• Alexandre Madruga

Telessaúde Rio: começa a funcionar a central de consultas médicas por videoconferência

Serviço tem capacidade para até 10,5 mil atendimentos mensais e o foco serão pacientes crônicos que tiveram o acompanhamento suspenso pela pandemia

Lançado nessa segunda-feira (13/07), a central de atendimento médico virtual Telessaúde Rio, que ampliarão o acesso à saúde no município por meio da tecnologia. Pacientes que tiveram o acompanhamento médico afetado pela quarentena durante a pandemia da Covid-19, ou mesmo aqueles com dificuldade de acesso por estarem em áreas de risco, poderão continuar com suas consultas de rotina, agora por videoconferência. Vinte médicos especialistas em medicina de família e comunidade já começaram a trabalhar Central Municipal de Regulação, em turnos de seis horas, de segunda-feira a sábado, das 8 às 20 horas. Segundo a prefeitura, a novidade ganhou apoio dos médicos do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (CREMERJ). 

Voltado para a atenção primária, esse tipo de atendimento é justamente o que mais precisa de qualificação diante da pandemia, como explicou a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch:

"São 89 médicos já contratados e que atenderão em turnos. Temos capacidade para fazer 10,5 mil consultas por mês, nas quais o paciente pode conversar com o médico e tem a oportunidade de rever sua receita, verificar suas prescrições e até de receber no seu celular a prescrição para retirada da medicação em farmácias públicas e privadas por meio de QR Code. Estamos amparados pela legislação, que é recente, mas que nos traz a esperança de alcançar quem mais precisa", detalhou a secretária. 

Como acessar o Telessaúde Rio?

Para ter acesso ao serviço o usuário deve realizar o cadastro no portal Identidade Carioca (https://identidadecarioca.apps.rio.gov.br/), portal de serviços da prefeitura, e ter um computador ou celular com acesso a internet.

As consultas serão agendadas pelo site da Prefeitura do Rio. Na data e horário marcados, o usuário fará o contato com o médico por meio da plataforma disponível no site. O objetivo da iniciativa é oferecer cuidado a pacientes que tiveram seu acompanhamento afetado pela restrição que suspendeu o atendimento de caráter eletivo e ambulatorial desde o início da pandemia por conta do novo coronavírus. 

A proposta é que o serviço ultrapasse a média de 1.300 consultas semanais, com possibilidade de emissão de receitas, laudos e solicitações de exames, todos com certificação digital, garantindo a segurança dos pacientes. 

"A telemedicina será feita com responsabilidade e buscando a garantia de continuidade dos serviços oferecidos pela Atenção Primária, de forma complementar e nunca substitutiva. Este pode ser um grande avanço para a oferta de cuidado à população, podendo ser um serviço incorporado às clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde", avaliou o coordenador do projeto, o médico de família e comunidade Leonardo Graever, assessor especial da Secretaria Municipal de Saúde. 

O padrão da assistência virtual seguirá recomendações e protocolos do Conselho Federal de Medicina e do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, que zelam pelas boas práticas no exercício do serviço de telemedicina.


Confiram o passo a passo


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil