© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

  • Alexandre Madruga

Prefeitura determina que supermercados façam entrega em domicílio e outras medidas contra Covid-19


O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou neste sábado (21/3) novas medidas para conter a propagação do coronavírus. Entre elas, a exigência para que todos os supermercados tenham serviço de entrega em domicílio e a ampliação do horário de funcionamento dos restaurantes populares, que passarão a oferecer também jantar, ao preço simbólico de R$ 2.


Ao lado da secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, e da infectologista Patricia Guttmann, coordenadora de vigilância em saúde, Crivella voltou a orientar as pessoas a ficar em casa e a evitar aglomeração.


- O momento é de isolamento social. O melhor remédio é ficar em casa. É preciso cuidado para você não se tornar um vetor de transmissão da doença - alertou.


A secretária Beatriz Busch reforçou o apelo:


- Fiquem em casa.


Patricia Guttmann destacou o acerto das decisões tomadas até agora pela Prefeitura:


- Estamos no caminho certo das medidas de contenção do vírus.



Confira as novas medidas anunciadas por Crivella:


Supermercados:


. Não pode haver filas: Supermercados estão autorizados a funcionar 24 horas. Todo supermercado do Rio terá que divulgar número para entrega em domicílio e prestar esse serviço. A entrega tem que ser feita em no máximo 48 horas. Idosos a partir de 60 anos têm prioridade na entrega.


Transportes:


• BRT Transoeste fechou neste sábado e voltará a funcionar a partir deste domingo. Mas, caso não haja respeito à determinação de que os veículos viajem somente com passageiros sentados, sem aglomeração e superlotação, o sistema do BRT poderá parar por 24 horas.


Restaurantes Populares


• Medida sócio-protetora: as três unidades do município (Bangu, Bonsucesso e Campo Grande) passam a servir, além de café da manhã e almoço, também jantar (entre 17h e 20h), a partir da próxima quarta-feira, 25/03. Preços: R$ 0,50 para café da manhã e R$ 2 para almoço ou jantar.


Hotéis para abrigar idosos


• A Prefeitura fará parcerias com hotéis para receber idosos sem sintomas e que morem em comunidades ou locais de risco onde seja difícil evitar aglomeração.


População em situação de rua


• Serão disponibilizados três abrigos para pessoas em situação de rua cadastradas e acolhidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (são atualmente 2,4 mil). Os locais: Honório Gurgel (cedido pela Firjan), Sambódromo e Santo Cristo.


Ajuda do Ministério da Defesa


• A Prefeitura vai solicitar ao Ministério da Defesa que militares circulem em áreas residenciais e comerciais para abordar pessoas (principalmente os idosos) e orientá-las sobre a necessidade de evitar estar nas ruas.