© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

  • Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | Síndrome do Piriforme x dor ciática


O músculo piriforme fica situado na região glútea (nádega), sendo que sua ação é rodar externamente a coxa. Já o nervo ciático, é o maior nervo do corpo humano, tem as suas raízes nervosas de L4, L5, S1, S2 e S3, saindo da coluna lombar, passa por baixo do músculo piriforme, e se direciona para o membro inferior, isso de ambos os lados.

A ciatalgia, causada pela síndrome do piriforme, é uma dor ao longo do curso do ciático, o músculo piriforme pode entrar em espasmo, pressionando o nervo, a dor é profunda, originada na altura da nádega, que pode irradiar para posterior da coxa, podendo chegar ao pé. Não podemos confundir com a lombociatalgia, que é uma dor que se origina na coluna lombar irradiando para as pernas, afetando o nervo ciático. O percurso da dor poderá ser o mesmo, o que diferencia é a origem dela. A anatomia do corpo humano permite isso, pela proximidade do nervo ciático com o músculo.

A dor pode aparecer após ficar muito tempo sentado, principalmente com as pernas cruzadas, e ao se levantar para ficar em pé.

Durante as caminhadas intensas com subidas em terrenos irregulares, a dor poderá surgir em queimação ou pontada, com a presença de formigamento ou não, na região glútea.

Algumas pessoas andam mancando, pois a presença de dor, faz com que ela se proteja, não forçando a área que incomoda.

Durante a gravidez, também pode ocorrer, para melhorar acomodação do bebê, acontece o alargamento pélvico, ocasionando esta síndrome.

Durante a avaliação, o paciente vai relatar dor à palpação no ventre muscular da região glútea, já que a musculatura está em espasmo e o nervo inflamado, e como consequência a dor pode se irradiar para o membro inferior.

Lembrando que na síndrome do piriforme nem sempre afeta o nervo ciático, a dor pode ser isoladamente no músculo.

Quais as causas mais comuns da síndrome do piriforme?

- Trauma direto no local; - Hipertrofia do músculo piriforme; - Pisada errada; - Outros.

Normalmente o tratamento conservador tem ótimos resultados, através da fisioterapia, principalmente utilizando como recurso o calor superficial, associado a técnicas manuais e alongamentos.

A automassagem com bola de tênis é uma boa escolha para relaxar, colocando a bolinha no ponto de dor e fazendo movimento circulares no ventre muscular.

Pergunte ao seu fisioterapeuta, como alongar o seu músculo piriforme em casa, com segurança, assim poderá realizar os alongamentos e acelerar a sua recuperação.

Caso não tenha sucesso com o tratamento conservador, seu médico poderá optar por infiltração, e em último caso uma ressecção da músculo piriforme para liberar o nervo ciático de um encarceramento.

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais.

Contato: 99550-9212 ( whatsapp )

Email: leandrorjfisio@hotmail.com

Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

#Fisioterapia