• Alexandre Madruga

Vigilância Sanitária anuncia datas da vacinação contra a raiva e os 350 postos fixos

Ação será dividida em cinco etapas e terá atendimento também por sistema drive thru. A primeira delas começa em 2 de outubro

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses anunciou o calendário da campanha de vacinação antirrábica em 2020. Dividido em cinco etapas que cobrem todo o município, o programa Se liga, bicho! Raiva é caso sério começa em 2 de outubro, em Santa Cruz e Guaratiba, e vai até 19 de dezembro. Para alcançar a meta de vacinar 500 mil cães e gatos, a pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde disponibilizará 350 postos fixos de vacinação, que terão os endereços divulgados nas próximas semanas. Neste ano, a novidade está no atendimento em sistema drive thru, que tem como objetivo aumentar a praticidade e o alcance da campanha, além de garantir os cuidados de prevenção à Covid-19.

"A conscientização dos proprietários de animais em manter atualizada a vacina antirrábica é extremamente importante para a saúde coletiva. Contamos com a cooperação da população carioca para combater a doença e proteger os caninos e felinos em benefício de toda a cidade. É fundamental também lembrar que a campanha ocorrerá de acordo com as medidas de precaução contra a Covid-19, como o uso obrigatório das máscaras e a garantia do distanciamento seguro entre as pessoas", reforça a médica-veterinária Mônica Valim, coordenadora de Zoonoses da Vigilância Sanitária.  

Curiosamente, moradores os bairros do Taquara, Valqueire e Sulacap não foram contemplados com um posto de vacinação, locais de grande comunidade pet e com moradores de alta idade. Questionamos a prefeitura, porque não colocaram um ponto de vacinação em alguma dessas localidades, o que reduziria o deslocamento. Inclusive, sugerimos o posto de saúde Masao Goto em Jardim Sulacap ou alguma grande praça do bairro, por ser ponto central entre Taquara e Valqueire.


Segundo a Vigilância Sanitária:

"O calendário se refere aos pontos fixos, que estarão espalhados nos bairros de forma a atender não só os locais onde estarão instalados os pontos, mas também as regiões próximas, cobrindo todo o munícipio. A Subsecretaria de Vigilância Sanitária fará ainda o atendimento por meio de pontos itinerantes e por sistema de drive thru, para aumentar ainda mais o alcance da campanhaOs endereços e mais detalhes serão divulgados nas próximas semanas". 

Cronograma da vacinação 1ª Etapa - 02 e 03/10 - Santa Cruz e Guaratiba 2ª Etapa - 23 e 24/10 - Bangu e Campo Grande 3ª Etapa - 07 e 08/11 - Madureira, Guadalupe, Jacarepaguá e Barra da Tijuca 4ª Etapa - 04 e 05/12 - Ramos, Penha, Inhaúma, Engenho de Dentro e Irajá 5ª Etapa - 18 e 19/12 - Centro, Zona Sul, São Cristóvão, Tijuca, Vila Isabel e Ilha do Governador

Treinamento de vacinadores Na próxima semana, os servidores habilitados para trabalhar como vacinadores na campanha passarão por treinamento. Quarenta dos cerca de 160 inscritos no processo seletivo terão que passar pela orientação, já que é a primeira vez que participam do processo. O treinamento será no Centro de Controle de Zoonoses, em Santa Cruz, e as turmas serão divididas em dois turnos, para evitar aglomeração entre os participantes. A convocação foi publicada no Diário Oficial em agosto e foi destinada a servidores de várias formações, níveis de escolaridade e de qualquer secretaria da administração direta, exceto para funcionários da administração indireta, como Comlurb, Guarda Municipal e outras autarquias. Os interessados tiveram que se vacinar preventivamente contra a raiva humana e fazer o teste de sorologia, que mostra que a pessoa já tem anticorpos contra a doença, visando à proteção em caso de acidentes. Todos que participarem da campanha, com comprovação em listagem de frequência, receberão encargos pelo trabalho. Vacina antirrábica A campanha antirrábica animal é feita com a vacina distribuída pelo Governo Federal aos estados, que fazem o repasse aos municípios. Em 2019, porém, o insumo não foi entregue inviabilizando a campanha anteriormente. Mesmo sem o repasse de vacinas, o município do Rio imunizou no ano passado mais de 33 mil animais com a reserva técnica de doses da campanha de 2018. Em 2020, a Vigilância Sanitária começou o ano com cerca de mil vacinas mantidas em estoque, para a necessidade de um trabalho perifocal, que são atuações preventivas em que a Prefeitura promove a vacinação em regiões onde há casos de morcegos contaminados. O que é a doença? A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, fatal tanto para animais quanto para humanos. A transmissão ocorre por meio da saliva de animais infectados, principalmente por mordidas, mas também podem ocorrer via arranhões e lambidas desses animais. Em março, o estado do Rio de Janeiro registrou a primeira morte por raiva humana do Rio de Janeiro desde 2006, com o caso de um adolescente de 14 anos mordido por um morcego em Angra dos Reis. No município, não há ocorrência de raiva humana desde 1986 (há 34 anos) e de casos da doença em cães e gatos desde 1995 (há 25 anos). Todos os dados referentes às ações de profilaxia e controle da doença são atualizados e disponibilizados no site da Vigilância Sanitária.


Matéria atualizada às 14:35h, com a nota da Vigilância Sanitária.


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil