top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Cedae informa que, mesmo com geosmina, água está dentro dos padrões para ser consumida

Houve aumento na dosagem de carvão ativado

A Cedae informou, agora a pouco, que a água distribuída no Rio de Janeiro encontra-se dentro dos padrões de potabilidade e consumo, e que os resultados da análise das amostras por laboratório externo apresentaram traços de geosmina/Mib em níveis muito baixos, o que explica as alterações de gosto e odor, mas ainda assim atende aos parâmetros do Ministério da Saúde.

"O aumento da dosagem de carvão ativado utilizado de forma contínua na entrada da estação atua na remoção da geosmina/Mib. A Cedae também monitora a quantidade e espécies de algas na lagoa e aplica a argila ionicamente modificada com o objetivo de diminuir a proliferação das algas no local".

A concessionária informou que além da adoção dos protocolos, a Companhia solicitou aos laboratórios a redução do prazo no envio dos resultados de concentração de geosmina/Mib e gosto e odor, o que confere mais agilidade na operação de controle de qualidade.


A Cedae publicou no site os resultados das análises de concentração de geosmina/Mib no ponto de captação e na saída da ETA Guandu, além dos parâmetros exigidos pelo Ministério da Saúde. Link para os relatórios: https://www.cedae.com.br/relatoriosguandu

Comments


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page