© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

  • Alexandre Madruga

As medidas que condomínios devem adotar para se proteger do Covid-19


Transmissão comunitária e avanço dos casos no país exigem cuidados imediatos Todos os dias, casos do novo coronavírus estão sendo registrados no país, e infectologistas reforçam as orientações para evitar locais fechados e com grande aglomeração. No Brasil, 33% dos moradores residem em condomínios, locais onde há um fluxo intenso de pessoas e compartilhamento de áreas de uso comum e equipamentos. Por isso campanhas de prevenção estão sendo criadas, reforçando as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). No caso dos colaboradores dos residenciais, Walter Uvo, especialista em tecnologia da MinhaPortaria.com, ressalta que os funcionários da limpeza devem usar equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras. "Deve-se dar devida atenção à limpeza de maçanetas, corrimãos, halls comuns e elevadores, incluindo equipamentos eletrônicos, como botões de chamadas e teclado de andar, aparelhos biométricos e todo o sistema de acesso. No caso dos elevadores, a orientação é usá-los de forma consciente — a OMS recomendou que as famílias o utilizem sozinhas, evitando pegá-lo quando estiver cheio", afirma o especialista. Além disso, Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização, orienta a higienização das mãos antes e depois do uso de áreas comuns e elevadores e também reforça que, para a limpeza geral, é necessário muita cautela e a orientação correta da equipe de limpeza: "O ideal é a contratação de serviço especializado no qual os profissionais são bem treinados, especificamente para este tipo de trabalho, como os auxiliares de limpeza e de serviços gerais, que recebem um treinamento com instruções teóricas e práticas sobre atendimento e conhecem as técnicas de higienização de ambientes", afirma o especialista. Segundo um estudo publicado na revista científica "New England Journal of Medicine", o coronavírus consegue sobreviver até 3 dias em algumas superfícies, como plástico ou aço. "Por isso é fundamental a constante higienização destes materiais e de todas as áreas existentes com desinfetantes em geral: álcool em gel 70%, água sanitária e sabão", detalha Saraiva. Caso as áreas de uso comum estejam abertas, o ideal é posicionar dispensers de álcool em gel 70% em locais estratégicos, como o acesso principal. Brinquedos de uso coletivo do playground e aparelhos de academia devem ser higienizados constantemente, mas é importante frisar que a Organização Mundial da Saúde recomenda não compartilhar nenhum tipo de objeto. Neste cenário de pandemia, vale o bom senso dos moradores e colaboradores.