• Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | A importância do exercício de prancha


O Exercício de prancha é muito utilizado hoje em dia nos estúdios de pilates, academias, treinamento funcional, yoga, casa e até mesmo nas praças públicas. Não precisa de caneleiras, aparelhos ou até mesmo halteres, o único peso é do próprio corpo com a ação da gravidade.

A prancha é realizada utilizando o centro de força do corpo, ativando intensamente os músculos abdominais, multífidos, glúteos e coxas. O mais importante desse exercício é o trabalho dos estabilizadores da coluna, principalmente para quem já tem alguma patologia lombar, como por exemplo a hérnia de disco.

As mulheres que desejam modelar o corpo também é um excelente recurso para afinar a cintura, pois os músculos do abdômen estão sendo contraídos permanentemente até o final do exercício, juntamente com a respiração lenta e suave.

Conforme a pessoa vai adquirindo mais consciência corporal e mais força, o exercício poderá ser realizado com variações, inicialmente com os cotovelos flexionados, para depois fazer com os braços esticados, aumento o grau de dificuldade. Posteriormente poderá evoluir, realizando com um braço no alto e perna oposta também esticada no alto, conhecida com prancha perdigueiro.

Quais os benefícios da prancha?

- Estabilização da coluna - Trabalhando as musculaturas mais profundas;

- Resistência muscular - Evitando que a musculatura entre em fadiga quando você mais necessite;

- Auxilia na postura corporal - Através do equilíbrio muscular;

- Fortalece o abdômen - Os músculos estão contraídos fazendo isometria;

- Acelera o metabolismo - Para poder manter o corpo estático, acontece a queima de caloria;

- Previne de lesões - Com o centro de força mais forte sua coluna estará preparada.

Como realizar a prancha?

Durante o exercício procure manter sempre a coluna estática, o pescoço fica alinhado com o restante da coluna, paralela ao chão, o seu olhar deverá ficar em direção ao chão, abaixando levemente o seu queixo, mantenha os pés na largura do quadril e os antebraços bem apoiados no chão na largura dos ombros, o abdômen bem contraído, mantendo o umbigo para dentro, juntamente com o assoalho pélvico, como estivesse segurando o "xixi". Caso sinta a coluna cedendo e descendo, é hora de parar.

Como vimos, agora sabemos da sua importância e como realizar!

Vamos praticar?

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

#Fisioterapia

Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil