um dos mais conhecidos quitutes da Bahia, o acarajé é em geral associado à imagem do tabuleiro da baiana. Esse acarajé é mais rebuscado: o bolinho de feijão, após frito, é cortado e recheado com camarão seco, vatapá, caruru e saladas; muita moderação com a pimenta.

O preparo do acarajé, desde a escolha do feijão até a entrega ao cliente, deve ser todo feito segundo rituais dominados pela baiana. Isso gera situações inusitadas, como ver a baiana carregando e remexendo uma panela cheia de feijão, enquanto seu jovem assistente somente recebe o pagamento.

» Bobó. A base dos bobós é feita de macaxeira ou inhame, amassada e cozida com azeite de dendê, leite de coco e temperos. Com a base, são preparadas diversas variações, como bobó de camarão (receita de bobó de camarão), frango, peixe, etc.

» Cabidela. À base de carne e miúdos de ave, cozidos no próprio sangue. Receita de Galinha de cabidela.

» Carne de sol. Embora mais popular em cidades mais ao norte (Recife, Natal, Fortaleza), a carne de sol é também encontrada em diversos restaurantes de Salvador. Em tempos pré-refrigeração, a carne era exposta ao sol para que perdesse a água (esse método foi inventado em Areia Branca, RN, grande produtor de sal).

» Caruru. Vegetais, principalmente quiabo (costuma levar também camarão seco), refogados em pimenta e azeite de dendê; em geral, acompanha outros pratos. Receita de caruru.

» Efó. Originalmente, efó era um refogado com os temperos tradicionais (dendê, pimenta, etc) de uma planta chamada língua-de-vaca, trazida de Portugal. Mais recentemente, passou a ser feito também com taioba ou espinafre; algumas pessoas consideram o efó a majestade da culinária baiana.

» Feijão de leite. Feijão cozido com leite de coco e açúcar. Receita de feijão de leite.

» Mininico de carneiro. Cozido das vísceras do carneiro, é uma versão baiana da buchada de bode, popular no sertão nordestino.

A mistura de raças, culturas e credos, que recebeu doses generosas de alegria e sincretismo, conferiu a Salvador um astral único e arretado que atrai brasileiros e estrangeiros o ano inteiro. É no verão, entretanto, que a capital baiana ganha ainda mais brilho, com as festas populares que arrastam multidões atrás de imagens religiosas e, claro, dos trios elétricos. De dezembro até o Carnaval, são muitos os homenageados – do Senhor do Bonfim ao Rei Momo. Fiéis e foliões agradecem!

Andréa Bezerra é formada em Turismo e Agenciamento de Viagens pela Estácio de Sá e diretora da Avra Viagens e Turismo. 21 968436679 ou 965936401 - WWW.AVRAVIAGENSETURISMO.COM.BR https://www.facebook.com/AvraViagensTurismo/

#Salvador #Turismo

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil