top of page
  • Foto do escritorPedro Nascimento

Receita Federal prorroga prazo para declaração do Imposto de Renda.

O novo prazo foi estendido até 31 de maio suavizar as dificuldades impostas pela pandemia.

A Secretaria da Receita Federal informou nesta segunda-feira (12) que foi prorrogado o prazo final de entrega da Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Física (IRPF) de 2021, referente ao ano calendário 2020. A informação foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União.


Segundo o órgão, a extensão dos prazos de entrega aconteceu para suavizar as dificuldades impostas pela pandemia do Coronavírus (Covid-19). O prazo de entrega do IR 2021 ainda pode sofrer nova alteração. O Congresso Nacional está avaliando um projeto de lei que prorrogaria o prazo de entrega do IR 2021 até o fim de julho por causa da pandemia


Tire as principais dúvidas sobre o Imposto de Renda 2021


  • Quem precisa declarar Imposto de Renda?


Precisam fazer a declaração para a Receita Federal aqueles que tiveram um rendimento de mais de R$ 28.559,70 no ano passado. Na conta entram valores como salário, férias, investimentos, horas extras, aluguéis, benefícios, pensões, entre outros.


Aqueles que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributáveis na fonte acima de R$ 40 mil também precisam fazer a declaração. Nessa conta entram rendas como seguro desemprego, heranças, indenizações de seguros, loterias, entre outros.


  • Peguei um empréstimo. Preciso declarar?


Agora que você já sabe quem precisa fazer a declaração ou não, entramos na questão dos pedidos de empréstimo. É preciso declarar? Depende. Nem todos os pedidos de empréstimos precisam ser considerados. De acordo com a Receita Federal, é necessário incluir na Declaração do Imposto de Renda somente os empréstimos acima de R$ 5 mil.


Nesta categoria estão inclusos todos os tipos de empréstimo, desde um consignado até um cheque especial, por exemplo - contanto que esteja acima do valor informado.


  • Como declarar?


Na hora de prestar contas no site da Receita Federal, você precisa declarar os empréstimos acima de R$ 5 mil na seção "Dívidas e Ônus Reais". Nesta aba é necessário incluir informações como quem liberou aquele empréstimo (nome e CNPJ da empresa ou banco), valor e tipo de empréstimo que foi feito.


Ainda na seção, você precisará informar na aba "Situação em 31/12/2019" o valor da dívida - em outras palavras, quanto você ainda está devendo, subtraindo o que foi pago até a data informada na descrição da aba.


Para mais informações entre no site da Receita Federal clicando aqui.

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page