top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Cuidados com a sobrecarga de chuveiros elétricos devem aumentar durante o frio

Engenheiro eletricista da faz orientações para manter o bom funcionamento do aparelho e evitar acidentes domésticos

Com a queda de temperatura no mês de maio, os banhos quentes se tornaram a única opção para manter a higiene pessoal de forma confortável, para muitas pessoas. Com a queda nos termômetros no estado do Rio de Janeiro, é comum exagerar na potência de chuveiros elétricos para manter o bem-estar. Segundo dados do Ministério das Minas e Energia, 73% dos lares brasileiros ainda adotam a alternativa elétrica para o aquecimento, em sistemas a gás ou solar, e especialistas recomendam cuidados para evitar problemas com o aparelho, que pode ser sobrecarregado e, em casos extremos, até provocar choques.

De acordo com engenheiro elétrico e professor Sérgio Dias, os erros mais comuns em relação ao chuveiro estão relacionados ao aterramento da instalação, popularmente conhecida como ‘fio terra’, e à conexão dos terminais feita de modo inadequado.

“Esse item é necessário por motivos de segurança, pois desvia a corrente elétrica pra terra e tem como função principal a proteção das pessoas, além de evitar o aquecimento do chuveiro, prolongando a vida útil do equipamento”, afirma o docente.

O professor explica que o calor gerado pela resistência do aparelho é transferido para a água do encanamento sem que a eletricidade vá para o líquido ou para o corpo humano, que têm menor oposição à passagem de corrente.

“Algumas informações devem ser observadas no momento da compra do aparelho. Chuveiros com menor potência costuma ser mais barato e econômico em relação ao consumo de energia. Em contrapartida, eles queimam com mais facilidade. “O fio terra vem de fábrica no chuveiro e é padronizado na cor verde e amarela. É importante providenciar o aterramento da maneira correta e evitar riscos de choque elétrico”, afirma o engenheiro.

Ligar os aquecedores diretamente em tomadas, que não conseguem suportar a alta corrente, é uma prática proibida pela Norma Técnica Brasileira (NBR) 5410, que determina as condições necessárias para instalações elétricas de baixa tensão.

CUIDADOS

O engenheiro indica que alguns cuidados domésticos podem evitar acidentes. Segundo ele, é recomendado utilizar tapetes de borracha ou chinelos no chuveiro para que não haja contato direto com o chão.

As trocas de chaves de temperatura também só devem ser realizadas quando o aparelho estiver desligado e o tempo do banho quente também deve ser controlado.

MANUTENÇÃO

A manutenção periódica também é necessária para o bom funcionamento. Os orifícios do aparelho devem ser limpos de forma recorrente para que a pressão da água não danifique fisicamente o chuveiro. Para esse processo, é importante que o morador da residência desligue o disjuntor ou a chave geral de energia.

O Professor Sergio Dias alerta que, uma vez queimada, a resistência jamais deve ser reaproveitada.

“O choque elétrico pode até matar, por isso, a troca deve ser efetuada por um eletricista, para evitar remendos e adaptações que podem acarretar, inclusive o aumento no custo da conta de energia elétrica”, finaliza.

Fonte: Faculdade Anhanguera

 

O Sulacap News também está no Facebook, Instagram e Twitter. Se quiser receber notícias em primeira mão, basta ingressar no grupo NOTÍCIAS DO SULACAP NEWS. Para se cadastrar, basta acessar os link abaixo:


Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page