Buscar
  • Andressa Gonçalves - Estudante de Design de

CINEnews | 25 Anos sem Audrey Hepburn


O cinema nos proporciona momentos emocionantes: fartas gargalhadas, lágrimas deliberadas e, às vezes, um medo que percorre a espinha. Grande parte disso se deve ao trabalho de uma boa equipe técnica (diretores, roteiristas, dentre outros), mas um fator imprescindível para o sucesso e a realização de uma verdadeira obra-prima, é o elenco escolhido.

Quando falamos em atores e atrizes sinônimos de excelência, cada um de nós já lista automaticamente alguns em sua mente. Em muitos casos, as pessoas acabam tendo “favoritos” em comum, caso esse o de muitos renomados críticos de cinema e espectadores comuns ao pensarem concomitantemente em: Audrey Hepburn.

Audrey Hepburn como Holly Golightly em “Bonequinha de Luxo” (1961). (Disponível em: https://pixabay.com/pt/audrey-hepburn-atriz-filme-mulher-392920/)

Audrey Kathleen Hepburn-Ruston destacou-se em basicamente todas as vertentes nas quais se aventurou: como ícone da moda, embaixadora da UNICEF, atriz, poliglota (ela dominava com maestria o inglês, holandês, italiano, espanhol e francês) e como pessoa.

À esta grande mulher, ativista e intérprete, que nos deixou em 20 de janeiro de 1993 (há exatos 25 anos), devido a um câncer de apêndice descoberto no ano anterior, o CINENews prestará uma humilde homenagem, e recomendará a seus leitores 4 filmes imperdíveis da diva.

Apesar de todo o charme, carisma e elegância que transmitia, Audrey teve um início de vida conturbado e difícil. Nascida em 04 de maio de 1929, em Ixelles na Bélgica, filha de Ella van Heemstra Hepburn-Ruston (uma baronesa holandesa descendente de reis ingleses e franceses) e Joseph Anthony Hepburn-Ruston (banqueiro britânico-irlandês), o início de sua vida parecia promissor e destinado à feitos grandiosos, porém, isso não aconteceu logo de cara.

Em 1939, começa a Segunda Guerra Mundial, e sua família é drasticamente afetada. Vários parentes e amigos da eterna “Bonequinha de Luxo” são assassinados. Além disso, ela e sua família passavam fome, precisando alimentar-se basicamente de tulipas e endívias para sobreviver, já que os nazistas confiscavam todos os alimentos. Ao final da guerra, ela pesava apenas 39 quilos e estava acometida por uma série de enfermidades.

Com o fim da guerra, Audrey e sua mãe (divorciada de seu pai), mudaram-se para a Inglaterra, onde Hepburn pôde finalmente dar asas ao seu grande sonho: ser uma bailarina clássica. Contudo, ela não conseguiu realizá-lo em âmbito profissional, por não ser considerada “boa o suficiente” por sua professora, da prestigiada escola de balé Marie Rambert.

Assinatura oficial de Audrey Hepburn, obtida em (https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Audrey_Hepburn_signature.svg)

A partir daí, entre idas e vidas e tentativas em outras áreas da arte, Audrey, para a nossa sorte, encontrou a atuação e se tornou não só a terceira maior lenda feminina do cinema (segundo o prestigiado órgão American Film Institute), como também foi a quinta pessoa a conseguir o enorme feito de ganhar o EGOT (acrônimo de Emmy, Grammy, Oscar e Tony). Ela foi indicada ao Oscar 5 vezes, dentre outros prêmios.

Em 1987, Audrey deixou os holofotes hollywoodianos um pouco de lado para dedicar-se a um de seus mais importantes trabalhos: o de embaixadora da UNICEF. Grata pelo trabalho da “United Nations Relief and Rehabitation Administration” (a qual originou a UNICEF), no final da Segunda Guerra Mundial, quando forneceu alimentos e suprimentos á região onde ela morava, salvando sua vida, Audrey resolveu fazer o mesmo por aqueles que necessitavam nos tempos atuais.

De 1988 em diante, Audrey dedica-se à diversas missões da UNICEF visitando países, dando palestras e lançando campanhas importantes.

A seguir uma pequena homenagem à ilustre atriz, que encantou e continua encantando gerações até hoje. Confira quatro filmes que você não pode perder:

Bonequinha de Luxo

Um dos filmes mais adorados de todos os tempos e, particularmente, um dos meus preferidos. Holly Golightly é uma garota que trabalha como acompanhante e está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak, um jovem escritor bancado pela amante, que se torna seu vizinho e com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.

Segue uma das cenas mais icônicas da película, onde Audrey canta a música Moon River:

A Princesa e o Plebeu

Primeiro grande filme de Audrey, que a fez conquistar seu primeiro Oscar, aos 24 anos. Aqui Audrey vive a personagem Princesa Ann que depois de uma crise nervosa, resolve fugir do palácio. Durante sua escapada, ela vive grandes aventuras, ao lado do jornalista Joe Bradley (Gregory Peck).

Confira o vídeo onde Audrey Hepburn e Gregory Peck contam um pouco dos bastidores do filme:

My Fair Lady

Outro grande filme com participação da atriz é “My Fair Lady”, que foi adaptado de uma peça da Broadway. Um professor de fonética esnobe e preconceituoso resolve, por causa de uma aposta, transformar a vendedora de flores Eliza Dolittle em uma lady.

Dá uma olhada em uma das músicas do filme:

Sabrina

Sabrina volta para casa após dois anos em Paris como uma bela jovem e imediatamente chama a atenção de David, o filho playboy dos empregadores ricos de seu pai. David corteja e conquista Sabrina, que sempre foi apaixonada por ele. No entanto, seu romance é ameaçado pelo irmão mais velho de David, Linus, que dirige os negócios da família.

Espero que tenham gostado do nosso tema da semana, viva Audrey Hepburn! Além destes, vários outros filmes tão bons quanto estrelados por ela estão disponíveis, em uma rápida pesquisa online é possível encontrar o nome de todos os títulos em que atuou.

Até a próxima, cinéfilos!

Andressa Gonçalves é futura jornalista. Como adora cinema, sempre pesquisa sobre paletas de cores, trilhas sonoras, curiosidades, e tudo o que pode sobre este universo. Mantém também o projeto bilíngue Expedição Musical, que toda semana apresenta ao grande público, novos talentos do cenário musical.

Contato: miss.gonc00@gmail.com​

#AudreyHepburn #Cinema

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil