• Cristiane Pontes - Enfermeira

SAÚDEnews | Você sabia que a gripe e o resfriado são causados por vírus diferentes? Entenda a difere


As doenças respiratórias podem ser causadas por diversos tipos de vírus e apresentam características que permitem diferenciar a gripe de um resfriado.

A gripe é uma infecção das vias respiratórias provocada por um vírus chamado Influenza, que provoca surtos todos os anos na época do inverno.A gripe inicia-se em geral com febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios como a tosse e outros, tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. A gripe também provoca uma leve inflamação nos músculos (causando dor no corpo). Indivíduos com o sistema imunológico comprometido, pode evoluir com complicações.

Os sintomas do resfriado são mais leves, como coriza, tosse e em algumas pessoas, pode causar dor de cabeça e rouquidão.Sintomas como nariz entupido, espirros, são comumente generalizados e chamados de gripe. A ocorrência de febre é menos comum e, quando presente, é em temperaturas mais baixas que as da gripe. Causado por vírus diferentes, como rinovírus, parainfluenza e o vírus sincicial respiratório (RSV), e geralmente acometem crianças.

Sinais e sintomas da gripe: • Calafrio • Febre • Dor no corpo • Dor de cabeça e nos olhos • Sensação de ardor no peito • Coriza • Tosse • Congestão nasal • Náusea e vômitos (especialmente em crianças) • Fadiga

Cuidados: A recomendação da Organização Mundial da Saúde é lavar as mãos com água e sabão, para que a higienização seja completa.Nossas mãos estão sempre em contato com o meio ambiente e tornam-se mais vulneráveis à transmissão destes microrganismos.Lavar as mãos quando usar transporte público, antes e depois das refeições, e de ir ao banheiro.Utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, manter os ambientes bem ventilados e evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe.A transmissão do microrganismo pode acontecer de quatro formas: contato direto, contato indireto, gotículas de secreções respiratórias, ao respirar, ao tossir, e pelo ar.

Vacinação: No Brasil, a vacina contra a gripe é feita com vírus mortos, que são capazes de estimular o sistema imunológico a produzir anticorpos.A vacina contra a gripe está disponível nos postos do Sistema Único de Saúde (SUS) para os integrantes do grupo prioritário. As pessoas deste grupo são mais vulneráveis a desenvolver a forma grave da doença. Por isso, o público-alvo destas campanhas são profissionais de saúde, indivíduos com mais de 60 anos, crianças entre seis meses e cinco anos de idade, gestantes durante o período de surto de gripe, indígenas, presos, portadores de doenças crônicas e transplantados.

O vírus sofre mutações com o tempo e a vacinação protege contra o tipo mais provável de se disseminar no ano da vacinação.

Se você não faz parte do grupo alvo das campanhas e ainda assim deseja se imunizar contra gripe, procure o seu médico ou centro de saúde de saúde e informe-se.

A vacinação é uma importante ação de prevenção da gripe, mas não dispensa medidas básicas de proteção. O objetivo das campanhas de vacinação não é eliminar a circulação do vírus, mas sim reduzir a incidência de complicações e, consequentemente, o número de óbitos.Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe especialmente as integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações, devem procurar imediatamente o médico.

São poucas as restrições à vacinação. Entre elas, febre alta (acima de 39ºC) e doenças ou remédios que alterem a imunidade. (Isso será avaliado por seu médico ou pela equipe do Posto de vacinação).

As campanhas de vacinação são feitas no outono, e a vacina é produzida nos meses anteriores, geralmente na primavera. A vacinação no outono deve-se pelo fato do sistema imunológico precisar de cerca de 1 mês para desenvolver imunidade contra as cepas presentes na vacina. Como o pico de incidência da gripe ocorre no inverno, a população vacinada estará imunizada contra o vírus.

Qualquer pessoa com mais de 6 meses de idade pode receber a vacina contra a gripe. Se você for alérgico a ovo, não tome a vacina da gripe sem orientação médica.

A vacina usada na campanha contra a gripe é segura e bem tolerada. As pessoas que ficam gripadas após tomar a vacina, provavelmente adquiriram outras doenças respiratórias ou já tinham o vírus e a vacina não teve tempo suficiente de fazer seu efeito. Como a maioria da população não sabe distinguir uma gripe de um resfriado, ocorre essa confusão.

Vacinas podem causar reações de pouca gravidade, reações à vacina começam por volta de 1 a 2 dias após a vacinação.

Reações comuns pós vacinais:

• Dor vermelhidão e inchaço no local da aplicação; • Rouquidão; • Febre; • Dor de cabeça; • Coceira; • Tosse; • Fadiga.

O tratamento dessas reações é sintomático (controle de sintomas).Todas essas ocorrências tendem a desaparecer em 48 horas.Se não houver melhora ou ocorrer piora dos sintomas, entre em contato com o seu médico.

Não há a possibilidade de alguém ficar gripado devido à vacinação.

Berçários, creches e escolas: A aglomeração em berçários, creches ou salas de aula, facilita a transmissão do vírus entre crianças vulneráveis. A melhor maneira de protegê-las contra influenza e potenciais complicações graves é a vacinação anual contra influenza.

Em creches em caso de sintomas gripais, recomenda-se que a criança doente fique em casa, a fim de evitar transmissão da doença, o seu retorno às atividades só deve acontecer 24 horas após o desaparecimento da febre.

As creches e escolas devem realizar a higienização dos brinquedos com água e sabão quando estiverem sujos.

Deve-se utilizar lenço descartável para limpeza das secreções nasais e orais das crianças. Lenços ou fralda de pano, caso sejam utilizados, devem ser trocados diariamente. Deve-se lavar as mãos após contato com secreções nasais e orais, principalmente, quando com suspeita de gripe. É importante saber reconhecer os sinais de gravidade nas crianças gripadas para evitar complicações graves.

Em crianças pequenas, os sinais indicadores de atendimento médico de emergência incluem: • Respiração rápida ou dificuldade para respirar; • pele azulada (cianose) ou acinzentada; • ingestão insuficiente de líquidos; • vômito acentuado ou persistente; • a criança não acorda ou não apresenta sinais de interação (fica apática); • irritabilidade; • os sintomas da gripe melhoram, mas depois retornam acompanhados de febre e a tosse piora

 A vacina contra gripe não imuniza contra resfriado.  Em caso de dúvidas, procure uma unidade de saúde.

.VACINE-SE CONTRA A GRIPE ANUALMENTE!

#Gripe #Resfriado #Saúde

Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil