top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

A voz de um bairro frente à modernização

Por Marcello Bento


Prezado Cidadão Carioca, imagine o seguinte cenário e nos ajude em uma importante decisão. Se por um acaso, “brotasse” do asfalto a sua frente um político ou quem sabe, um dos secretários da nossa tão conceituada cidade do Rio de Janeiro e fizesse a seguinte colocação: Parabéns Bairro, pode comemorar! Em breve você será contemplado com uma bela obra e como resultado desse investimento, tão logo fique pronto, te permitirá uma série de benefícios tais como:

👉🏼 Acessar a Avenida Brasil em 5 minutos! 👉🏼Ir até o Recreio em até 10 Minutos! 👉🏼Suas residências e comércios terão uma ótima valorização! 👉🏼Sua população terá acesso a diversos outros bairros em tempo muito menor através do BRT!

Porém, para que tudo isso seja viabilizado você terá que arcar com pelo menos três condições:

1- AUMENTO EXPONENCIAL DO INDICE DE CRIMINALIDADE

Com a modernização, as obras ocuparão todo seu perímetro, com trabalhadores de todo tipo passando pelas ruas, antes seguras e remotas, somados aos inúmeros desvios que levarão todo o trânsito a passar por dentro de suas residências e com isso você será descoberto também pelos assaltantes, que passarão a estudar as atitudes e cotidianos de sua população, fazendo assaltos diários aos seus moradores e comércios!

Ainda que você tenha uma condição inigualável de comportar um batalhão de polícia e uma delegacia, localizados estrategicamente em suas imediações, de nada te adiantará porque você não terá nenhuma atenção dos órgãos de segurança!

2- MUDANÇA NA MOBILIDADE

Suas ruas sofrerão com a passagem dos caminhões de obras, betoneiras, retro escavadeiras, e máquinas de todo tipo…

Os acessos de entrada e saída serão completamente modificados ao ponto de fazer seus moradores percorrerem um trajeto de até 2km para sair de suas casas de carro, e ao retornarem precisarão disputar uma pista de 3metros de largura com outros carros e novos quebra molas.

E para aproveitar da nova estrutura da famosa “TransOlímpica”, por mais que você seja o bairro mais próximo do pedágio, ainda assim terá que PAGAR para atravessar, pois a isenção somente será possível para outros bairros mais distantes. Pra fechar com chave de ouro nossa mobilidade, a prefeitura espalhou placas de PROIBIDO ESTACIONAR na porta de nossas casas! Qual será o motivo em um bairro pacato como o nosso?

Suas praças servirão de canteiro de obras e os buracos nas ruas serão rotinas em seu cotidiano forçando seus moradores a pisar em terra, o que ficará ainda melhor em dias de chuva!

E tudo isso será o legado que te seguirá após o termino das obras!

3- INVASÃO DE PRIVACIDADE

Sua população será obrigada a acordar cedo, inclusive nos finais de semana, com detonações de dinamites e tráfego de veículos pesados logo pela manhã para abrir espaço à modernização.

Suas crianças não terão liberdade de brincarem nas ruas e praças agora ocupadas.

Carros de todo tipo irão estacionar na porta de suas garagens tirando a paciência da sua população.

Aqueles momentos sadios de anos que seus moradores ficavam nas ruas sentados ao portão não mais serão possíveis.

Conclusão:

É claro que estamos apenas fazendo uma breve analogia a tudo que estamos vivendo atualmente no Bairro de JARDIM SULACAP. Diferente do texto acima, não tivemos opção de escolha, ou seja, recebemos de “presente” todo esse cenário da Prefeitura do Rio de Janeiro. Fica nossa pergunta?

Se por acaso você, cidadão carioca, tivesse a oportunidade de optar em ter essa tal modernização no seu bairro, qual seria sua decisão?

Vale a pena pagar o preço?

Marcello Bento é morador do bairro, Profissional de Telecomunicações e tem 38 anos.

ความคิดเห็น


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page