top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Dia do Amigo: Uma amizade que surgiu entre enfermeira e paciente no Albert Schweitzer

Uma história de amizade que ultrapassou o espaço da hospital em Realengo

Enfermeira Viviane Menezes do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo.

O Dia do Amigo, celebrado nessa quarta-feira (20), foi instituído no estado do Rio de Janeiro em 2008, e marca um dia de afetos entre as pessoas. As amizades podem surgir em diversos locais, inclusive em unidades de saúde, ultrapassando as relações tradicionais entre profissionais e pacientes.

Viviane Menezes é enfermeira do Centro de Terapia Intensiva do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, há 10 anos e já construiu algumas amizades ao longo desse período. A mais recente foi com a mãe de um paciente, Giselle Rodrigues, há aproximadamente um mês. O filho, Thiago Rodrigues, de 17 anos, teve uma obstrução intestinal e precisou passar por uma cirurgia. Após complicações, foi para o CTI e teve que ser intubado. A enfermeira conta que teve uma ligação muito forte tanto com a mãe, quanto com o filho.

“Quando ela não podia ficar no hospital, eu mantinha contato com ela. Fazia ligações para avisar do quadro de saúde do filho. Estávamos sempre em contato por mensagens e telefonemas”.

Viviane conta que tem um filho da mesma idade do Thiago, o que a comoveu ainda mais a ajudar Giselle.

“Eu olhava para o Thiago e via meu filho. Então me coloquei no lugar da mãe dele. Antes de ser intubado ele queria ter falado com a mãe, mas não pôde porque estava no CTI, então fui a porta-voz. Eu sempre dava informações para a mãe, que estava agoniada”, lembra a enfermeira.

Para Giselle Rodrigues, a amizade com Viviane foi essencial naquele momento de dificuldade.

“É uma pessoa que foi muito importante na minha vida, me deu muito apoio e força. Não estava ali só fazendo o trabalho dela, foi sensível, tentando me consolar. Sou muito grata a ela por tudo”.

Thiago ficou internado por quase um mês, sendo 15 dias no CTI. Depois de receber alta, o contato entre os três ainda permanece de forma virtual.

“Sempre que for possível quero ter contato com ela”, afirma Giselle.
“No dia da alta ela foi no quarto se despedir e desejar minha melhora. Sempre manda mensagem perguntando como estou. Ela é uma amiga para toda a minha família”, conta Thiago.
 

Torne-se um doar por apenas R$ 1 por mês. Nos ajude a manter vivo o jornalismo local. Mais informações de como fazer a doação, clique AQUI.


O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no grupo NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page