Buscar
  • Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | Síndrome do chicote no acidente automobilístico


Acidentes automobilísticos acontecem todos os dias e a qualquer hora, então devemos sempre tomar os devidos cuidados que todos nós já conhecemos, como a atenção na direção quando você está no comando o carro e ter os devidos cuidados também com o carona ao lado e de quem vai no banco de traz. Quando nosso passageiro tem menos de 1 ano, temos que usar o bebê conforto, acima de 1 ano até aos 4 anos temos que usar a cadeirinha, e quando a criança tiver a idade superior a 4 anos e inferior a 7 anos e meio iremos usar o assento de elevação, e crianças acima de 7 anos e meio deverão usar somente o cinto de segurança do veículo. Respeitando a idade do carona no banco da frente do carro, que deverá ter a idade de 10 anos para cima.

A síndrome do chicote normalmente acontece após uma freada brusca ou um acidente automobilístico em que o carro se choca com outro carro. O movimento da cabeça e da cervical se torna igual ao do chicote, no primeiro momento a cabeça vai para frente, fazendo uma hiperflexão da cervical e logo em seguida uma hiperextensão.

Os sintomas podem variar, são eles: dor na cervical, ombros, braços e cabeça, formigamento nos braços e mãos, limitação no movimento do pescoço, isso vai depender da altura que aconteceu a lesão na cervical, mas os sintomas não aparecem obrigatoriamente no momento do trauma, podem aparecer horas após o acidente.

A lesão na cervical poderá ser desde entorse sofrendo lesão dos ligamentos até uma grave lesão na medula, que é o caso da tetraplegia, quando a paralisia afeta os membros inferiores e superiores. Temos que levar em conta as chances de morte no momento do acidente.

Quais as sequelas que o movimento em chicote da cervical poderá trazer?

- Contratura muscular;

- Lesão ligamentar;

- Fratura;

- Discopatia;

- Tetraplegia;

- Hérnia de disco;

- Cervicalgia crônica.

Após o acidente o ideal é ligar para 192 que é o número do corpo de bombeiro, assim que chegar a imobilização com o colar cervical será realizada. De imediato o acidentado será levado para emergência do Hospital para atendimento e avaliação para ver a real extensão da lesão, deverá realizar alguns exames antes de receber alta hospitalar.

Dependendo da complexidade será encaminhado a curto prazo para fisioterapia para restabelecer os movimentos da cervical e diminuir a dor. O prognóstico é relativo, pois vai depender do grau da lesão. No caso da tetraplegia a recuperação sempre será mais demorada, sem ter a precisão de qual sequela irá permanecer.

Tenha sempre atenção no volante e tome os devidos cuidados com os caronas!

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

Link: https://pt-br.facebook.com/fisiot.leandroborges/

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

*Atendimento domiciliar


25 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil