© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

Dia das Mães: Uma história dos Deuses

May 12, 2019

 

Por Claudia Gomes

A origem do dia das mães, para quem não sabe, vem da Antiga Grécia. A história da festa mitológica que festejava a primavera em honra a Rhea, esposa de Cronus e mãe de Zeus considerada a Mãe dos Deuses.

Séculos depois a Inglaterra começa a separar quatro domingos da quaresma para as mães das operárias inglesas, instituindo assim, o Mothering Sunday (Domingo das Mães). As operárias ganhavam o dia de folga para presentear suas mães.

Já nos EUA, o ano que inicia as celebrações ao dia das mães foi em 1872. Idealizado por Júlia Ward Howe, autora da letra do hino do país, que acreditava ser um dia dedicado a paz. Porém, foi a americana Ana Jarvis, da Filadelfia, que em 1907, começa campanhas para instituir o Dia das Mães. Após cair em depressão por conta da morte de sua mãe, Ana e suas amigas resolvem perpetuar a memória da falecida através de uma festa. Decidiram então, expandir as homenagens à todas as mães vivas e mortas. Em 1914 a data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson: dia 9 de maio, o segundo domingo de maio.

No Brasil, é a Associação Cristã de Moços (ACM) que introduz a comemoração do Dia das Mães, em maio de 1918. Mas, somente em 1932 que o presidente Getúlio Vargas assina o decreto oficializando a data no segundo domingo do mês. Bom, com isso, começa em 1949, a propagação de campanhas publicitárias em São Paulo, incentivando a compra de presentes para as mães e o hábito de presenteá-las anualmente.

Com todas essas transformações de hábitos na sociedade, não podemos esquecer que o dia das mães é todo dia. Embora a data seja comercializada, hoje, mais do que nunca, temos que concordar que o papel da “mãe” tem sido reconhecido e respeitado por todos em todo o mundo. E isso é o mais importante. 

Compartilhar
Twitter
Please reload

ELIANE-site.jpg