Buscar
  • Cristiane Pontes

SAÚDEnews: Suas vacinas estão em dia?


As férias estão chegando, as passagens estão compradas e a ansiedade é grande. Preciso me vacinar? Viajar exige planejamento, e cuidar da saúde ao viajar também é importante. O Brasil possui muitas opções de passeios para os turistas, com destaques para os naturais, de aventura e histórico-culturais. Por ter proporções continentais, as regiões apresentam diferenças em termos de cuidados necessários a saúde. No exterior, cada país tem as suas leis sanitárias e regras de vacinação. Não importa se a sua viagem é para outro estado ou para o exterior, a preocupação deverá ser a mesma, pois poderemos ter escolhido como destino uma cidade onde haja uma área endêmica para determinada doença, e devemos nos proteger para trazer apenas ótimas lembranças.

As doenças endêmicas são aquelas que são rotineiras em determinada área geográfica.A ocorrência da doença já é esperada dentro de um número máximo em um determinado período de tempo.Temos uma epidemia quando os números de casos avançam, de uma maneira muito rápida, atingindo um número de casos acima daquele esperado em um determinado período de tempo. Algumas doenças, apesar de transmissíveis e endêmicas, não possuem vacinação disponível. Isso deve ser discutido com o seu médico. Não tome remédios por conta própria!

Algumas das principais endemias brasileiras: • malária; • Leishmaniose; • Esquistossomose; • Febre Amarela; • Dengue; • Doença de Chagas; • Tuberculose; • Cólera • Gripe A (H1N1).

Como medida de controle da febre amarela, alguns países exigem dos viajantes o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, para o ingresso em seu território. É importante a atualização das vacinas de acordo com o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Desde o dia 17 de julho de 2017, o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) é emitido para requerentes que comprovarem que viajarão ou realizarão conexão em algum dos países que exigem o certificado.(Leve os seus comprovantes de vacinação, principalmente o de Febre Amarela Nacional).

Consulte aqui se o país de destino ou conexão, exige certificação internacional. https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/

Consulte aqui os locais para obtenção da certificação internacional de vacinação:http://portal.anvisa.gov.br/centros-de-orientacao-do-viajante

CADERNETA DA CRIANÇA E DO ADULTO

Em caso de dúvidas,compareça a um posto de saúde, setor de vacinas(Imunizações) ou Epidemiologia, leve a sua caderneta, falesobre a sua viagem, destino, datae solicite orientações. Avise se estiver grávida, for portador de doenças crônicas,apresentar sintomas gripais ou fizeruso de medicamentos, mesmo que seja por um período curto de tempo(antibióticos).

A rede pública do Sistema Único de Saúde oferece vacinas eficazes e gratuitas. Outras vacinas também poderão ser recomendadas como medida preventiva ao viajante que se desloca para áreas de risco. As vacinas geralmente têm um período, que varia entre 10 dias a 6 semanas, para atingir a proteção esperada. Por isso, devem ser aplicadas com a devida antecedência à viagem, não deixe para se vacinar em cima da hora!

Se você optar por vacinação em clínicas especializadas, procure uma clínica de vacinação na sua cidade que seja ACREDITADA. Saiba mais sobre acreditação em:https://www.ona.org.br/Pagina/27/O-que-e-Acreditacao.

VACINAÇÃO ORAL E INJETAVEL

Alertas Internacionais

Você deve ficar atento às principais doenças que estão ocorrendo no mundo e informar-se sobre o que está ocorrendo nos lugares para onde você está se deslocando. Caso verifique que algum surto ou epidemia está em curso no seu local de destino, informe-se sobre a situação e adote as medidas de prevenção recomendadas para proteger a sua saúde e evitar que outras pessoas também venham a adoecer.

Os principais eventos de saúde pública que estão ocorrendo atualmente no mundo, são os seguintes:

• Ebola • MERS-CoV (Novo Coronavírus) • Poliomielite • Dengue • Zika • Chikungunya • Influenza • Febre Amarela • Malária • Sarampo e rubéola • Febre tifoide

Dica: Recomenda-se aos viajantes para áreas com evidência de circulação de Influenza A (H1N1), (H5N1) e (H7N9), evitar contato com animais vivos em mercados ou granjas.

Caso você venha a apresentar sintomas agudos de uma doença ao retornar de sua viagem, procure seu médico, e mencione onde esteve, por quanto tempo, os sintomas e data de início dos sintomas.Procure o posto de saúde mais próximo. Maiores informações: http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/centros-municipais-de-saude

E tenha uma Boa Viagem!

Cristiane Pontes é Enfermeira, Professora, Socorrista e Especialista em Saúde Coletiva pela EEAN/UFRJ.Facebook: Cris PontesEmail para dúvidas, críticas e sugestões: crismp.enf@hotmail.com

#Colunista #Saúde

20 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil