top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Acusado de ter estuprado rapaz de 21 anos, Anderson Molejo nega o crime

Cantor lamenta as declarações envolvendo o seu nome e nega acusações. O caso, que foi registrado na 33ª DP, em Sulacap, está sob investigação


*Alerta da gatilho: Nesta reportagem contém conteúdo sensível pode despertar no leitor algum tipo de desconforto


O vocalista do grupo Molejo, Anderson Leonardo, está sendo acusado de estupro por um rapaz de 21 anos que compareceu na 33ª Delegacia de Polícia do Rio (Realengo) e fez o registro de um boletim de ocorrência contra o artista. As informações são do colunista Alessandro Lobianco, do programa ‘A Tarde É Sua’. O cantor nega as acusações, veja seu pronunciamento no final da reportagem.


O rapaz afirma que sofreu violência do cantor no dia 11 de dezembro e, em seu depoimento às autoridades, ele fala que Anderson supostamente teria marcado uma reunião, mas em vez de ir para algum local onde os dois pudessem realizar uma refeição e conversar sobre trabalho, Anderson o teria o levado para um motel chamado ‘Queen’. Ele ainda diz que teve estranhamento ao entrar no local e que teria ficado constrangido com toda situação. Neste momento, Anderson teria dito:


“Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”

O jovem relatou que depois de ter tirado o seu aparelho celular de suas mãos e desligado, Anderson o teria jogado na cama e então teria fica pelado, dando dois tapas em seu rosto. Ele fala que ficou assustado e chorou quando o vocalista do Molejo teria dito:

“Não chora seu filha da puta, sua vagabund* piranh*”.




Na sequência, Anderson teria arrancado à força as vestes da vítima, que desesperadamente teria dito: “Para que sou virgem”. O cantor, de acordo com o boletim, teria respondido: “Put* não é virgem”, e depois insistentemente teria tentado penetrar seu pênis no homem. O rapaz afirma que tentou repelir Anderson com empurrões e que depois de muito insistir o vocalista “conseguiu o seu designo” e contra sua vontade o penetrou.


O jovem afirmou na delegacia que tem como prova uma cueca usava e que contem manchas de sangue. Nela seria possível identificar também vestígios de esperma deixados por Anderson. Ele fala que conheceu o vocalista do Molejo há oito meses e que havia demonstrado, na ocasião, o interesse em realizar um trabalho artístico com o cantor.


De acordo com a vítima, ele não fez a denúncia de Anderson na época dos fatos, por vários motivos, um deles é ter ficado com muito medo de retaliações por parte do artista, pois afirmou que Anderson teria muito conhecimento em meio à criminosos. Além disso, afirma que teve medo de noticiar o fato no seu meio social e familiar, por ser lido como uma pessoa oportunista e não acreditarem em sua narrativa.


Através de sua assessoria, Anderson Leonardo, se pronunciou e lamentou as declarações:


O Cantor [Anderson Leonardo] foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência.

As acusações foram registradas na 33ª DP, em Sulacap, segue em curso


Confira a nota de Anderson Leonardo:


O Cantor [Anderson Leonardo] foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência.

Esclarece ainda que lamenta profundamente as declarações envolvendo seu nome, refutando qualquer ato de violência contra quem quer que seja, negando categoricamente à acusação completamente falsa de agressão sexual feita em seu desfavor.

Ressalta, outrossim, que em mais de 30 anos de vida pública, jamais tivera seu nome ligado a qualquer ato criminoso ou que viesse a desabonar ou macular a sua imagem e carreira, seja de sua vida profissional ou pessoal.

Informa também que conhece a suposta vítima, mas jamais praticou os atos veiculados na imprensa, inclusive, tem conhecimento que a suposta vítima já esteve presente em diversas apresentações artísticas do Cantor, em ocasiões posteriores à falaciosa alegação, o que demonstra, claramente, que a narrativa publicada nunca ocorreu.

Assim, o cantor esclarece, por meio de sua assessoria, que os fatos publicados não são verdadeiros, repudiando veementemente os profissionais que praticam o jornalismo inverídico, sensacionalista e desarrazoado.

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page