• Alexandre Madruga

Sexta (03) tem Projeto Estação Praça Onze com Marquinhos de Oswaldo Cruz e convidados


Segunda edição do evento acontece no Circo Crescer e Viver e o convidado desta vez é o Jongo da Serrinha.

Depois da estréia com casa lotada e portões fechados com um publico aproximadamente 2 mil pessoas, o projeto "ESTAÇÃO PRAÇA ONZE", está de volta nesta sexta-feira, dia 3 de maio , com Marquinhos de Oswaldo Cruz comandando um grande Roda de Samba de Raiz região central do Rio de Janeiro. Toda primeira sexta-feira do mês Marquinhos recebe um convidado especial. Nesta 2a Edição a atração será nada mais nada menos que o consagrado " Jongo da Serrinha", com direito a Tia Maria Jongo e seu time de Jongueira. O evento acontece no picadeiro do Circo Crescer e Viver.

Os ingressos já estão à venda: 1° LOTE - R$ 10,00 (inteira) - Esgotados;l2° LOTE - R$ 20,00 (inteira) - vendas até 30 de abril; 3° LOTE E BILHETERIA - R$ 30,00 (inteira).Garante o seu ingresso antecipado no link AQUI. Mais informações: (21) 3972-1391. Menores só acompanhados pelos pais ou devidos responsáveis. O Circo Crescer e Viver fica na Rua Carmo Neto, 143 - Cidade Nova- Rio de Janeiro. Classificação: 18 anos.

Jongo da Serrinha

O grupo surgiu no morro da Serrinha, em Madureira, no Rio, como maneira de preservar o ritmo que tem suas origens nos países africanos Congo e Angola e que chegou ao Brasil colônia por meio dos escravos que trabalhavam nas lavouras de café. Também conhecido por caxambu, o jongo reúne dançarinos descalços, vestindo as roupas comuns do dia-a-dia. É uma dança de roda e de umbigada.

O jongo é cantado primeiramente pelo solista, com versos livres improvisados, e o refrão é respondido por todos. São frases curtas que retratam o contato com a natureza, o cotidiano de trabalho braçal nas fazendas e a revolta com a opressão sofrida. São cantados no linguajar do homem rural com sotaque de preto-velho e misturam o português com o dialeto africano de origem bantu.

O Grupo Cultural Jongo da Serrinha criou a Escola do Jongo na própria comunidade do Império Serrano, fundada pela Tia Maria do Jongo, líder do Jongo da Serrinha, e seus irmãos, dentro da própria comunidade, em 1947. A escola oferece aulas de dança, música, capoeira, teatro e artes plásticas para 120 crianças e jovens de 4 a 18 anos. O trabalho de arte-educação será ampliado, e mais 120 crianças de até 3 anos serão atendidas numa creche recém-construída na comunidade.

ESTAÇÃO PRAÇA ONZE É uma realização/produção do Trem do Samba em parceria com o Circo Crescer e Viver e tem a assessoria de imprensa de Enildo Viola.


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil