top of page
  • Foto do escritorFernando Pacheco

Não deu! Vasco é eliminado em São Januário e dá adeus a Copa do Brasil

Em jogo polêmico e com 3 expulsões do Cruz Maltino, Vasco novamente perde para o São Paulo


Mesmo com a fama de “time da virada”, o Vasco não conseguiu fazer jus ao cântico de sua fiel torcida, perdendo por 2 a 1 no jogo de volta da Copa do Brasil para o São Paulo, em São Januário.


Jogo muito polêmico, onde contou com a expulsão de Léo Jabá ainda no primeiro tempo em lance com revisão de var, o time paulista fez valer o resultado que havia conquistado no primeiro jogo e bateu o time carioca com gols de Rigoni e Benítez. Castan ainda levou o vermelho na reta final do jogo e deixou o São Paulo com dois a mais.

O jogo:


Com início animado e equilíbrio entre as duas equipes, deu a entender que o Vasco teria alguma chance de reverter o placar, e de fato parecia. O time carioca dominava o jogo, inclusive teve gol anulado de German Cano, com passe de Juninho, mas que foi anulado pelo VAR. O maior questionamento da torcida sobre o lance foi que na transmissão da Rede Globo, no último jogo do Flamengo houve um lance parecido com este que Paulo Cezar de Oliveira (comentarista de arbitragem) alega que na nova regra, caso a bola toque na mão de um jogador, mas que aquele que marca o gol seja diferente, segue o lance e gol validado, pois é, aconteceu com o Vasco, porém o árbitro Anderson Daronco, muito criticado na noite de ontem, resolveu anular. Enfim, após esse lance o Vasco seguiu dominante e ditava o ritmo do jogo. Mas, aos 33 minutos do primeiro tempo, Leo Jabá levantou alto o pé, atingindo o adversário. Daronco deu inicialmente o cartão amarelo, mas foi chamado pelo VAR para rever o lance. Depois de olhar o vídeo, deu o vermelho para o jogador do Vasco. Outro lance polêmico, pois minutos antes, Miranda, zagueiro tricolor, faz falta na área no próprio Léo Jabá, que consequentemente seria marcado pênalti, mas o VAR não fez questão de chamar o Daronco para revisá-lo. Mesmo com um a menos e a mudança na postura do time, tendo que jogar mais recuado, o Vasco não abriu mão do jogo e continuou tentando, mas graças a falha do zagueiro Ernando, o mesmo que já vem sendo criticado há alguns jogo devido a inconstância, a bola fica com o lateral Ojeruela, que cruza para o Rigoni marcar de cabeça.

Os times voltaram com alterações para o segundo tempo, e logo aos quatro minutos, Benítez chutou da entrada da área, a bola desviou em Leandro Castan e ficou indefensável. São Paulo 2 a 0. O Vasco não desistiu do jogo e conseguiu diminuir graças a um gol contra de Liziero, que não conseguiu sair da bola após defesa de Volpi. Mas Castan acabou expulso logo depois, aos 34, e aí a reação que era improvável, ficou impossível. Por reclamação, o time carioca ainda terminou a partida sem o técnico Lisca, que foi expulso.

Atuação de Anderson Daronco: Em mais uma partida polemica da arbitragem brasileira, onde os jogadores ficaram indignados, o lateral Zeca resolveu se pronunciar e cobrou que os juízes se posicionem depois da partida, para que tenhamos mais transparência e que todos entendam sua decisão. Segue trecho da entrevista de Zeca:

“A gente fica chateado demais. A gente começou muito bem, tinha uma estratégia, assimilamos bem. Depois tivemos um jogador expulso, cabeça quente, não tem como ficar falando da partida e do que aconteceu. A gente dá entrevista aqui, damos a cara para bater. Não estou aqui para reclamar de nada. Mas começa a dar o juiz para dar entrevista, explicar o que ele fez no jogo. Ele não explica para a gente. Ele expulsou o Lisca, e o Lisca não falou nada, estava quieto. Não existe isso no futebol, mas que ele venha dar explicação. A gente fica sem explicação, vai pro vestiário chateado, faz um baita trabalho e chega aqui para estragado. Não tem como. Com todo respeito que tenho pela arbitragem, acho que tem de começar a acontecer isso. Não estou aqui para colocar fogo em nada, é para tentar ajudar também. É uma explicação que não é dada. A gente pergunta e não tem resposta. Acho que é só um ajuste. Se tomaram essa decisão, que venham e expliquem para a gente entender. Só isso.” - disse o lateral.

Entrevista de Lisca Doido:

Sobre os lances polêmicos:

“Fizemos um gol, mas na minha concepção um gol legal. A nova regra diz que não é mais lance de anulação quando a bola bate na mão ocasionalmente. Teve o pênalti no Jabá. Tivemos a expulsão do Jabá, aí sim acho que ele entrou muito forte. Ele talvez estivesse muito irritado com a não marcação. Depois da expulsão, baixamos a linha de quatro. Logo depois voltamos num 4-3-2 tentando ser mais ofensivos. Mas aí ficamos muito vulneráveis. Baixamos de novo, Sarrafiore entrou muito bem. Cayo fazendo dobra com o Léo. Tivemos mais um pênalti no Matías. Infelizmente a arbitragem não viu e o VAR também não. Depois a expulsão do Castan. Ele botou com o joelho na sola, e eles optaram por isso. Aí o jogo ficou totalmente atípico e ruim para nós.”

Animado com o que o Vasco fez no início do jogo: “O que falei depois do Botafogo é que tivemos 69% de posse de bola, tivemos o controle, mas o Botafogo jogou num modelo mais reativo e baixo. No futebol brasileiro, o time que tem menos a posse ganha várias vezes. Eu falei foi da questão da contundência ofensiva. A gente teve o controle, mas não conseguiu transformar em vantagem. Falei no sentido de aproveitar o controle do jogo. Quem propõe a bola tem a iniciativa, mas foi muito competente o Botafogo. A atitude no início do jogo já foi bem melhor hoje.

Fiz essa colocação porque precisávamos ter esse entendimento de ser contundente e ter a vibração. Se a gente mantiver esse nível dos 20 primeiros minutos, temos muitas chances de acesso. A resposta dos jogadores no treino e no início do jogo me deixam muito confiante.

No ano passado, quando eu estava no América, tínhamos só mais dois pontos do que o Vasco tinha hoje. No segundo turno, o América só perdeu um jogo para o Cruzeiro e com um monte de problema de arbitragem. Eu estou muito confiante, acredito demais nos jogadores, na torcida e na diretoria. Nós vamos dignificar e lutar muito.”

Foco na série B: “Pode ter certeza de que hoje foi o início da nossa arrancada. Vamos buscar tirar toda essa indignação que vi no vestiário para levarmos como combustível para os próximos jogos. Como dizia meu presidente do Luverdense, é tirar as criancinhas da sala no segundo turno, que é onde a onça bebe água. Estou muito confiante e esperançoso no Vasco.”

O Vasco volta a campo neste sábado, às 19h30 e visita o Vitória, no Barradão, pela Série B do Brasileirão. Atualmente o time carioca está na 10° posição e a 4 ponto do Avai, primeiro time do G4. Buscando recuperação no campeonato, Lisca deve ir com força máxima e pretende virada de fase.


IMAGEM/REPRODUÇÃO: VASCO DA GAMA/TWITTER

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page