top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Eles são "Raivosos": quatro jovens amigos de escola formam banda de rock em Jacarepaguá

A primeira apresentação dos meninos foi em Jardim Sulacap

Formada por Guilherme Castro (vocal e guitarra, morador do Pechincha), Rafael Oliveira (bateria, do Tanque), João Pedro Monteiro (guitarra solo, do Pechincha) e Bernardo Veloso (contrabaixo, da Taquara), esses jovens moradores de Jacarepaguá, entre 19 e 20 anos e que se conheceram na escola, usavam a música como válvula de escape da rotina de estudos e fundaram uma banda de Rock chamada de Raivosos.

Com diversas influências de grandes referências do rock e também de outros gêneros musicais tanto nacionais, quanto internacionais, a Raivosos trata de temas cotidianos como a política e as relações inter-pessoais da sociedade contemporânea em suas letras. E, como banda, o grupo tem o objetivo de canalizar reflexões desses temas de forma a abranger todas as vertentes do Rock n’ Roll, atendendo e construindo um público diverso e eclético.


Eles se apresentaram pela primeira vez com um repertório de covers nacionais e internacionais em dezembro de 2019, numa festa privada.

"A boa reação do público presente os deu confiança para começar a tocar em bares e pubs", falou o vocalista Guilherme.

A primeira apresentação “na noite” foi no Bombar em Sulacap, em janeiro de 2020, quando foram convidados para abrir a noite para a “The Smiths Cover Brasil”, uma banda cover oficial do The Smiths no Brasil, com mais de 30 anos de estrada.

"Eles se encantaram com nossa jovialidade e talento e nos apadrinharam, convidando para abrir alguns de seus próximos shows", falou o baterista Rafael.

Duas semanas se passam desde o primeiro contato e a Raivosos abre mais um show para a The Smiths Cover Brasil, dessa vez no pub Smoke Lounge, na Tijuca, quando apresenta a primeira música autoral chamada de “Sequestro Relâmpago”. Tudo foi registrado pelo Canal Rock Oculto, através de uma reportagem com entrevista do grupo, dando voz à Raivosos pela primeira vez e a inserindo no underground do rock carioca.

Com a chegada da pandemia de COVID-19, os bares e casas de show fecharam suas portas e os rapazes começaram a trabalhar em músicas autorais, compondo pelo menos sete novas canções num período de seis meses. Dentre as composições, se destaca “Niflheim (Rainha do Gelo)”, com referências de Metallica, Legião Urbana e Slipknot, música que foi escolhida para ser o primeiro single da banda. Lançada em maio de 2021, com a produção musical de Ricardo Burgos e Guilherme Bennaion, a música estreou no festival online Toca Que Eu Te Escuto e, mais uma vez, contou com a cobertura jornalística do canal Rock Oculto. Essa música tem mais de 238 mil reproduções no Spotify.

Com o avanço da vacinação e novamente por indicação da The Smiths Cover Brasil, a Raivosos recomeçou sua trajetória de apresentações tendo a primeira apresentação como atração principal no Brutus Brasa, no bairro do Tanque, em 12 de março de 2022. Quase dois meses depois, em maio, a banda participou do Rock 80 Festival Urca, sendo destaque da edição, impressionando pela qualidade do repertório e apresentação, apesar da pouca idade e experiencia de seus integrantes. No dia 28 de maio a banda voltou ao Brutus Brasas e em 14 de julho foi a atração da noite no Bartô do Anil. Na semana seguinte a produção do Rock 80 Festival fez o convite para a banda se apresentar na edição de Vila Valqueire, na Praça Saiqui, em 23 de julho e a banda novamente se destacou, levantando a galera. No último sábado (13). a banda voltou a se apresentar no Valqueire, na Feira Gastrônomica.

"O legal sobre este último é que acabamos chegando nele por intermédio das pessoas que nos assistiram semanas antes no Rock 80 Festival. Essas pessoas publicaram diversos comentários numa publicação do festival gastronômico perguntando se seriamos uma das atrações. Esse link feito pela galera provocou a nossa inclusão na feira", informou o guitarrista João.

A Raivosos continua a luta pela busca de oportunidades para apresentações e já tem shows programados:

"Se desconsiderarmos o período da pandemia, a banda tem apenas 9 meses de atuação, menos de 15 apresentações, mas, tem se destacado em cada uma delas e acreditamos que por isso, mesmo com muita dificuldade, estamos conseguindo os espaços para apresentações", comemora o contrabaixista Bernardo.

E a curiosidade é que apenas o baterista teve algumas aulas formais há alguns anos, todos os demais são autodidatas.

"Como pai do vocalista e por perceber já nos primeiros ensaios dos meninos uma química, um entrosamento, uma espécie de energia especial, passei a ser um incentivador, que evoluiu para patrocinador e hoje sou uma espécie de “severino” da banda, sendo o técnico de som, o carregador, motorista, empresário, rodier, conselheiro, sem deixar de ser pai de todos eles. São bons meninos que adoram tocar juntos", finaliza o engenheiro eletricista Fabrício Peixoto, de 45 anos.

Para quem quiser conhecer a banda Raivosos, podem saber tudo clicando aqui.

 

Torne-se um doar por apenas R$ 1 por mês. Nos ajude a manter vivo o jornalismo local. Mais informações de como fazer a doação, clique AQUI.


O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no grupo NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Comentarios


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page