top of page
  • Foto do escritorAlexandre Madruga

Aluno de escola pública em Sulacap ameaça alunos e deixa pais desesperados


Um adolescente da Escola Municipal Visconde de Porto Seguro, em Jardim Sulacap, ameaçou alunos através de rede social da turma do ensino fundamental. O caso aconteceu na última quarta-feira (20). Segundo o aluno postou no grupo de zap, “estaria cansado dessas m.. (palavrão)” e que “iria matar todo mundo”. Logo em seguida mandou outra mensagem, que iria na unidade escolar às 11h, postou a foto de um revolver e escreveu que “quem ficar ficou”. Depois disso, o aluno saiu do grupo. Quando os alunos relataram a conversa aos pais, houve um grande desespero, com responsáveis indo para a escola apressadamente. 

Segundo relato de alguns alunos, a Polícia Militar chegou na unidade, procurou acalmar alunos e pais, junto com a direção da escola. A Secretaria Municipal de Educação (SME) informou que o estudante que postou foto, teve a mãe chamada na escola para esclarecer a postagem ameaçadora. “Diante da responsável, o menor alegou ser uma brincadeira e a mãe informou à direção que irá transferir o estudante de escola”, informou a SME por e-mail.

Ainda de acordo com a SME, o grupamento da Ronda Escolar da Guarda Municipal (GM) foi acionado e informou que serão realizadas atividades socioeducativas com os temas “Integração família e escola” e “Prevenção à violência”. “A Ronda Escolar é a principal frente da GM para interação com a comunidade escolar e atende regularmente às escolas do município com ações diárias dos patrulheiros, além das atividades socioeducativas. O patrulhamento preventivo no entorno e no interior das unidades de ensino é realizado com foco no atendimento a chamados emergenciais das direções das escolas, como nos casos de alunos acidentados, pessoas suspeitas no entorno das unidades escolares e ainda em casos de brigas entre alunos”, finalizou a nota da secretaria.

Nada disso mudou a opinião da mãe de uma aluna. Segundo relato em rede social, que nossa reportagem teve acesso, ela informou que estaria transferindo a filha para outra escola e, logo em seguida, saiu do grupo de pais e responsáveis da unidade escolar. No mesmo grupo, outra mãe reclamou da atitude da diretoria da escola em “abafar” o caso.

Estudos do psicólogo americano Peter Langman, autor do livro "Why Kids Kill: Inside the Minds of School Shooters" ("Por que jovens matam: por dentro das mentes de atiradores em escolas", em tradução livre), indicam que um "desejo de fama" ou de "se sentir masculino e poderoso" costuma servir de inspiração para eles.


Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

PSS - banners sulacap-06.png
bottom of page