top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Lar de Daniel Cristóvão, em Sulacap, perde verbas devido a pandemia e precisa de doadores

Com a pandemia, muitos doadores fixos de cotas de R$ 10 pararam de ajudar

Uma importante instituição do bairro, que ajuda centenas de famílias por mês, com atendimento especializado na habilitação e reabilitação a pessoa com deficiência, sofre o reflexo por causa da pandemia com uma significativa redução financeira, que ocasionou uma redução dos profissionais da entidade. Para manter a excelência e qualidade, o Lar precisa trabalhar para manter os compromissos em dia e honrar o nome da instituição

Com a pandemia, quem ajudava mensalmente com pequenas doações (alguns de R$ 10) cancelaram a colaboração. Além disso, convênios de prazo determinado não foram renovados e não houve, até o momento, abertura de novos editais. Assim, a instituição precisou se reorganizar e movimentar para estabelecer novas parcerias e conquistar novos doadores.


Com redução das doações, o Lar de Daniel Cristóvão (LDC) precisa de apoio para manter a ajuda para muitas famílias que dependem dos serviços gratuitos, como artes, educação física, fisioterapia, fonoaudiologia, pedagogia, informática, psicologia, psicomotricidade, terapia ocupacional e serviço social.

"Proporcionamos as famílias, principalmente as mais carentes, as mesmas chances de acesso aos atendimentos especializados e interdisciplinares, através do transporte institucional, o acesso aos usuários de cadeira de rodas e com dificuldades de transporte pessoal", afirma a coordenadora e pedagoga Priscila Pastura.

Há 17 anos sobrevivendo da ajuda de convênios e poucas doações, atualmente a crise pandêmica e financeira acarretou na redução de funcionários, para conseguir manter algumas profissionais trabalhando remotamente.

"Ao longo desses anos o Lar de Daniel se empenha em realizar as atividades com seriedade, compromisso, amor e qualidade, porém diante do contexto atual, estamos enfrentando grandes dificuldades em manter a folha de pagamento dos funcionários e suprir despesas básicas para o funcionamento diário da entidade como: água, luz, telefonia, alimentação e manutenção", lamenta a presidente Elena de Fátima Martins.

Algumas empresas que passaram pelo bairro já ajudaram o LDC. O Consórcio Construtor da Transolímpica (TransRio) construiu uma área de convivência e reformou a quadra poliesportiva em agosto de 2015.

Quem quiser colaborar pode doar alimentos, cestas básicas ou apadrinhar uma ou mais crianças, com valor mensal a partir de R$ 10. A doação poderá ser realizada através de depósito bancário nas contas:


Banco do Brasil

Ag.: 1508-3

C/C: 20353- x


Banco Bradesco

Ag:2379

C/C: 18306-7


Banco Itaú

Ag.:4550

C/C: 10167-1

O Lar de Daniel Cristóvão fica na Rua Joaquim Ferreira nº 11, em Jardim Sulacap. Telefones 3357-9619 / 3357-5012 / 98392-0038 (zap). Vale lembrar que o Lar funciona de segunda à sexta-feira das 9 as 16h e está aberto visitas.




Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page