top of page
  • Foto do escritorPedro Nascimento

Funcionários do BRT fazem assembléia e rejeitam rodízio de 30 dias

Reunião ocorreu uma semana após serviço ficar paralisado na capital fluminense. Sindicato apresentou contraproposta



Em assembléia realizada nesta segunda-feira (8), funcionários do BRT Rio rejeitaram por unanimidade a proposta de rodízio feita pelo MPT (Ministério Público do Trabalho). O órgão havia sugerido que houvesse rodízio de dez dias no período de 30 dias.


Na contraproposta, os rodoviários pedem rodízio de cinco dias, além de uma compensação no vale alimentação, que passaria de R$ 360 para R$ 720. O sindicato também sugeriu que não seja considerada falta no primeiro dia da greve.


Sebastião José, presidente do Sindicato dos Rodoviários, falou sobre a nova contraproposta:


Vamos enviar ao TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e à direção do BRT para que seja tomada uma decisão. Se for aceito, o problema estará resolvido. Agora vamos aguardar o desdobramento da assembleia.




No dia 1º de fevereiro, as estações e terminais amanheceram totalmente fechadas e vazias. Os rodoviários entraram em Greve após o consórcio BRT Rio anunciar que não teria verbas para efetuar o pagamento da segunda parcela do pagamento. Além disso, a concessionária alega que está sem recursos até mesmo para a compra de insumos, como combustível. A paralisação prejudicou passageiros dos corredores: Transolímpico, Transoeste e Transcarioca.

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page