Buscar
  • Marluce Rosa - Prof. Yoga

YOGAnews: O Yoga em meu viver


Quando recebi o convite para estar com vocês semanalmente falando sobre o Yoga, logo minha mente condicionada pelo universo acadêmico deu sinal: vou falar o que é Yoga. Pronto! Vou iniciar assim... E mais uma vez fui pega pela minha própria mente. Como vou falar o que é o Yoga sendo eu uma aspirante Yogi? Como eu vou falar o que é Yoga sendo o mesmo uma atividade psicofísica tão peculiar e com uma bagagem milenar? Bom, estou aqui, para lhe dizer que apenas tentarei conversar com você, leitor do Sulacap News, um pouco da minha experiência vivida com o Yoga.

Durante o curso de graduação de Educação Física, na Universidade Castelo Branco, deparei-me com uma disciplina pouco convencional no universo acadêmico: Holopráxis. Era uma disciplina do Professor Eugênio Correia. A abordagem dessa disciplina era holística, sistêmica. Naquela aula, para além de todo conteúdo teórico que o Professor Eugênio abordava, tínhamos vivências genuinamente corporais. Alí, como aluna, pude experenciar práticas corporais cuja abordagem estava fundamentada nas práticas orientais. Pois bem, saía das aulas com a certeza que tinha que iniciar minhas práticas de Yoga. Minha primeira Professora de Yoga foi a Madalena de Freitas, do Espaço Verde e em 2005 dou início as minhas aulas de Yoga.

De fato, iniciamos no Yoga pelos asanas(posturas), vamos nos aventurando pelos pranayamas(respirações conscientes) e uma vez cá outra acolá tentamos meditar. Não foi diferente comigo.Tudo muito desafiador para um corpo ocidental acostumado a ficar pouco no chão e ter excessos de confortos que aos poucos vão sugando a nossa natural mobilidade corporal. Porém, segui com as práticas e logo fui me interessando nas literaturas Yogis e assim fui regulando a prática com o autoestudo. Desta forma, cada vez mais fui me interessando no estilo de vida em Yoga onde fui buscar um curso de formação de Instrutores: o Saraswati com os Professores Leandro Castello Branco e Bruno Jones. Bom, aí o nó na cabeça foi grande. Deixar um pouco todo nosso padrão de condicionamento e nos permitir entrar em uma outra cultura, nos permitir ser instruídos por professores que aponta o Yoga não como um postulado de posturas a se fazer, mas sim um estilo de vida teórico e prático é desafiador quando gostamos muito em estar apenas no campo das ideias. Definitivamente, o Yoga é uma jornada prática. Onde o desejo em estar numa vida em Yoga, vem dos benefícios conquistados no cotidiano com Tapas(disciplina na ação) em se manter compromissado no Propósito e em se permitir a estar com professores que já trilharam um caminho teórico e prático no Yoga.

E assim, durante o caminhar, percebo mesmo que o Yoga havia de fato transformado o meu estilo de vida, quando comecei naturalmente a colocar em prática o que eu ouvia muitas pessoas falarem: “ Somos espíritos tendo uma experiência corporal.” Em campos filosóficos espiritualistas é de fato e corriqueiro essa fala aparecer para exemplificar alguns fatos... Porém, sempre me perguntei: Como é de fato viver sendo um espírito tendo uma experiência corporal? E o Yoga me dizia... Elimine as identificações com o Ego. Em outras palavras: não traga nada para o pessoal. O Yoga me trouxe na prática, no corpo vivido, por se fazer da via corporal, proporcionando primeiramente um contato profundo com o meu corpo físico e mental (através dos asanas e paranayamas) e com o corpo emocional e sutil a certeza da transitoriedade e impermanência dos objetos, pessoas, situações e até de mim mesma. O Yoga entrou em meu viver quando pude de fato olhar cara a cara com a minha finitude. É... definitivamente tudo passa.

Meu próximo passo foi olhar com verdade para a Marluce social e para a Marluce real, a essência que todos nós temos. Esse momento é muito doloroso porém libertador. Pois para seguirmos assumindo de fato quem somos, sabemos que teremos “abandonar” nossos velhos padrões de comportamento, valores limitantes, e muitas vezes aplicar a lei do distanciamento que Deepak Chopra relata.

Pois bem, fui olhar para minha sombra. O que de fato me limitava a permitir que a minha Alma revelasse a sua potência? O que me limitava a ser de fato quem eu sou? E assim, aos poucos estou alinhando a minha Alma ao meu Propósito muito bem narrado por Prem Baba em seu livro: Propósito – A coragem de ser quem somos. Escolhi iniciar essa nossa primeira conversa falando um bocadinho da minha caminhada para dizer que o Yoga não é uma atividade física, o Yoga é uma atividade psicofísica com objetivo de Autoconhecimento. Como diz Professor Hermógenes, cada asana praticado é uma oportunidade de auto-observação, de lapidação, de oportunidade através do corpo físico de esculpir uma mente menos reativa e identificada com as projeções do ego.

Bom, devagarinho vamos papiando sobre o Yoga e deixando sempre o convite para vocês experenciarem esse estilo de vida que não se limita a sala de Yoga. Namastê!

Prof. Marluce Rosa é idealizadora do Espaço Lumarce Yoga, Pedagoga, Psicomotricista, Prof. de Educação Física, Yoga e Motociclista. Contatos: Watsapp: 99343-8895 Facebook e Instagram: @yogalumarce

#Yoga #Namaste

31 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil