top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Filho feio não tem pai: Ninguém assume responsabilidade pela manutenção no Aqueduto do Catonho

No início da manhã dessa terça-feira (20), a redação do Sulacap News recebeu a informação que um grande vazamento acontecia no Aqueduto do Catonho. Imediatamente, a Cedae foi acionada para indicar quem era a concessionária responsável pelo conserto e informou que seria a Rio Mais Saneamento. O vídeo enviado pela moradora, também foi encaminhado pelo Sulacap News ao Bom Dia Rio, da TV Globo, que informou que enviaria o GloboCop para fazer matéria, o que aconteceu. Após, a Rio Mais Saneamento limitou-se a informar, por nota, que o aqueduto não pertencia a área de atuação dela. Após apuração, descobriu-se que a responsabilidade seria da Igua Saneamento, que foi acionada para se pronunciar sobre o problema e respondeu pedindo um prazo para enviar uma nota.


Durante todo o dia, as concessionárias, a Cedae e a Agencia Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa), reuniram-se no local para decidir o que fazer, uma vez que ninguém assumiu a "paternidade" do Aqueduto, por onde passam 24 mil litros de água por segundo e abastece principalmente a Zona Sul, além de Jacarepaguá.


Por volta das 19h, a Igua Saneamento respondeu que o Aqueduto também não era de responsabilidade da empresa.

"A Iguá esclarece que o vazamento na adutora Veiga Brito, identificado na manhã de hoje (20/02), não está localizado em sua área de concessão. A concessionária esteve no local com uma equipe técnica para acompanhar a situação, junto a outras empresas do setor. A Iguá esclarece ainda que, até o momento, não há impacto no abastecimento de água da sua região, que recebe água proveniente da mencionada adutora".

A Agenersa foi procurada para informar a quem pertence a manutenção do Aqueduto do Catonho e se há risco de desabamento, mas até a publicação dessa reportagem, não obtivemos resposta.


Em reportagem do RJ2 da TV Globo (completa no final da reportagem), os técnicos no local do vazamento informaram não saber a causa do problema, que não sabem dizer quanto de água está sendo desperdiçada e que a manutenção deverá durar cinco dias.


O Aqueduto do Catonho é a parte visível da Adutora Veiga Brito ou Túnel do Lacerda, antes Adutora do Guandu, considerada a “obra do século”, em 1965, quando foi inaugurada ainda no governo Lacerda. Como principal adutora do Rio, comença na Elevatória do Lameirão, em Santíssimo, passa por Jardim Sulacap e vai até o Jardim Botânico. No percurso de 34km, existem três pontes-canais, mas a que passa sobre a Estrada do Catonho é a maior com 246 metros de extensão e um declive de 0,84 metros.


Confira a reportagem completa do RJ2, da TV Globo:



 

Torne-se um doador por apenas R$ 1 por mês. Nos ajude a manter vivo o jornalismo local. Mais informações de como fazer a doação, clique AQUI.


O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no canal NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Whatsapp - clique AQUI

תגובות


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page