top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Foto de temporal em Valqueire e Sulacap da última quinta-feira (21) viraliza nas redes sociais. Mas que fenômeno foi esse?


Na última quinta-feira (21), os bairros de Jardim Sulacap e Vila Valqueire foram impactados com um forte temporal, que alagou as principais vias. Um vídeo enviado por morador da Avenida Jambeiro, mostrou o susto dos motoristas em verem o Rio Jambeiro transbordar rapidamente.



Logo em seguida, uma foto viralizou das redes sociais (inclusive no Sulacap News), feita por Millena de Carvalho. Inclusive, ela postou nas redes sociais dela outras fotos ainda mais impressionantes do fenômeno que atingiu valqueirenses e sulacapenses. De onde mora, ela percebeu o tipo de chuva que atingia outros bairros e clicou o evento. Moradora de Guadalupe, casada, apaixonada por fotografia, céu e natureza, ela fez mais fotos, que poderão ser vistas no no final da reportagem. Como cristã, ela fez questão de mostrar um olhar diferenciado sobre o acontecido.

"Eu estava em um prédio de 7 andares. A vista de lá é bem legal. Ao olhar a natureza é inegável a Sua existência e Soberania. Privilégio na vida é contemplar minuciosamente o que o Pai nos proporciona todos os dias. A arte é dEle", postou no Instagram pessoal.

Mas que evento climático foi esse?

Nossa reportagem procurou especialistas, mostrou as fotos para explicar o que realmente aconteceu no final da tarde do dia 21 de março, um dia típico de verão na cidade, apesar de ter sido o primeiro dia do outono. Em dias assim, com o calor ao longo do dia, geralmente ocorrem pancadas isoladas de chuva no finalzinho da tarde e noite. Nesse dia, a temperatura máxima chegou aos 40,6°C.


Segundo o Sistema Alerta Rio, entre 17h e 18h do dia 21 de março, houve registro de uma rajada de vento de 75,6 km/h apenas na Base Aérea do Campo dos Afonsos, o que é considerado bem característico deste tipo de evento rápido e pontual. Apenas a estação Madureira do Sistema Alerta Rio, houve registro de chuva forte em 15 minutos, na leitura de 18h15 (10,8 mm), mais um indício de atuação de um cumulonimbus isolado.

"Nuvens do tipo cumulonimbus, como esta observada nas imagens, se formam a partir de fortes instabilidades termodinâmicas, que por sua vez são comuns no verão carioca, caracterizado por calor e elevada disponibilidade de umidade", informou por nota

Ainda de acordo com o Sistema Alerta Rio, Cumulonimbus isolados se caracterizam por um tempo de vida curto e atuação local, de forma que alguns bairros podem sentir seus efeitos, enquanto que outros bairros próximos não sejam influenciados.

"Neste caso, o fenômeno que provavavelmente aconteceu, se chama "downburst". São correntes de vento que descem das nuvens ate a superfície, devido ao resfriamento evaporativo dentro da nuvem. Quando chegam ao solo provacam rajadas de vento (como a registrada) divergentes, ou seja, em várias direções", finaliza a nota.

Confira mais fotos do evento, feitas por Mirella de Carvalho:




 

Torne-se um doador por apenas R$ 1 por mês. Nos ajude a manter vivo o jornalismo local. Mais informações de como fazer a doação, clique AQUI.


O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no canal NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Whatsapp - clique AQUI

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page