top of page
  • Foto do escritorTatiana Galvão

Pfizer ou Coronavac?| Voz da ciência com pesquisadora e cientista Tatiana Galvão

Eu vacino meu filho com a vacina CoronaVac ou com a vacina da Pfizer?

Essa pergunta é a campeã desses últimos dias no meu direct. Já tenho post explicando a importância da vacinação em crianças, mas agora a questão de muitos responsáveis é com qual vacinar. Eu vou continuar batendo na mesma tecla de sempre: Se as vacinas foram aprovadas/autorizadas pela Anvisa, elas são confiáveis, são seguras, tem seus benefícios superando qualquer tipo de risco e são eficazes. Isso se aplica, portanto, a vacina da Pfizer e agora, a vacina CoronaVac.


Mais de 8 milhões de crianças já foram vacinadas com pfizer nos EUA e 0,05 % reportando efeitos adversos, com 98% destes, sendo leves. E estou falando somente de EUA. CoronaVac com seus dados em milhões de crianças na China, apontam que quando há efeito adverso, 98,5 % são não sérios. No Chile, 0,01% das doses administradas em crianças, apontam notificação de efeitos adverso, sendo de novo, na maioria, não graves. Aqui no Brasil, Pfizer liberada para maiores de 5 anos e a CoronaVac aos maiores de 6 anos, em princípio. Anvisa aguarda mais dados sobre os estudos com as crianças na faixa etária a partir de 3 anos com a CoronaVac para que a mesma seja liberada.


No momento, aguardando também análise de dados sobre o uso dessa vacina em menores imunossuprimidos. Acredita-se que com os dados, assim como adultos, poderão ser vacinados.

Pfizer e CoronaVac são vacinas com plataformas tecnológicas diferentes, a primeira utilizando mRNA e a segunda, vírus inativado. Existem várias vacinas do calendário vacinal que utiliza a plataforma de vírus inativados.

Alguns estão preocupados com a questão da miocardite utilizando a vacina da Pfizer. Trata-se de um efeito adverso extremamente raro, e mais raro ainda, em Crianças. A miocardite por Covid sim, tem que ser alvo de preocupação. Assim como a Covid longa. Pfizer recomendada com um terço da dose utilizada em adultos, com formulação e envase diferentes da de adultos (frasco laranja) e Coronavac com a mesma dosagem de adultos.

Cada vez mais, temos dados de efetividade (dados do mundo real sem ser em estudos controlados) corroborando a eficácia e a segurança das vacinas em crianças.


Vacine seu filho com a que tiver no posto.

Vacinar é materializar e frutificar seu amor em cuidado.

Fuja de fake news. Tudo dará certo!


Tatiana Galvão é pesquisadora e cientista da Fiocruz.

Me sigam no Instagram: Tatianagmo que tiro dúvidas.




Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page