top of page
  • Foto do escritorDanny Reis - Psicoterapêuta

PSICOnews | O poder da gratidão: saiba como alcançar a verdadeira felicidade


Vivemos cheios de dúvidas sobre o que há de vir e com lembranças dolorosas a respeito do ano que passou: o coronavírus deixou muitas marcas e sequelas em nossa sociedade. Muitos perderam a esperança de um dia melhor e a alegria em seu dia a dia. É nesse momento que uma das únicas coisas que conseguimos ou podemos fazer é sermos gratos por quem somos e onde chegamos, pois estamos vivos. Não esqueça: onde há vida, há esperança. Logo, encontramos nisso um motivo para exercermos a gratidão. Não uma gratidão hipócrita, fingida ou forçada, mas uma gratidão consciente, madura, que traga esperança e consolo para nossas vidas e para aqueles que amamos.


Para a ciência a gratidão é considerada um misto de emoção, um sentimento, consciência racional e uma forma de agir, um comportamento que pode mudar uma rotina e, consequentemente, um hábito negativo. Muitos especialistas acreditam que a gratidão é um fenômeno que desempenha um papel indispensável no exercício da felicidade e alta performance humana.


A definição mais comum de gratidão, nos dicionários de psicologia e de filosofia é o reconhecimento de elementos de valor na vida, que pode ser um evento vivido, um relacionamento adquirido. É dar atenção aquilo que merece valor.

Existe três tipos de gratidão:


Gratidão automática ou teórica: é a gratidão cosmética, estética, vazia de sentimento, aquela que é fruto de uma regra de etiqueta, um protocolo social. É quando pessoas são apenas educadas, e falam: “gratidão”.


Gratidão passiva: gratidão circunstancial dos momentos pontuais, quando passamos na faculdade, quando somos promovidos, quando casamos, quando terminamos o doutorado, quando o filho nasce. É a gratidão passiva.


Gratidão ativa: é um exercício, uma disciplina, um esforço diário para encontrar um significado naquilo que ainda não observamos totalmente e, por isso, não temos a consciência plena sobre o porquê ter gratidão em determinada circunstância, que pode estar no valor de um gesto de alguém, na apreciação da natureza, no relacionamento entre pessoas. Gratidão ativa é um princípio, um valor que norteia a nossa vida.


No que diz respeito a gratidão, existem 3 tipos de pessoas:

Pessoas gratas: são mais positivas, felizes, otimistas, possuem mais fé, são honradas e dão honra aos outros, amparam, são esperançosas, não reclamam, são amáveis, exercem a empatia, são tranquilas, relaxadas, são doadoras e também retribuem, são menos estressadas por baixar o cortisol, são motivadas, o sistema imunológico fica mais regulado, possuem melhor desempenho sexual, perdoam e são cheios de amor.


Pessoas ingratas: são pessimistas, negativas, infelizes, de modo geral, não se interessam de verdade em saber como estão a família e os amigos, o mundo gira em torno delas, buscam seus próprios interesses, são fracas moralmente e não amam genuinamente. Ao invés de doar, retém, são hostis, acusam quem tem honra e dão honra a quem não tem, são incrédulas, abandonam e desamam.


Pessoas não-gratas: são aquelas que mesmo que você a ajude ou prejudique, não agradecem e nem reclamam. Podem ser gratas, porém, não expressam, são apáticas, frias, não são boas, nem ruins.


Como desenvolver a verdadeira gratidão?

Todas essas características foram citadas para que possamos nos autoavaliar e não julgar ao outro, e identificar em nós, se somos ou não suficientemente gratos.

Uma das melhores maneiras de exercer a gratidão genuína é: todos os dias, preferencialmente pelas manhãs, pegar um caderno e uma caneta e anotar pelo menos 50 razões para ser grato. Ao terminar, refletir sobre todos os motivos positivos para a gratidão, respirar profundamente e se conectar com as 50 razões. Isso fará com que nossa mente exercite a gratidão durante todo o dia, ajudando a eliminar os pensamentos pessimistas, melhorando o humor e trazendo equilíbrio para as atividades diárias. É muito comum, no início, as pessoas terem dificuldades para listarem 50 motivos de gratidão. Porém, ao longo do exercício, dia após dia, a mente e o coração desbloqueiam a fluidez para o verdadeiro sentimento de gratidão. Por isso, quem pratica a gratidão genuína, encontra a verdadeira felicidade.


Danny Reis é Hipnoterapeuta, Psicoterapeuta Sistêmico, graduando em psicologia(Estácio), pós graduando em neurociências(UFRJ) e treinador comportamental.

Para mais informações sobre exercícios de gratidão, programas terapêuticos, técnicas de respiração consciente e depoimentos sobre atendimentos, siga no Instagram: https://www.instagram.com/dannyreis.terapeuta/; agende um atendimento em Sulacap. cel e whatsapp: (21) 96496-9622.





Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page