© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

Prefeitura do Rio inaugura centro cirúrgico veterinário na Zona Oeste

August 13, 2019

Com as novas mil vagas disponibilizadas na unidade, Vigilância Sanitária poderá fazer até 2,5 mil cirurgias por mês, com redução de riscos à saúde pública e economia para donos de animais de estimação

 

A Prefeitura do Rio de Janeiro passa a oferecer este mês mais mil vagas para a castração gratuita de cães e gatos. A ampliação do serviço será possível com o centro cirúrgico inaugurado nesta segunda-feira, dia 12, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) Paulo Dacorso Filho, em Santa Cruz, Zona Oeste. A unidade integra a estrutura da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses (Subvisa), que disponibiliza mais de mil castrações mensais no Instituto Municipal de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman (IJV), em São Cristóvão, Zona Norte da cidade. As vagas são preenchidas por agendamento presencial, com direito à inscrição de três animais por CPF. Mas pela importância do procedimento como prevenção de riscos à saúde pública, a Subvisa trabalha para, em breve, implantar a marcação on-line para as duas unidades pelo portal Carioca Digital.

 

– Esse centro era uma solicitação dos moradores da Zona Oeste, onde temos a maior população de cães e gatos da cidade. Estamos dando mais um importante passo à frente no cuidado com os animais. Aumentamos muito a oferta das castrações que, na gestão passada, não passavam de 3,5 mil ao ano - afirmou o prefeito Marcelo Crivella na inauguração do novo centro cirúrgico.


O aumento de vagas para cirurgias significa também economia para donos de animais de estimação. Na rede particular, a castração de um cão custa cerca de R$ 800, e a de um gato, R$ 500. No novo centro cirúrgico em Santa Cruz, as operações serão feitas com modernos equipamentos, com os animais recebendo todos os cuidados. Cães e gatos terão anestesia inalatória e local para o pré e o pós-operatório. Em média, os veterinários levam meia hora para castrar um cachorro e 15 minutos para um gato.

 

- A castração faz parte das ações de prevenção de riscos à saúde pública. Ela diminui a ansiedade e o estresse nos animais, contribuindo para a redução de doenças graves, como o câncer e a esporotricose. Esta cirurgia permite mais tempo de vida a cães e gatos, menos gastos para seus donos e economias com ações de políticas públicas, em um ciclo que traz ganhos expressivos para todos. Entendendo isso, o prefeito Marcelo Crivella vem investindo em ações para facilitar o acesso a esse serviço, como a construção do centro cirúrgico na Zona Oeste, região com maior demanda de castração que, em breve, terá o agendamento totalmente on-line. Com a ampliação de vagas, até o fim do ano vamos castrar cerca de dez mil animais, mais do que os 9.215 castrados em dois anos e meio - adianta a médica-veterinária Márcia Rolim, à frente da Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses que é vinculada à Secretaria Municipal de Saúde.

 

Ao assumir a Vigilância em 2017, Márcia Rolim encontrou uma rotina de dez castrações por dia. Com a adequação de equipes, este número logo subiu para 14 e ganhou o reforço do Mutirão da Castração, com mais 130 vagas a cada dois meses exclusivas para gatos, implantado pela Prefeitura para conter a epidemia de esporotricose, lesões causadas em felinos por um fungo existente na terra e que podem ser transmitidas ao homem. Os programas voltados a zoonoses continuaram crescendo. Em janeiro desse ano, com a contratação de 35 veterinários, os atendimentos diários a cães e gatos no IJV aumentaram 100% (de 50 para 100) e as castrações triplicaram: de 400 para 1.200 ao mês. O tratamento da esporotricose também cresceu: tem novos 200 atendimentos ao mês. 

 

Agendamentos - Até o início do processo on-line, o agendamento deve ser feito no IJV (Avenida Bartolomeu de Gusmão, 1.120, São Cristóvão) e no CCZ (Largo do Bodegão, 150, Santa Cruz), de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. A marcação para a cirurgia de gatos dos dois sexos e cães machos é feita apenas pelo dono, sem o animal. Já as cadelas devem ser levadas no dia do agendamento, pois as fêmeas precisam ser submetidas a exames pré-operatórios realizados no dia da marcação. Em caso de impedimento de estar presente na data, o dono do animal deve procurar a unidade para reagendar a cirurgia. 


- A castração faz parte da posse responsável, e o dono precisa entender isso e levar essa questão a sério. Castrar é também um ato de amor. Tamanha é a importância desse procedimento para a vida mais saudável do animal e para minimizar riscos a outros bichos que o município vem adotando ações para ampliar esse serviço - destaca a médica-veterinária Patrícia Nuñez, coordenadora de Zoonoses da Vigilância do Rio.


O CCZ - Em funcionamento desde 1987, o CCZ oferece diariamente a vacinação antirrábica e o tratamento da esporotricose, doença causada em felinos por um fungo existente na terra e que pode ser transmitir ao homem. Além desses serviços, a unidade é responsável em todo o município pelas ações de atendimento, orientação e monitoramento de zoonoses, e ainda pela retirada de animais de grande porte das vias públicas. Em 2018, foram 841 recolhimentos contra 458 somente de janeiro a maio de 2019. Atendendo demandas solicitadas pela Central 1746, o CCZ realiza inspeções sanitárias em criações de animais em estabelecimentos veterinários e nos que comercializam animais e produtos veterinários em eventos com animais. As equipes do Centro atuam também com orientações e monitoramento de infestação de insetos, roedores, pombos, morcegos e peçonhentos. O novo centro cirúrgico do CCZ leva o nome da médica-veterinária Valéria dos Santos Carvalho, mestre em clínica cirúrgica que construiu uma carreira brilhante na saúde pública. Ela ingressou na Prefeitura do Rio em 1991 por concurso público e seguiu atuando até 2012. Todos os 21 anos foram dedicados ao centro cirúrgico do IJV. 

 

MITOS E VERDADES SOBRE CASTRAÇÃO
1- A cadela não precisa cruzar uma vez antes da cirurgia. Quanto antes a castração melhor para a saúde do animal.
2- Acasalar não tem ligação com melhoria do comportamento do animal.
3- A cirurgia é simples e rápida, e o animal é liberado no mesmo dia.
4- A castração não é a causa da engorda do animal.
5- A fêmea castrada não entra mais no cio, o que evita a agressividade por excitação sexual constante e elimina a gravidez psicológica, uma das causas da infecção das mamas.
6- Machos precisam ser castrados tanto quanto fêmeas, pois procedimento evita tumores de próstata e testículos.

Compartilhar
Twitter
Please reload

ELIANE-site.jpg