© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

HOLÍSTICOnews | As doenças “do mundo”

Muito se fala no meio holístico/esotérico, e eu mesma já escrevi, que as doenças têm sua origem em um dos nossos corpos espirituais. Temos um total de 7 corpos que são:

1 – Corpo Físico

2 – Corpo Etérico ou Vital

3 – Corpo Astral 

4 – Corpo Mental

5 – Corpo Causal ou da Vontade

6 – Corpo Búdico

7 – Corpo Átmico

(Leia novamente meu artigo sobre os nossos corpos espirituais AQUI)

 

Pois bem, estamos vivendo, especialmente na Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro, uma quase epidemia das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti: dengue, chikungunya e zika. Também estamos sendo acometidos por viroses que causam uma gripe muito forte, com variados sintomas, dos mais fracos aos mais severos. Já houve dois casos de óbitos que foram noticiados.

 

Vou contar minha experiência pessoal e as lições que aprendi nesses dias, para compartilhar um aprendizado com vocês. Eu mesma fui acometida por essa gripe, no final de março, ficando uma semana sem conseguir atender clientes nem trabalhar no serviço público. Eu não conseguia sair de casa. Após a gripe, tive laringite por duas vezes seguidas, ficando quase sem voz. Todos da minha casa pegaram essa gripe, com sintomas mais severos que os meus.

 

Obviamente, desconfiei de que se tratava de algo com origem espiritual. Senti culpa e vergonha: “como eu deixei isso acontecer comigo?”, pensei. Comecei a meditar, ler, pesquisar sobre isso. Consultei meus oráculos. Obtive a resposta: “essa é uma doença do mundo; está tudo bem com você.”

 

Um fato extremamente curioso é que um dos nossos cachorros também ficou estranhamente doente, sem apetite, apático. Levamos no veterinário: exames de sangue todos bons, sem nenhum sinal de doença. Fizemos tudo o que foi possível para que ele voltasse a comer, para poder também tomar o remédio para abrir o apetite. Depois de muita água benta, orações, Reiki, ele começou a comer frango cozido e foi retomando a vida normal. Ele deve ter absorvido a atmosfera pesada de doenças que está pairando em nossa região e adoeceu também. Os animais sentem e captam as energias, especialmente dos donos.

 

Passadas as viroses, todos em minha casa adoeceram de chikungunya. Eu fui a última a pegar, no final de abril. Mais uma vez, fiquei sem poder trabalhar no serviço público, nem atender meus clientes. Novamente fiquei a meditar sobre o porquê disso tudo e as palavras do oráculo se repetiram: “essa é uma doença do mundo; está tudo bem com você.” Fiz uma Mesa Radiônica para mim, no último sábado, com alguns dias de atraso, pois durante a doença eu não tinha a menor condição física. Resultado: todas as minhas frequências estão elevadas, super positivas! Isso confirmou que a doença que tive é “do mundo”. Mas o que vem a ser isso: uma “doença do mundo”, que não tem a ver com nosso lado extrafísico? Creio que para alguns de vocês que estão lendo, tudo já está claro, mas vou detalhar assim mesmo, para refletirmos um pouco sobre as implicações de algumas crenças que temos.

 

É muito comum, para quem trabalha com seriedade, para quem vive com seriedade, exigir muito de si mesmo. Comigo não é diferente, até o ponto em que descubro o porquê das coisas ou descubro que não posso saber esse porquê...

 

Alguns podem pensar: mas como uma pessoa que trabalha com cura, que manipula energias, pode ficar doente? Como uma pessoa que domina as técnicas do Reiki, fica doente assim, repetidas vezes, em curto espaço de tempo? Confesso que fiquei muito sem graça e com isso “martelando” em minha mente, até o oráculo me dar a resposta. A partir daí, senti um alívio enorme, pois o óbvio “pulou” diante dos meus olhos: nosso corpo físico vive na terceira dimensão, portanto, quer sejamos: sacerdotes, curadores, terapeutas holísticos, médicos, bruxos, médiuns, ateus, religiosos, agnósticos, todos, sem exceção, estamos expostos às “doenças do mundo”. Todos, sem exceção, a menos que se morra quando criança, vamos ficar velhos, nossos corpos sofrerão desgastes, ficaremos doentes várias vezes na vida e, um dia, vamos morrer “de velhice”. Essa é a lei.

 

Todavia, existe um “diferencial” que eu vou compartilhar com vocês; não posso afirmar que seja uma regra sem exceções, mas pude constatar isso que pregamos, na prática, em mim mesma, nesses dias de enfermidades: quando a pessoa alia o tratamento médico convencional com as terapias holísticas, sua resistência é muito maior e a cura pode vir muito mais rápido. No meu caso, quando fico doente, minha mente fica muito confusa, pois a cabeça é meu ponto mais forte e mais frágil, ao mesmo tempo. Eu não consigo me autoaplicar nada e dependo dos meus amigos para tal. Apenas mantenho minha conexão com o Criador firme e forte, como sempre, através de orações, pensamentos positivos, súplicas e peço aos meus amigos que me enviem Reiki. Foi o que fiz. Resultado: em uma semana já voltei ao trabalho. Ainda estou com o corpo um pouco inchado, com pequenas dores, essas coisas da doença, mas minha recuperação foi espantosa, como muitos têm me falado. O médico me disse que, pelos sintomas, eu tive não apenas chikungunya, mas também zika e que cada organismo reage de uma forma, sendo que o meu, se saiu muito bem. Nesse momento, lembrei dos meus amigos que me enviaram Reiki, pensamentos positivos, orações e pedi a Deus que abençoasse a cada um deles! Deixo aqui, meu muito obrigada, mais uma vez.

 

Resumindo: às vezes, as doenças que contraímos são totalmente externas e fazem parte da dinâmica da terceira dimensão. E, por fazermos parte do mundo, da terceira dimensão, estamos sujeitos a essas “coisas do mundo”. Não se culpe pelas doenças do mundo e não queira ser um “super ser humano”. Há quem pregue isso, que se a pessoa for dessa ou daquela religião, não ficará mais doente, não sofrerá mais etc. Isso não é verdade. O próprio Cristo nos disse que no mundo passaríamos por aflições (São João 16.33).  Todos sabemos que nossa água e nossa comida estão, a cada dia, sendo mais e mais envenenadas. Isso conta muito para o enfraquecimento do nosso sistema imunológico, por exemplo, e nos sujeita, mais e mais, às doenças do mundo. Contudo, quanto mais conectados com o Criador estivermos, quanto mais energias positivas atrairmos para perto de nós, especialmente o Reiki, mais fortes estaremos diante dessas situações da vida. Realmente, é uma “guerra”!

 

Espero ter ajudado a vocês, de alguma forma, com meu relato e que vocês possam repassar esse conhecimento aos seus amigos. Se quiserem conversar comigo a respeito, estou às ordens.

 

Um grande abraço!

Namastê!

 

Josi̊ Sàldanha é Numeróloga Cabalista, formada pela ABNC – Academia Brasileira de Numerologia Cabalística, Terapeuta Psicopedagoga Holística, em várias especialidades, afiliada à ABRATH – Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos, Pedagoga formada pela UERJ, Teóloga especialista em Ciências da Religião pela UNESA, Sacerdotisa há 16 anos, com dois livros de reflexões publicados, em parceria, na área da Teologia.

Telefones Oi: (21) 3357-7399 e 98464-4568

Whatsapp e celular Claro: 99232-4887

www.josisaldanha.com.br

contato@josisaldanha.com.br

www.facebook.com/josisaldanhanumerolog

Compartilhar
Twitter
Please reload

ELIANE-site.jpg