top of page
  • Foto do escritorFernando Pacheco

Não há chuva que pare o gigante da colina! Vasco vence e projeta recuperação no campeonato

Após 3 derrotas consecutivas, o Vasco volta a vencer e se aproxima do G4

Na última noite de sábado (07), o Vasco visitou o Vitória, no Barradão e venceu por um placar magro, mas que foi o suficiente para assegurar os três pontos. 1 a 0 com gol de Sarrafiore ainda no primeiro tempo. Além de ter que superar o adversário, o Cruz-Maltino precisou superar a forte chuva que acontecia em Salvador, inclusive obrigado o arbitro Leandro Vuaden paralisar a partida, para que fosse avaliado as condições do campo e que não comprometesse o espetáculo.

Após 4 jogos no comando, Lisca vem implantando seu sistema de jogo. Jogadores bem postados e o maior controle de posse de bola, propondo o jogo independente de quem seja o adversário, inclusive pudemos observar no jogo contra o São Paulo, que em diversos momentos o Vasco que tinha o controle da partida e comandava e se mostrava superior em campo, mesmo que por fim tenha perdido, víamos evolução. Nem sempre isso é possível, e ontem isso ficou evidente logo no início, devido às péssimas condições do gramado. De saldo negativo, o Vasco leva para o Rio o terceiro cartão amarelo recebido por Cano, que o tira da partida contra o Vila Nova, na terça.

O jogo:


Após 17 minutos de jogo que graças a chuva, a prática do futebol era quase impossível, apesar do Vasco ter feito um gol logo aos 14 minutos com Sarrafiore, o árbitro Leandro Vuaden decidiu interromper o jogo. Com a chuva cada vez mais intensa, a bola não rolava e foram 58 minutos de paralisação.



O gol do jogo foi marcado numa cobrança de bola parada, dois minutos antes da interrupção. Morato, o melhor em campo, conseguiu uma boa jogada na linha de fundo e sua finalização foi defendida pelo goleiro. Na cobrança de escanteio de Zeca, Sarrafiore aproveitou e, desviou, livre, num peixinho. O argentino aproveitou bem a chance, no lugar de Marquinhos Gabriel, e teve boa atuação.


Depois de uma hora de paralisação, a chuva amenizou, mas o campo continuava bastante molhado, principalmente no lado de ataque vascaíno. Até por isso, o time adotou postura mais recuada, e o Vitória tentava jogar e arriscava lançamentos e chutes de longe, mas sem assustar Vanderlei. A única defesa de maior dificuldade do goleiro foi no início do segundo tempo, em chute do atacante do Vitória.


Já o Vasco assustou em contra ataques puxados por Morato e Cano, que, ciente das dificuldades do jogo, se utilizou dos passes e lançamentos de primeira. Mas a partida terminou sem maiores emoções, e o time foi eficiente em segurar o resultado, com boa atuação do zagueiro Miranda, outro que aproveitou bem a chance ao substituir o contestado Ernando.


O lado negativo da partida foi o terceiro cartão amarelo de Cano e ele está suspenso para a próxima rodada, quando o Vasco recebe em casa o Vila Nova. A vitória levou a equipe carioca para o sétimo lugar, e agora a equipe está a dois pontos do G4.

Trechos da entrevista de Lisca:


Sobre o estilo de jogo:


“Não adianta tocar rock e dançar valsa. Gosto de um jogo mais articulado. Quem viu o América no ano passado viu que não precisa ser um jogo de porrada. Fomos à semi da Copa do Brasil. Precisamos ajustar as distancias, movimentações no ultimo terço, o pivô do Cano, que já foi bem melhor nos dois últimos jogos. Ajustar as saídas de bola. Muita coisa.

Mas acredito que a Série B pode ser jogada com técnica e tática. Acredito muito nisso. É isso que quero fazer no Vasco. Mas ainda não tive tempo de treinar. Tenho treinado mais os jogadores que não estão jogando. Tenho certeza que quando tivermos mais semanas abertas vamos ter um futebol mais qualificado. No futebol brasileiro você não consegue treinar. Você tem que recuperar. E tendo que ter resultado, né.

Confesso que nesse ano estava tranquilo, pensei em ficar em casa com as minhas filhas, o América fez um acordo legal, daria pra ficar tranquilo. Queria terminar linha licença-pró. Mas quando o Pássaro foi lá em casa mudei totalmente meus planos. Já tinha recusado a primeira. Não podia recusar duas vezes o Vasco. Estou arriscando demais porque assumi uma equipe sem conseguir trabalhar com ela. Mas tenho certeza que vamos conseguir evoluir muito coletivamente.”


Características da Série B


“Não tem time fraco. No decorrer da competição, você vê que os times que estão lá embaixo se dedicam para sair, e outros que estão mais confortáveis podem perder um pouco. O Confiança ganhou de 4 a 0 do Náutico, a gente viu o Cruzeiro virar um jogo em cima do Brusque. Essa competição é diferente, e esse ano tá bem diferente. Não podemos pensar que temos sequência fraca. Não gosto de fixar metas.

- Se você fizer 10 ou 11 de 18 pontos e mantiver a regularidade, você tem muitas chances de chegar. A Série B é uma competição "tu contigo mesmo". Dependemos de fazer 62, 63 pontos. Claro que dá uma olhadinha. Temos 25 pontos, então faltam uns 37, mas estamos encaminhando. Já fizemos a metade do caminho e com troca. No ano passado, fizemos 73 pontos com o América. Faltando sete rodadas, tínhamos 60, que já subiria. Minha meta é 62 ou 63 pontos no mínimo, mas isso vamos ver mais na reta final. Enquanto não garantia matematicamente com o América, eu falava que tínhamos de fazer mais três.”


Disputa na zaga:


“Ainda temos o Ulisses, gosto muito. E ainda tem o Ricardo voltando, falamos hoje por telefone, ele me colocou para falar com Daniel Alves. Foi muito legal. Os jogadores é que vão resolver o problema. Quem estiver em melhores condições vai jogar. Não tenho rabo preso com ninguém. No Vasco nunca me pediram para escalar alguém. Pretendo colocar os melhores, quem estiver em melhores condições para partida. A verdade é que todos vão jogar, está muito apertado.”

Lembrando que o Vasco volta a campo na terça (10), às 21h30, o Vasco receberá o Vila Nova em São Januário, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 0 x 1 VASCO


VITÓRIA - Lucas Arcanjo; Van, Marcelo, Wallace e Roberto; Pablo, Fernando Neto (Eduardo), Guilherme Santos (Eron) e Bruno Oliveira (Vico); Samuel (Samuel Granada) e Marcinho (David). Técnico: Ricardo Amadeu (interino).


VASCO - Vanderlei; Léo Matos, Miranda, Leandro Castán e Zeca; Rômulo, Juninho (Andrey) e Sarrafiore (MT); Morato, Léo Jabá e Germán Cano (Cayo Tenório). Técnico: Lisca.


GOL - Sarrafiore, aos 14 minutos, do primeiro tempo.


CARTÕES AMARELOS - Wallace, Samuel Granada e Eron (Vitória); Juninho, Cano e Léo Matos (Vasco).


CARTÃO VERMELHO - Marcelo Alves (Vitória)


ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).


LOCAL - Barradão, em Salvador (BA).

Imagem: Rafael Ribeiro/Vasco

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page