Buscar
  • Leandro Farias - Praticante de Jiu-Jitsu e

COMBATEnews | Mackenzie Dern: Ela representa Brasil e EUA no maior evento de Lutas do Mundo


Mackenzie Dern nasceu em Phoenix, no Arizona (EUA), no dia 24 de Março de 1993. Sendo filha de um dos melhores faixas pretas de Jiu-Jitsu do mundo, Dern começou acompanhando o seu pai á academia desde bebé, e com 3 anos de idade ela já praticava a arte suave, tanto com seu pai como com sua madrasta (que também é faixa preta) Luciana Tavares.

Dern começou competindo bem cedo também, e com toda a experiência acumulada, ela rapidamente dominou todas as competições para crianças de que participou no estado do Arizona. Com uma aptidão natural para o esporte, ela competiu também em campeonatos de Judô para manter o seu jogo de queda. Começou lutando na categoria adulto do Jiu-Jitsu com 14 anos de idade, por volta da mesma época em que decidiu se dedicar a tempo inteiro à arte suave.

Transbordando de talento e com a ajuda de excelentes professores como seu pai, Wellington Dias, e Letícia Ribeiro, Dern conseguiu vencer o Campeonato Mundial em todas as faixas de base, antes de chegar na faixa preta, uma graduação que ela atingiu antes do seu 20º aniversário. A primeira luta de Mackenzie Dern na faixa preta foi uma luta casada, contra a experiente Luiza Monteiro, na Copa Pódio em Janeiro de 2013, uma luta que ela venceu conclusivamente por 8×2, lutando depois o Campeonato Europeu, apenas algumas semanas depois, conquistando o ouro no peso e cimentando o seu nome como uma das melhores lutadoras do peso pena do mundo

Brasileira ou americana? -É engraçado isso. Meu empresário, quando precisou fazer as roupas da luta, me perguntou: "E aí, vai representar qual país?" E eu respondia que não sabia, que não conseguia escolher. E ele me disse para ser "Atleta Internacional". Vou ser atleta do mundo (risos). Eu nasci nos EUA, meu pai é brasileiro. Eu amo o Brasil, tenho uma conexão grande com o país. Tenho muito mais fãs no Brasil que nos EUA. O país em que eu nasci tem uma estrutura de muito boa qualidade, e não tem como deixar de ser americana, mas não tem como eu deixar de representar o Brasil, que tem muitos atletas grandes. Sou muito grata de ter um pouco das duas maiores nacionalidades da luta: EUA e Brasil. É impossível escolher um ou outro, afirma a lutadora.

Vontade de fazer a diferença Na vida de atleta você tem que ser um pouco egoísta, diz a lutadora. A gente abre mão de tanta coisa e temos que pensar no que nos faz felizes. Eu não gosto de tomar soco na cara. Eu vi no MMA um palco grande aonde eu podia representar as mulheres, os EUA, o Brasil, o meu esporte (jiu-jítsu)... Eu vi a chance de poder fazer a diferença dentro do mundo do jiu-jítsu. Eu fiz quando consegui fazer uma grande luta com a Gabi Garcia, que inspirou muitas pessoas, mas eu queria ir além. Quando vejo a Cris (Cris Cyber -Campeã mundial feminina, peso Pena - UFC), penso em quantas coisas das quais ela abriu mão. Dá pra ver como ela ama estar ali lutando, estar invicta há 12 anos. Eu não aguento essa dieta. Ver como ela sofre com a dieta e o amor que ela tem por esse esporte é pra mim uma inspiração impressionante. Eu realmente não consigo fazer isso. Se eu já sinto que abri mão de muita coisa, imagine ela; Eu amo o esporte que eu faço, mas tenho outros objetivos na minha vida também. Eu estou aqui para fazer a diferença. Quero ser a melhor lutadora do peso-palha, e quem sabe não subo para o peso-mosca e ganhou dois cinturões. Mas eu quero inspirar as mulheres e todo mundo.

Mackenzie Dernestreou com vitória por decisão dividida sobre a peso-palha Ashley Yoder na luta que encerrou o card preliminar do UFC 222 mostrou que a americana-brasileira possui potencial para se desenvolver no UFC. O resultado aumentou a invencibilidade de Dern para seis vitórias em seis lutas como profissional.

A expectativa é que como já acontece no Jiu-Jiutsu, ela se torne um grande nome também no MMA feminino. Amantes das lutas no Brasil e nos EUA seguem na torcida!

Oss!

Leandro Farias é administrador na Academia Betânia de Artes Marciais – Projeto ATOS 16, Praticante de Jiu-Jitsu e Capoeira, Empreendedor Social, Profissional na Gestão de Pessoas.

Iniciou essa jornada movido pela paixão pelas artes marciais e pela gratificação em pesquisar e aprender.

Instagram: @leandrofarias.br WhatsApp: (21) 9.84460519

#MackenzieDern #UFC

23 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil