top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Verão sem parasitas: veja dicas manter o bem-estar dos pets

Pulgas estão presentes no ambiente e podem ser encontradas em qualquer parte, desde no chão do quintal até no jardim

Os passeios das tardes de verão são realmente prazerosos e muitos pais e mães de pets aproveitam para levar o animal de estimação para caminhar e brincar nas ruas, praças e parques. É principalmente nesta época do ano, com a elevação da temperatura, que acontece a proliferação de parasitas como pulgas e carrapatos. Com isso, a possibilidade de infestação pode aumentar se medidas de prevenção não forem tomadas de forma adequada.

A médica veterinária da DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina, Thais Matos, explica que os tutores precisam estar atentos aos períodos de calor, pois os parasitas podem transmitir doenças tanto para o pet como para a família.

“Durante o passeio o pet está em contato com o ambiente, com a grama e outros animais, por exemplo. Com isso, por si só, já há uma grande chance de ser infectado por pulgas e carrapatos, principalmente se o passeio acontecer com frequência. O encontro com outros pets também pode ser uma chance para as pulgas encontrarem novos hospedeiros”.

A proliferação também pode acontecer por meio de outros animais de estimação que vivem nas redondezas, como gatos criados em ambientes livres que andam de telhado em telhado. As chances desse pet ter pulgas são altas e os parasitas podem cair no quintal da casa, na garagem ou entrar pela janela.

“Mesmo que o pet não saia de casa, dentro do ambiente doméstico é possível se contaminar. As pulgas estão presentes no ambiente e podem ser encontradas em qualquer parte, desde no chão do quintal até no jardim. Além disso, o tutor pode carregar pulgas na sola do sapato ou nas roupas para dentro de casa. Basta pisar em um local infestado para ‘transportar’ o parasita, sem nem perceber”, ressalta a médica.

Além de manter cães e gatos protegidos contra o parasita, o antipulgas protege contra diversas doenças, e em alguns casos, até vermes intestinais. Portanto, pais e mães de pets devem buscar orientação de um médico veterinário e descobrir qual a melhor opção para seu animal de estimação.

Confira mais dicas para manter parasitas longe do seu pet neste verão:

Spray antipulgas

Além de poderosos, são práticos de usar. Ideal para os cães e gatos aventureiros, que frequentam ambientes com alto risco de infestação. Ao aplicar o produto no pet o tutor deve ter cuidado com regiões de risco, como olhos e boca. O spray antipulgas deve ser aplicado em todo o corpo do pet, no sentido contrário do crescimento dos pelos para uma melhor distribuição. É importante não esquecer da barriga, patas e cauda. O tutor deve ainda massagear os pelos durante a aplicação para que o produto atinja a pele - luvas podem facilitar essa tarefa.

Coleira antipulgas e carrapatos

Recomendado para cães que costumam frequentar ambientes externos (passeios, parques, creches e/ou hospedagens) ou que vivem em locais abertos. A coleira deve ser colocada em torno do pescoço do pet (deixe uma folga de aproximadamente um dedo). Verifique como a coleira está ajustada no pet periodicamente, com atenção especial para os animais em fase de crescimento.

Talco antipulgas, como usar?

Logo após um bom banho, passar um talco antipulgas no pet vai ajudar, e dependendo, até deixar com um cheirinho muito bom. Outra dica é utilizar o talco nos locais que o pet frequenta, como sua caminha, por exemplo.

Como acabar com os parasitas no ambiente?

Tão importante quanto acabar com as pulgas no pet é acabar com as pulgas no ambiente. Por mais que o tutor utilize antipulgas no animal de estimação, de nada pode adiantar caso o ambiente também não receba a devida atenção e seja limpo. Portanto, deixe a casa sempre limpa. Retire restos de matéria orgânica (que podem servir de comida para as pulgas em fase de larva). Use regularmente o aspirador de pó no local, é importante passar nos móveis e embaixo deles. Não se esqueça de jogar o filtro fora após a limpeza, para evitar que ocorra uma re-infestação! Caso o ambiente possua piso de tacos ou tábuas, eles devem ser calafetados, já que os vãos podem servir de abrigo para as pulgas. Se houver rachaduras ou frestas nas paredes também devem ser pontos de atenção, pois funcionam como um esconderijo para esses parasitas. Carpetes, capachos e tapetes precisam ser aspirados com frequência para retirar os parasitas.

Caminha limpa!

Limpe muito bem o local que o pet costuma dormir e descansar, pois esse será o lugar de maior concentração dos parasitas. Itens como panos, cobertores, mantas, etc. utilizados na caminha do animal de estimação, devem ser lavados uma vez por semana.

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page