Buscar
  • Andressa Gonçalves - Estudante de Design de

CINEnews | As Mamães do Cinema


O Dia das Mães está chegando e, para começar as comemorações com o pé direito, trouxemos algumas das principais mamães do cinema. Vamos conhecê-las?

Amy Mitchell (Mila Kunis) em Perfeita É A Mãe

Nada melhor do que introduzir a lista com um filme sobre mães não é? Neste longa, a personagem de Mila, muito estressada com a rotina doméstica, une-se à outras matriarcas. Juntas, elas embarcam numa inesquecível aventura de libertação e descobertas.

Apesar de utilizar muitos estereótipos, como “a mãe controladora”, “a mãe submissa e dócil” e “a mãe vulgar”, o filme é uma divertida homenagem às mulheres fortes e batalhadoras que, muitas vezes, não tem o seu devido valor reconhecido pela família. Eis aqui um filme que vai garantir boas risadas às mamães e filhas(os):

Dona Hermínia (Paulo Gustavo) em Minha Mãe É Uma Peça

Em Dona Hermínia, vemos muitas características comuns em várias mamães brasileiras: a preocupação, o nervosismo, a ansiedade, o estresse e, principalmente a mais forte de todas: o amor. Segundo sinopse disponível na Internet: Dona Hermínia é uma mulher de meia idade, divorciada do marido, que a trocou por uma mais jovem. Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano, que já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles a consideram uma chata, ela resolve sair de casa sem avisar ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia para desabafar suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.

Você poderá conferí-lo neste domingo (13), ás 14h06 no programa Temperatura Máxima da Rede Globo. O longa é divertidíssimo e um excelente exemplo de boa comédia nacional:

Christina Collins (Angelina Jolie) em A Troca

Se tem um longa que mostra o que uma mãe é capaz de fazer por um filho e como a relação mãe-filho é algo realmente especial e único, é este. Em A Troca, Christina é uma mãe solteira, que como faz normalmente, despede-se de seu filho na escola e parte para o trabalho. Ele desaparece do nada. Quando finalmente a saga de Christina parece ter chegado ao fim e a polícia encontra o menino, ela descobre que nada é o que parece e que quem está em sua casa não é seu filho e sim um estranho. Um filme enigmático, misterioso e com um final surpreendente. Vale a pena assistir com aquela mamãe que adora um filme de suspense.

Meg Altman (Jodie Foster) em O Quarto do Pânico

Continuando com uma mãe que também é capaz de tudo para proteger sua cria, vemos o drama de Meg Altman, mãe de Sarah, que, após uma recente separação, vê sua vida sendo transformada de cabeça para baixo quando três homens estranhos invadem sua casa no meio da noite. Juntas, mãe e filha se trancam em um quarto secreto, criado para emergências. De dentro do cômodo, elas precisam pedir ajuda, enquanto monitoram os homens pelas câmeras de segurança e tentam fazer com que eles vão embora.

Apesar da temática aparentemente simples, o roteiro é muito bem conduzido e traz adrenalina do início ao fim:

Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock) em Um Sonho Possível

Como falar em mães fortes e não mencionar Leigh Anne de Um Sonho Possível? Leigh Anne é um grande exemplo de como laços afetivos podem falar muito mais alto do que os de sangue. Além da atuação impecável de Sandra aqui, temos uma história comovente e um ritmo muito bem cadenciado, que dá ao longa o suporte necessário e torna o filme em algo realmente extraordinário.

Michael Oher é um adolescente afrodescendente, filho de uma mãe dependente química, que não tem onde morar. Em uma noite de chuva, ele vai em direção ao estádio da escola, para ter onde se abrigar da chuva. Então Leigh Anne Tuohy e seu marido o avistam e resolvem levá-lo para sua casa. A família eventualmente torna-se representante legal de Michael, transformando tanto a sua vida quanto a deles. O tamanho de Michael e seu instinto protetor fazem dele uma estrela no campo de futebol e, com a ajuda de sua nova família e de uma tutora dedicada, ele percebe seu potencial como estudante e jogador de futebol.

Um filme emocionante, sobre como o amor e o carinho podem mudar a vida de alguém para sempre:

E aí cinéfilos, sua mãe se parece com alguma das descritas aqui? Conta para a gente através de nossa postagem no Facebook, até breve e um FELIZ DIA DAS MÃES! Mãe, te amo <3

#DiadasMães #Cinema

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil