top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Bichos de estimação x Calor: como proteger os animais das altas temperaturas do verão

Com a chegada do verão é interessante se certificar que seu melhor amigo está seguro

Não é novidade para ninguém que nossos pets precisam de cuidados especiais em determinados momentos do ano, mas vale relembrar da necessidade de atenção extra agora durante o verão brasileiro. As temperaturas estão mais altas, o sol permanece quente durante um longo período e não tem como se refrescar sempre, sendo assim, o cuidado se torna redobrado. Se o seu pet é um pássaro, como calopsitas ou periquitos, é importante saber que essa espécie tem naturalmente uma temperatura mais elevada, mas ainda assim eles sofrem muito com o calor e podem desenvolver a hipertermia, ou seja, alta de temperatura corporal. Para que isso não aconteça é importante não deixar o animal e seu viveiro diretamente ao sol, além de checar seu modo alimentar e comportamento. A manutenção e a limpeza do viveiro ou gaiola é, também, de suma importância, uma vez que o excesso de calor pode ser um facilitador para o aumento de bactérias e insetos. De acordo com o especialista Adolfo Carlos, coordenador do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Anhanguera de Niterói, é importante não só prestar atenção na alta da temperatura e limpeza de gaiolas, mas também na alimentação e quantidades:

"Durante o verão as sementes murcham com mais facilidade, portanto, é interessante dar menores quantidades mais vezes ao dia, assim o alimento fica sempre fresco e o seu pássaro comerá mais. Inserir legumes e frutas, liberadas para pássaros, também é interessante".

Caso as gaiolas fiquem perto do sol, é importante retirar, sol somente antes das 10h e depois das 17h é que eles podem ficar mais expostos. Eles precisam de lugar bem ventilado e com bastante sombras, além de fornecer água para que eles bebam bastante e possam tomar banho. Caso o pássaro demonstre qualquer comportamento diferente do habitual é necessário entrar em contato com o médico veterinário. Cachorros e gatos, são os animais que mais demonstram quando estão com calor. Ambos ficam mais ofegantes, e cachorros geralmente ficam com as línguas para fora. Eles passam a procurar bebidas e locais mais geladas, gatos também passam a buscar lugares mais frios para descansarem. O especialista Adolfo afirma

"É importante deixar potes de água em diferentes pontos da casa para que eles possam se hidratar bastante ao longo de todo o dia. Além de lembrarmos da máxima: passear com nossos amigos em horários de baixo sol, checar se o chão está com uma temperatura adequada para que eles possam caminhar sem que gere queimaduras perigosas, inclusive nas patas".

O coordenador finaliza,

"É importante ter em mente que animais como cachorros, gatos, pássaros e até os répteis não suam como nós, portanto, a temperatura corporal deles não irá se equilibrar da mesma forma que a nossa. É importante prestar atenção ao comportamento deles, hidratar bastante, tomar cuidado com a exposição ao sol e com a alimentação. Sempre que possível deixar que eles se refresquem como puderem, como em potes, no caso de pássaros, onde irão tomar banho sozinhos. No caso dos cães dar banhos de mangueiras, de chuveiro ou até de piscina são bem-vindos com certa cautela, além de, claro, trazerem diversão para toda a família".

Comentarios


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page