Buscar
  • Alexandre Madruga

Crivella acompanha início da vacinação contra a gripe no Rio


Meta é vacinar 1,4 milhão de pessoas em toda a cidade O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, acompanhou, nesta terça-feira, 24 de abril, o início da campanha de vacinação contra a gripe na cidade. Ele esteve pela manhã na Clínica da Família Nildo Aguiar, em Realengo, Zona Oeste. Até 1° de junho, dia do encerramento da campanha, a Prefeitura espera vacinar 1,4 milhão de pessoas. A vacina é para idosos (a partir de 60 anos), crianças de seis meses a 4 anos, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas e professores das redes pública e privada em atividade. - Começa hoje a campanha, e estou aqui para pedir à população do Rio de Janeiro para vir se vacinar. Todos que são o público alvo devem se vacinar. São 1,4 milhão de pessoas que precisam estar prevenidas no inverno. É agora que a gente precisa se vacinar. Quando chegar o frio, a gente já está vacinado e não corre risco de ter gripe - alertou Crivella. O objetivo da vacinação é reduzir as internações, complicações e mortes em decorrência das infecções pelo vírus da gripe. - A gripe é uma virose muito comum no inverno e, para a maioria das pessoas saudáveis, sem maiores complicações. Mas para alguns grupos, que são exatamente os contemplados na campanha, devido a características específicas que os tornam mais vulneráveis, uma gripe pode evoluir para quadros mais graves, levando à necessidade de uma internação e podendo até causar a morte - explicou o secretário municipal de Saúde, Marco Antonio de Mattos. O dia D de mobilização, quando postos extras serão montados em toda a cidade para facilitar o acesso da população, será 12 de maio, o segundo sábado do próximo mês. ONDE SE VACINAR A vacina estará disponível durante a campanha nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Para as mulheres até 45 dias do parto, será solicitada comprovação da condição clínica. A meta é vacinar 90% dos grupos alvo recomendados na campanha. Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2018 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. Para quem faz parte dos grupos alvo, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza. Estudos demonstram que a vacinação contra a gripe pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% da mortalidade global e em aproximadamente 50% as doenças relacionadas à influenza. RECOMENDAÇÕES Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar. Também serão vacinados durante a campanha a população privada de liberdade e funcionários de instituição prisional, além de adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas sócio-educativas. 

O prefeito Marcelo Crivella acompanha o início da campanha de vacinação contra a gripe na cidade – Edvaldo Reis / Prefeitura do Rio 


10 visualizações
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil