• Alexandre Madruga

Ascensão e queda de uma cidade no livro "Rio de Janeiro: Como Chegamos Aqui?"

Autora é da jornalista estrangeira Julia Michaels e já está à venda

A jornalista 'gringa' Julia Michaels é uma carioca nascida em Boston. Em sua mais recente obra, é beneficiada pelo talento de repórter aliado a uma longa experiência no Rio de Janeiro, acumulada desde a sua primeira visita em 1978. Na obra 'Rio de Janeiro: Como Chegamos Aqui?', ela se debruça sobre uma tarefa desafiadora: explicar essa metrópole tropical, expondo as engrenagens sociais, econômicas e políticas que movem a cidade ora maravilhosa, ora inviável.


O título do livro expressa um questionamento que o sujeito faz a si mesmo ou a um amigo em um bar. Incrédulo e, ao mesmo tempo, escolado na montanha-russa de paixões e desilusões que é ser carioca, sacode de leve a cabeça e, quase como um desabafo, pergunta: como chegamos aqui?

A autora busca decifrar o Rio de Janeiro com seu olhar estrangeiro e afetivo, porém crítico. Direciona o foco para a problemática da mobilidade urbana, a euforia pré-Jogos Olímpicos, o decepcionante legado das Olimpíadas Rio 2016. Explorando cada um dos modais de transporte, Julia detalha ônibus, metrô, trens, barcas. Uma curiosidade: ao longo da obra, o leitor se surpreende com a vocação do Terminal Garagem Menezes Côrtes - estacionamento e popular ponto comercial no Centro da cidade - para despertar cobiça e gerar histórias, destacadas no livro sob o divertido título 'Mistério dos mistérios'.

Ao examinar a política, a jornalista rememora fatos dos governos Leonel Brizola, quando conta a história da Vila Autódromo; Marcello Alencar e seu espírito privatizante; Sérgio Cabral e a extensa lista de casos de corrupção desde a candidatura do Rio à cidade olímpica, que resultaram em sua prisão, e Luiz Fernando “Pezão”, preso por receber propinas.

Às vésperas das eleições municipais, o leitor/eleitor vai encontrar material jornalístico enriquecido com experiências pessoais nos capítulos 'Segurança pública: a chave de tudo', 'Saneamento: 'tamo' junto' e 'O povo faz e acontece'. Os fracassos das UPPs e do Programa de Despoluição da Baía de Guanabara estão lá. Mas também está a potência da juventude nas favelas: criativa, engajada em suas comunidades, conectada em redes de colaboração e mobilização. E, talvez, essa juventude seja a dona da resposta não para a questão do título do livro, mas para a pergunta: e agora?


Julia Michaels nasceu em Boston, nos EUA, e mudou-se para o Brasil em 1981, depois de completar um mestrado em Relações Internacionais na School of Advanced International Studies, da Johns Hopkins University. Fez um segundo mestrado em Literatura e Criação Literária, na Bennington College. Demorou décadas para começar a fazer perguntas acerca da cidade onde morou por mais tempo na vida: o Rio de Janeiro. Mas as perguntas afinal surgiram, e em 2010 criou o RioRealblog (@riorealblog) — um site bilíngue com o qual acompanhou as mais importantes transformações sofridas pela cidade maravilhosa. Autora de 'Solteira no Rio de Janeiro, as aventuras de uma gringa cinquentona na cidade maravilhosa' e de 'Arpoador-Homenagem' (Língua Geral), é mãe de três, avó de dois e a tutora do Strudel, seu dachshund

Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil