Buscar
  • Andressa Gonçalves - Estudante de Design de

CINEnews | Segunda parte da série Indicados ao Oscar 2018


Mudbound: Lágrimas Sobre O Mississipi, Lady Bird: A Hora de Voar, Me Chame Pelo Seu Nome e A Forma da Água - Os Quatro Filmes Que Você Não Pode Deixar de Conferir.

Finalmente, o dia mais aguardado do ano pela indústria cinematográfica e pelos cinéfilos de plantão está batendo na porta. Há dois dias do Oscar 2018, separamos aqui no CINENews a nata dentre os indicados, os filmes que já estão em exibição e que1 você não pode perder.

MUDBOUND: LÁGRIMAS SOBRE O MISSISSIPI

O filme tem em foco, o interior sulista dos Estados Unidos da América durante e após a Segunda Guerra Mundial, e como esse evento mudou a vida dos que participaram ativamente dela e das famílias, que aguardaram o seu retorno.

A narrativa do filme é extremamente interessante, permitindo que os personagens principais possam narrar os fatos que se desenrolam pelo seu ponto de vista (em primeira pessoa) de forma tão poética que parece um livro bem escrito. A fotografia também é estonteante, com paisagens de cair o queixo e que se prolongam um pouco a mais nas telonas, dando aquele ar de instrospecção e reflexão, indispensáveis ao longa.

A grande aposta aqui é Mary J. Blidge para ganhar como Melhor Atriz Coadjuvante, a cantora norte-americana dá um show de atuação e profundidade de personagem enquanto interpreta Florence Jackson.

Traumas pós-guerra, a vida no interior do sul dos Estados Unidos nos anos 40, o forte racismo ainda existente e enraizado na sociedade são alguns dos temas mais presentes por aqui. Confira a sinopse e o trailer abaixo:

" Laura se casa com Henry McAllan e sua nova família se muda para uma fazenda no delta do Rio Mississipi. Lá, uma família negra, os Jackson, são responsáveis por ajudar no trabalho pesado com o plantio e a colheita. O pai idoso de Henry, Poppy McAllan, luta para manter os privilégios dos brancos no terreno, enquanto o irmão de Henry, Jamie, desenvolve uma boa amizade com os caseiros por compartilharem traumas da guerra. Um violento conflito marca a convivência entre os McAllan e os Jackson."

LADY BIRD: A HORA DE VOAR

Lady Bird é o pseudônimo de Christine McPherson, uma adolescente fora do comum que está concluindo o último ano do ensino médio. No longa, é explorada a vida de Christine e todos os dramas adolescentes que todos nós já passamos ao menos uma vez na vida (dor, perda, primeiro amor, conflitos e a vontade de seguir os sonhos).

Um ponto muito interessante aqui é notar como as cores do cabelo de Lady Bird vão mudando no decorrer do longa. O filme começa com Lady Bird tendo as madeixas bem coloridas, conforme ela vai amadurecendo, seu cabelo vai mudando, obtendo tons mais sóbrios até chegar praticamente na cor natural e só as pontas estarem tingidas. Nessa mesma parte do filme, Christine percebe que não precisa fugir de si mesma, que pode ser quem é e ainda assim ser aceita pelas pessoas e, por isso, volta a usar seu nome de batismo.

A metáfora do cabelo é muito interessante para dizer que, por mais que não queiramos, amadurecemos, mas que isso não significa que não podemos manter uma parte de nossa juventude conosco.

Segue a sinopse e o trailer:

" Christine McPherson está no último ano do colégio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia rejeitada por sua mãe. Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto a hora não chega, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora."

ME CHAME PELO SEU NOME

Um dos favoritos dentre os indicados do ano, este assemelha-se a Lady Bird em dois pontos:

1) Conta a história de um adolescente que está descobrindo quem é e o que quer ser no mundo;

2) Ambos tem a participação do ator Timothée Chalamet.

As diferenças se dão no enredo: enquanto em Lady Bird temos um gênero mais sarcástico-cômico, aqui temos maior apelo ao drama e ao romance. Outro fator distoante é que aqui Timothée tem um dos papéis principais e realmente se destaca, conseguindo mostrar toda a sua potencialidade enquanto ator.

Um filme leve mas com uma carga emocional incrível ao mesmo tempo, simples mas cativante e que proporciona ao espectador grandes lições de vida, grandes falas, e diálogos belíssimos sobre cultura, arte, inteligência e o que une a todos nós: a vida.

" O jovem Elio está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda com a chegada de Oliver, um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai."

A FORMA DA ÁGUA

Por último mas não menos importante, temos A Forma da Água, nossa aposta para o Oscar de Melhor Diretor.

Guillermo Del Toro realmente se supera aqui, levando muitos a acreditarem que esta é sua obra-prima. Com grande cuidado nas transições de cena, escolha do ângulo da câmera e de uma fotografia muito acertada, a película também se consagra como uma das favoritas ao prêmio mais importante da noite.

A história também é bem original: uma zeladora muda que se apaixona por um ser de espécie diferente. Em alguns detalhes, o filme lembra muito "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain", principalmente pela paleta de cores escolhida (com predominância de verde) e alguns cenários, que remetem ao lúdico e à fantasia.

A britânica Sally Hawkins,que interpreta Elisa, está incrível, conseguindo passar muita verdade apenas com seus gestos e expressões faciais.

É uma história de amor diferente, violenta, complexa, com várias camadas que não conseguimos ver à uma primeira vista. É um clássico de Guillermo del Toro em sua melhor forma.

"Elisa é uma zeladora muda que trabalha em um laboratório onde um homem anfíbio está sendo mantido em cativeiro. Quando Elisa se apaixona com a criatura, ela elabora um plano para ajudá-lo a escapar com a ajuda de seu vizinho."

E vocês cinéfilos? Já tem seus preferidos? A cerimônia do Oscar ocorre domingo agora, dia 04/03!

Andressa Gonçalves sonha em ser jornalista. Como adora cinema, sempre pesquisa sobre paletas de cores, trilhas sonoras, curiosidades, e tudo o que pode sobre este universo. Mantém também o projeto bilíngue Expedição Musical, que toda semana apresenta ao grande público, novos talentos do cenário musical. Contato: miss.gonc00@gmail.com

#Indicados #Oscar2018

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil