Buscar
  • Alexandre Madruga

Empresa filiada ao CIEE pergunta sobre religião de candidatos à Jovem Aprendiz


A tão sonhada vaga para a primeira experiência no mercado de trabalho acabou por ser um pesadelo. Uma jovem adolescente, moradora de Realengo, conseguiu ser selecionada pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) e foi selecionada para um processo de seleção da Leroy Merlin, filial de Bangu, para a vaga na área de logística, no dia 08/01. Entusiasmada, chegou cedo na empresa, na busca das chances de ganhar um salário de aproximadamente R$ 900, onde tinha mais de 70 concorrentes as três vagas oferecidas, dentre elas a única vaga de RH, a escolhida pela adolescente, que prefere não ser identificada.

-Pensei que sendo jovem aprendiz e não precisando de experiência, conseguiria a vaga. Melhor aprendiz e para aprender, logo pensei que 2018 era meu ano. – disse ela, olhando para o futuro empregada, onde trabalhar e adquirir experiência perto de casa, poderia ajudar a pagar faculdade sonhada.

Ela foi aprovada na primeira etapa e encaminhada para entrevista, mas para a área de logística. No dia seguinte, uma entrevista seria a fase final e a decisiva para o sonhado primeiro emprego. Para aumentar o entusiasmo da jovem, sabia que a empresa dava muitos benefícios e já tinha efetivado um jovem aprendiz anteriormente.

- No caminho da empresa, estava toda feliz porque é uma empresa que te dá vários benefícios e tinha efetivado uma jovem aprendiz. Vi o quanto era boa a empresa. – avaliou ela.

Mas a decepção dela estava na hora de preencher um questionário, quando surgiu a pergunta “qual é sua religião? Praticante?”

Naquele momento, a jovem confiante e feliz ficou apreensiva. Evangélica, assim como a família, ficou constrangida com a pergunta, mas o recrutador insistiu na pergunta. Após a resposta, a jovem teve a impressão que a expressão física de quem perguntava, mudou. Mas o que estava ruim, piorou após uma fala do recrutador.

- Eu falei que gostava de ler sobre outras religiões, mesmo sendo evangélica. Ele então me disse que era bom eu buscar conhecimento, mas que o livro que o pastor publicou da minha igreja tentava impor pensamento e era preconceituoso. – finalizou ela, triste e revoltada com a situação, mas com forças para ainda tirar o celular e fotografar o questionário.

Após acabar a entrevista, a adolescente pesquisou na internet sobre as perguntas feitas na entrevista, ciente que elas não poderiam ser feitas. E ela, tinha razão.

Segundo o advogado e professor Eduardo Antunes, pós-graduado em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Universidade Gama Filho, a Lei é muito clara. O Art. 1° da Lei 9.029/95 proíbe práticas discriminatórias na admissão de empregados e, em alguns casos, a discriminação pode configurar crime.

- A doutrina chama de discriminação odiosa ou classificação suspeita. Se ela se sentir prejudicada, pode procurar o Ministério Público do Trabalho, pois a religião do empregado não é fator determinante na contratação, salvo contratação por instituições religiosas. – explicou o advogado.

Outra pergunta do questionário, se a candidata tinha “pendência creditícia”, ou seja, dívida financeira, no entendimento do advogado, também pode ser considerado crime.

- No SPC/SERASA a empresa pode se encrencar. Não tem lei dizendo isso, mas o Tribunal Superior do Trabalho julgou válido esse critério de seleção. Mas é um julgamento do TST, tem muitos que discordam, mas outros enquadram também como discriminação. É controverso. O TST já julgou dizendo que pode. – finalizou Eduardo Antunes.

Nossa reportagem procurou a Leroy Merlin, para explicar porque as perguntas sobre religião e dívidas financeiras a candidatos para vagas de emprego. Em nota, ela respondeu que "o processo de admissão de novos colaboradores necessita indagar dos candidatos sua religião, com foco exclusivo na disponibilidade de trabalho aos finais de semana (característica do Varejo anteriormente abordada). Algumas religiões, sejam cristãs ou não, impedem que seus fieis realizem funções aos sábados, após 19h de uma sexta-feira,ou mesmo durante todo o final de semana. Portanto, a pergunta busca saber exatamente essa peculiaridade do praticante e respeita os princípios estabelecidos pelos dogmas religiosos". (A nota completa estará no fim da matéria)

A CIEE também foi procurada, para explicar se está ciente que a Leroy Merlin está perguntando em processo seletivo, sobre religião e dívidas financeiras, mas não retornou nosso contato até o fechamento dessa reportagem.

No fim das contas, a jovem continua atrás do sonho do primeiro emprego, mas a vaga que queria, ela acredita que nunca mais terá.

- Eu não quis expor ninguém, até porque não citei o nome do homem que fez a entrevista comigo. Só queria alertar porque isso é incorreto. A Leroy Merlin é uma empresa muito boa, seria um sonho poder ter uma experiência profissional naquele local. – finalizou a esperançosa jovem, cujo primeiro emprego segue sendo sua meta e prioridade.

NOTA ENVIADA PELA LEROY MERLIN:

A Leroy Merlin Brasil esclarece que é uma empresa de varejo de materiais da construção em que o seu maior ativo está no colaborador que é a linha de frente perante o seu Cliente. O momento de avaliação para novos candidatos às vagas disponíveis, em loja, ou nas diversas áreas que compõem a atividade do varejo necessariamente passam por diversas questões de cunho intelectual, pessoal e psicológicos, uma vez que o atendimento é ponto focal de qualquer organização desse segmento econômico.

Seja ao público externo ou interno o colaborador segue as regras de boas práticas de convivência em ambiente de trabalho. A Leroy Merlin é uma empresa estabelecida no país há cerca de 20 anos e segue fielmente a legislação brasileira. Além disso, é uma empresa plural que atua no mercado nacional com transparência e apoiadora da diversidade como uma fonte dinâmica de novos talentos e de difusão de ideias para a melhora do atendimento e satisfação tanto do seu cliente quanto do seu colaborador.

O varejo tem características próprias e trabalho o que difere em grande parte da atuação profissional em um campo administrativo, por exemplo. A semana de trabalho inclui os finais de semana (sábados e domingos) e os horários de funcionamento diário são estendidos – uma loja Leroy Merlin pode permanecer aberta das 6h30 até as 23h. As escalas de trabalho para que se contemple a carga horária semanal são construídas a não ferir a legislação trabalhista, fazendo com que o segmento seja, neste momento, um dos que mais emprega no país.

O processo de admissão de novos colaboradores necessita indagar dos candidatos sua religião, com foco exclusivo na disponibilidade de trabalho aos finais de semana (característica do Varejo anteriormente abordada). Algumas religiões, sejam cristãs ou não, impedem que seus fieis realizem funções aos sábados, após 19h de uma sexta-feira,ou mesmo durante todo o final de semana. Portanto, a pergunta busca saber exatamente essa peculiaridade do praticante e respeita os princípios estabelecidos pelos dogmas religiosos.

No caso específico que nos chega a conhecimento, não houve qualquer distinção ou mesmo preconceito para com a pessoa que fez a reclamação ao veículo de comunicação e nenhum outro candidato foi preterido por se confessar praticante dessa ou de outra religião. Os critérios de avaliação foram meramente profissionais.

A Leroy Merlin orgulha-se de ter entre os seus mais de 17.000 colaboradores praticantes de diversos cultos e religiões que convivem harmonicamente dentro da filosofia Leroy Merlin. Mais especificamente o colaborador (...)*, mencionado na solicitação de esclarecimento é evangélico e praticante de conceituada igreja evangélica neopentecostal de origem nacional, o que serve de aval para afirmar que não houve, não há e não haverá escolhas ou opções que tenham como cláusula de barreira a religião do candidato ou candidata.

A Leroy Merlin Brasil lamenta o entendimento para o caso, e reforça seu compromisso de melhor atendimento e convivência entre os seus colaboradores.

Atenciosamente,

Assessoria de Comunicação Leroy Merlin Brasil

* Nome do colaborador foi suprimido, pois não consta na matéria.

#LeroyMerlin #Religião #SPC #Serasa #CIEE #JovemAprendiz

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil