• Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | Sente dor no pescoço, cabeça, tontura e alteração visual?


Hoje iremos conhecer a síndrome da artéria vertebral, que é um estreitamento anormal da artéria vertebral que fica na altura das vértebras cervicais de C1 à C6, levando a pessoa sentir alguns sintomas bem conhecidos.

As artérias vertebrais direita e esquerda, são responsáveis pela vascularização arterial do pescoço e da cabeça. Essa artéria tem sua origem pela artéria subclávia que fica localizada embaixo da clavícula em ambos os lados do corpo. Subindo em direção ao crânio pelo forames dos processos transversos das vértebras cervicais, irão se unir para formar a artéria basilar, a mais importante artéria posterior do encéfalo, é através desta região temos a regulação de estrutura vitais.

Quais são os papéis desses órgãos vitais?

- Respiração;

- Sono e vigília;

- Coordenação;

- Sensibilidade;

- Equilíbrio;

- Movimentos;

- Audição;

- Visão;

- Fala;

- Deglutição.

Agora podemos imaginar quantos problemas poderemos ter caso tenhamos algum problema nessa região. Um conjunto de sinais e sintomas vem sendo associado com a síndrome artéria vertebral. Podemos relatar aqui alguns desses problemas, são eles: dores de cabeça, na nuca ou na testa, tontura postural, alteração visual, zumbido auditivo, alguns relatam também náuseas e vômitos, isso vai depender do grau de comprometimento da circulação.

A síndrome artéria vertebral acontece devido a diminuição do fluxo de ambas ou apenas uma artéria, ou seja, pode afetar apenas um lado ou os dois lados da artéria vertebral.

Quais as causas mais comuns?

- Anomalia congênita no tamanho do calibre da artéria;

- Aterosclerose;

- Trauma de acidente;

- Tumores;

- Osteofitose cervical (bico de papagaio).

No caso do bico de papagaio acontece um desgaste natural da vértebra, diminuindo o disco vertebral, facilitando o atrito entre uma vértebra superior e a inferior, e esse estímulo faz com que a vértebra se deforme, criando uma protuberância óssea na região, isso acontece na tentativa do organismo tentar estabilizar a articulação. Essa espícula óssea formada poderá comprimir estruturas como a artéria vertebral diminuindo o fluxo de sangue para o encéfalo desencadeando sintomas já citados.

Alguns exames poderão ser realizados, explorando a área a ser pesquisada, na procura de processos degenerativos da cervical, sendo importante a realização do raio x, ressonância magnética, tomografia computadorizada e o ultrassom de carótida e vertebrais. Podemos dar uma maior importância para a primeira vértebra cervical e o occipital, região de maior incidência nessa síndrome.

A dica que eu dou em casa é colocar calor superficial com bolsa de água quente enrolada em uma toalha molhada com água morna por 15-20 minutos na cervical, com objetivo de aliviar a dor e relaxar a musculatura. Alongamentos diários também é importante para evitar contraturas musculares. Procure sempre uma boa postura, evitando posturas viciosas, principalmente na hora de dormir, já que normalmente dormimos cerca de 8 horas por dia, o travesseiro muito alto e a maneira de dormir de decúbito ventral (barriga para baixo) pode gerar compressão arterial na cervical. Preste atenção na sua postura ao mexer no celular, pois são nessas horas que a gente projeta a cabeça anteriormente.

Nesse caso a fisioterapia é recomendada na tentativa de restabelecer a biomecânica da cervical e permitir que a circulação da artéria vertebral seja suficiente para suprir a necessidade do nosso cérebro.

O pilates trabalha bastante a postura, principalmente as pessoas com projeção anterior de cabeça, apresentando retificação da cervical, isso acontece quando perde a curvatura do pescoço, comprimindo algumas estruturas vasculares.

O procedimento cirúrgico deverá ser realizado no bico de papagaio em último caso em pessoas com distúrbios neurológicos ou vasculares que já foram tratados conservadoramente sem sucesso.

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil