• Andréa Bezerra - Turismóloga

TURISMOnews | Foz do Iguaçu


É possível visitar uma das sete maravilhas naturais do mundo… no Brasil. É só ir a Foz do Iguaçu! Com toda a sua diversidade a cidade no Paraná é um dos mais belos destinos turísticos do mundo. As cataratas impulsionam o turismo local e cinco das grandes quedas d’água (ou saltos) são do lado brasileiro: Floriano, Deodoro, Benjamin Constant, Santa Maria e União. A disposição dos saltos – a maior parte deles voltados para o Brasil – proporciona a melhor vista para quem observa o cenário a partir do lado brasileiro. A altura das quedas vai de 40 a 82 metros.

Foz é um município brasileiro do estado do Paraná. Segundo artigo publicado pela revista Exame em março de 2014, é o terceiro destino de turistas estrangeiros no país e o primeiro da região sul.

Conhecida internacionalmente pelas Cataratas do Iguaçu, uma das vencedoras do concurso que escolheu as 7 Maravilhas da Natureza, e pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, a segunda maior do mundo em tamanho e primeira em geração de energia, que em 1996 foi considerada uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis.

A cidade tem uma temperatura média anual de 20,4 °C. A vegetação do município é de Atlântica e cerrado. Com uma taxa de urbanização da ordem de 99,00%, o município contava em 2009 com 55 estabelecimentos de saúde. Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,751.

Integra uma área urbana com mais de 700 mil habitantes, constituída também por Ciudad del Este, no Paraguai, e Puerto Iguazú, na Argentina, países com os quais a cidade faz fronteira. Iguaçu é topônimo indígena, podendo ser decomposto originalmente em Y (água) e guazú (grande), ocorrendo, por acréscimo de uma vogal, a atual denominação. Seus moradores são designados usualmente pelo gentílico iguaçuenses.

Cataratas do Iguaçu

Visitar as Cataratas do Iguaçu é uma experiência de imersão na natureza, através de uma caminhada em trilhas no meio da mata e a proximidade iminente da imensidão das quedas d’água do Rio Iguaçu. As Cataratas do Iguaçu recebem anualmente mais de 1 milhão de visitantes, sendo mundialmente reconhecidas pela sua beleza. Localizadas dentro do Parque Nacional do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina (nas cidades de Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú), possui uma estrutura qualificada para o recebimento do turista, com centro de visitantes, estacionamento, hotel, restaurante, ônibus internos, passeios adicionais, lojas de lembranças, praça de alimentação e trilha de caminhada para acesso às quedas.

Existem duas opções para se conhecer as Cataratas do Iguaçu: pelo lado brasileiro ou pelo lado argentino. São passeios separados, ou seja, para cada um você terá que pagar um ingresso, mas vale o preço, já que são experiências com perspectivas diferentes. O acesso às Cataratas do Iguaçu pelo Brasil, é feito através do Parque Nacional do Iguaçu, e pela Argentina, através do Parque Nacional Iguazú, neste caso é necessário ingressar no país através da Aduana, sendo essencial os seus documentos pessoais.

Parque das Aves O Parque das Aves é uma oportunidade de contato com aves de diversas regiões do Mundo, em um passeio que coloca o visitante dentro de viveiros durante uma caminhada que une o contato com a natureza e o conhecimento. Localizado próximo ao Parque Nacional do Iguaçu, onde ficam as Cataratas do Iguaçu, o Parque das Aves é um dos maiores parques de aves da América Latina, que além da exibição dos exemplares, também desenvolve projetos de conservação e procriação de algumas espécies.

Como é o passeio O passeio tem duração média de 1 a 2 horas de caminhada num ambiente de mata nativa, com trilhas de acesso aos viveiros. Alguns viveiros são de observação, enquanto em outros o visitante pode entrar. Durante a caminhada, além das aves, ainda existem espaços de repteis e borboletas, finalizando com uma lanchonete e loja de lembranças.

Vale dos Dinossauros Agora você pode ter uma experiência de estar entre dinossauros em Foz do Iguaçu. O Vale dos Dinossauros é um novo atrativo turístico na cidade, que leva o visitante para uma caminhada ao ar livre, com 20 dinossauros animatrônicos que possuem movimentos e sons.

Um passeio divertido e educativo que mostra simulações robóticas em tamanho real de diversas espécies de dinossauros que viveram há milhões de anos atrás, com o destaque para um T-Rex com cerca de 12 metros de altura.

O Vale dos Dinossauros foi inaugurado em 2014, mas ainda está em fase de acabamento de detalhes que não interferem no passeio. E, faz parte do Foz do Iguaçu Park Show, um complexo que está sendo construído e terá diversos atrativos.

Como é o passeio O passeio dura aproximadamente 45 minutos, com uma caminhada em uma trilha ao ar livre, que leva o visitante à passar por dinossauros animatrônicos (com movimentos robóticos) num ambiente natural, com a sinalização de cada espécie.

Marco das Três Fronteiras O novo Marco das Três Fronteiras já pode ser considerado um dos mais belos e importantes pontos turísticos da cidade de Foz do Iguaçu. Revitalizado, com uma nova proposta, que integra tecnologia e história de uma forma única na cidade.

Inaugurado em 1903, o Marco das Três Fronteiras, é composto por três estruturas, uma em Foz do Iguaçu, uma em Ciudad del Este e a outra em Puerto Iguazú, que são caracterizadas pelas cores da bandeira de cada país. Depois de muito tempo esquecido no Brasil, foi completamente revitalizado no ano de 2015, e teve a segunda fase de revitalização concluída em dezembro de 2016, com a implantação de um novo projeto turístico.

O Marco das Três Fronteiras já era um dos principais pontos históricos da cidade de Foz do Iguaçu, onde encontram-se os rios Iguaçu e Paraná, porém mais do que isso, encontram-se três grandes nações da América do Sul: Argentina, Brasil e Paraguai. O Marco simboliza um pouco da realidade da região, onde as fronteiras são tão próximas e presentes, que por vezes parecem não existir.

O novo passeio, agora com a cobrança de ingresso, é uma experiência diferente para os turistas. As novas construções homenageiam as Missões Jesuíticas, e toda a ambientação visual e sonora do passeio direciona o foco do visitante para a história do desbravamento da região de Foz do Iguaçu, incluindo uma belíssima projeção de 12 minutos sobre Cabeza de Vaca, o primeiro homem branco a ver as Cataratas do Iguaçu em 1542 (que muitas vezes é esquecido pela própria cidade) e sobre a formação política e social da cidade.

No local também há um restaurante e um parque infantil que possibilitam mais algumas opções para os visitantes. A proposta do novo projeto é que o ponto turístico seja uma opção para o final das tardes e para as noites dos turistas, integrando cultura e história ao mais belo pôr do sol de Foz do Iguaçu.

A primeira coisa a fazer antes de programar uma viagem a Foz do Iguaçu é pensar também na maneira que você prefere encontrar as Cataratas. Se a ideia é ver as quedas d’água em seu potencial máximo e com muito volume, vá no verão; se, ao contrário, você prefere ver a beleza de quedas d’água mais definidas, o melhor é ir no inverno. Se não puder escolher a data da viagem, não se preocupe: as Cataratas são um espetáculo incrível o ano inteiro.

Andréa Bezerra é formada em Turismo e Agenciamento de Viagens pela Estácio de Sá e diretora da Avra Viagens e Turismo. 21 968436679 ou 965936401 - WWW.AVRAVIAGENSETURISMO.COM.BR https://www.facebook.com/AvraViagensTurismo/

#FozdoIguaçu #Turismo

Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil