top of page
  • Foto do escritorDa Redação

HISTORIAnews | Visita do Presidente Getúlio Vargas a Escola Militar de Realengo em 1931

Pintura de Georges Wambach do Museu Histórico do Exército

A Escola Militar de Realengo passou período crítico de 1922-30, quando muitos alunos e instrutores foram atingidos por punições, em decorrência de adesão à Revolução de 22, liderada pelos 18 do Forte de Copacabana e motivada pela prisão do Mal. Hermes em 1922, em local incompatível com a sua condição hierárquica, e ex - Ministro da Guerra e ex- Presidente do Clube Militar e ex – presidente da República .


Os alunos de Realengo era extremamente politizados, herdando a tradição Positivista da Escola Militar da Praia Vermelha O Futuro Líder Comunista Brasileiro Luís Carlos Prestes, foi aluno da Escola de Realengo. São egressos da Escola de Realengo os oficiais que comandaram a FEB na Itália, a exceção de seu comandante Mal. Mascarenhas de Morais. São egressos do Realengo do período (1919-37) os ex-presidentes, marechais Castelo Branco e Costa e Silva e generais Geisel, Médici e João Figueiredo.As últimas gerações do Realengo, no Exército, transferiram o bastão de comando da Instituição para os egressos da AMAN, em Resende.


Realengo foi o motor da Reforma Militar pela ação conjunta dos chefes idealistas e escritores militares que produziu.


 

O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no grupo NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Comentários


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page