top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Transolímpica: Eduardo Fagundes recebe a AMISUL


Diretoria de Comunicação – AMISUL

Em reunião ontem com o engenheiro da Transolímpica, Eduardo Fagundes, a AMISUL buscou mais informações sobre o corredor de transporte que cortará o bairro de Jardim Sulacap. A informação foi que o novo projeto é uma escolha do Prefeito Eduardo Paes, após a negativa do proprietário do Parque Shopping Sulacap em ceder parte do terreno.

Na reunião ocorrida ano passado na AMISUL, Fagundes tinha informado que o shopping não existiria devido a passagem da Transolímpica. Contudo, a Prefeitura além de desejar o novo empreendimento na região, posteriormente constatou o mesmo sentimento dos moradores pelo shopping no bairro. Diante isso, buscou negociar com o Parque Shopping Sulacap a cessão parcial do terreno para a passagem da via expressa.

O shopping disponibilizou então apenas 20 metros do terreno, o que acabou inviabilizando a passagem da via. Fagundes explicou que precisaria de pelo menos 30 metros em caso de passagem da estrada exclusivamente, e 40 metros caso instalasse um ponto de BRT no mesmo terreno junto ao shopping, o que era desejo do empreendimento comercial.

Diante da inflexibilidade nas negociações em ceder mais metros, a Prefeitura estudou outro projeto, buscando minimizar despesas, já que se a via passasse pelo Parque Shopping Sulacap o custo da obra seria muito alto. Nesse trajeto haveria a construção de um pequeno túnel perfurando a pedreira, viadutos e contenção de encostas no morro por trás do Cemitério Jardim da Saudade até a entrada dos túneis no Morro do Engenho. A solução, então, chegou ao projeto hoje existente.

Fagundes informou que o edital da Transolímpica será publicado no mês que vem. Os técnicos visitarão as casas que poderão ser desapropriadas ainda esse ano, mas as obras da via expressa somente começam em 2012.

Sobre o projeto atual, chamado de Trajeto Básico, o engenheiro informou que mudanças são possíveis, desde que sejam tecnicamente viáveis e não ultrapassem o valor máximo da obra, acrescido de 25%, conforme determinam as normas do Edital para novas construções.

No Trajeto Básico do Jardim Sulacap, Fagundes viu possibilidade na mudança da via de saída, do sentido Barra-Av.Brasil. Contudo, mesmo com essa alteração, o engenheiro entende que no máximo apenas cinco casas da rua Tobias Monteiro seriam poupadas parcialmente. Ou seja, mesmo com a mudança no braço da Transolímpica, essas cinco casas seriam atingidas em parte. Quanto ao restante das casas, nada seria alterado, assim como na avenida Carlos Pontes, nos imóveis paralelos à Tobias Monteiro, e, próximas ao cemitério até a altura do início do terreno do Posto de Saúde Prof. Masao Gotto.

De acordo com a norma técnica, se no terreno desapropriado sobrar 100m², este somente sofrerá desapropriação parcial e não em sua totalidade.

Quanto à Vila Carolina, a possibilidade de alteração é pequena, já que, uma vez o Cemitério não poder sofrer desapropriação, além da construção do viaduto para manter o acesso ao Jardim da Saudade, a curva possível para evitar o condomínio torna-se inviável.

Fagundes aproveitou e informou também que o posto de gasolina do Catonho e as casas ao lado, por enquanto, constam como parte de desapropriação.

Já em Magalhães Bastos apenas parte da Salustiano Silva, onde existe um terreno do Exército foi preservado.

Diante dos fatos, mas mantendo a luta para apresentar mudanças possíveis futuramente, a AMISUL resolveu convocar os moradores que poderão ser desapropriados, para orientá-los de todos os procedimentos para conseguirem receber os valores de indenização.

– Agora, nossa preocupação é com os moradores que devem ser atingidos. Ajudá-los a entender as normas de desapropriação e o que precisam fazer, caso não estejam com documentação regularizada e como devem proceder quando os técnicos da Prefeitura forem às suas residências. – afirma o Diretor de Comunicação, Alexandre Madruga.

Aqueles moradores receberão cartas-convite da AMISUL em breve, informando a data e local da reunião. Não deixem de comparecer.

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page