• Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | Amputados: encaminhamento para a inclusão social


As vezes por algum motivo os médicos decidem que a melhor opção para o paciente é remover a extremidade de parte do corpo, colocando em primeiro lugar a vida e em segundo plano a estética e a funcionalidade dele. Na verdade, é realizado a restauração de um membro que está doente, visando sempre a vida do paciente.

A amputação mexe com o lado psíquico e físico, pois com a retirada parcial ou total do membro o paciente se sente incapaz e limitado para realizar tarefas diárias e isso mexe muito também com o lado emocional. Vai demorar até cair a ficha e entender que ele pode sim se socializar e praticar atividade física adaptada a sua limitação, o que lhe fará muito bem, principalmente quando se fala em saúde.

Alguns pacientes relatam uma dor fantasma, isso acontece após a amputação e com a sensação de que a parte amputada ainda está presente, conhecido como sensação de "membro fantasma", isso acontece devido a alterações no córtex cerebral após a amputação de um membro.

Agora a dor fantasma pode durar anos ou até mesmo para toda a vida, ela está presente em uma parte distal do corpo que foi removida. Existem algumas teorias para tentar explicar de fato qual o real motivo e o que acontece com o organismo na dor fantasma, mas ainda não está totalmente elucidada.

Existem algumas sensações relatadas pelo amputado, são elas: existência do membro amputado, formigamento, pontada, choque, ardência, câimbra, dor, esmagamento, calor ou frio e dormência.

Quais as causas da amputação?

- Distúrbios vasculares;

- Traumas;

- Tumores;

- Infecções;

- Problemas congênitos.

O objetivo do tratamento no amputado é reduzir a dor do pós cirúrgico, reduzir o inchaço através do enfaixamento, realizar a dessensibilização do coto, diminuir as aderências e encurtamentos através dos alongamentos, fortalecer e preparar o paciente para protetização, ou seja, vai prepará-lo para receber a prótese deixando-o mais independente possível. Após receber a prótese o amputado irá realizar treinamento de marcha, tomando cuidado sempre com as posturas viciosas. Não podemos esquecer de preparar também o outro membro não amputado, pois vai ser ele que inicialmente irá receber toda a carga corporal.

Pronto, já está preparado para inclusão social!

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

Link: https://pt-br.facebook.com/fisiot.leandroborges/

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

*Atendimento domiciliar


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.