Buscar
  • Gilberto L. Ferreira - Consultor

CONDOMÍNIOnews | Condomínio da Harmonia: uma tempestade que se anuncia


A harmonia nos condomínios deve ser buscada com persistência

Quatro meses passados e o Sr. Nonô está a todo vapor. É visto em toda parte do condomínio fazendo de tudo um pouco, inclusive pessoalmente, realizando pequenas manutenções: - Manutenção mecânica é comigo mesmo. Contratar para que?

De fato não se viu até o momento síndico tão motivado como o Sr. Nonô!

Aliás, para ele esta nova atividade surgiu como um energético “Power Qualquer Coisa”, uma verdadeira terapia ocupacional. Com o bônus de ainda ser remunerado.

Tão revigorado ficou que até Dna. Naná passou a questionar suas próprias restrições quanto ao mandato do seu marido.

- Esta atividade está fazendo bem para ele. Até está mais corado. Quem diária?

O Sr. Nonô estabeleceu para si uma rotina que inicia as 6hs da manhã, com intervalo de duas horas para almoço, se recolhendo as 17h30min. Não que isto determine o encerramento de suas atividades porque não é raro seu interfone tocar a qualquer hora, mesmo em horários muito avançados, para ser questionado ou solicitado para solucionar diversos problemas.

Adicione a isto os fins de semana e feriados. Afinal de contas ele foi eleito porque tem disponibilidade, é aposentado!

Pela manhã faz uma vistoria em todo o condomínio observando atentamente a limpeza das áreas comuns. Assunto que sempre lhe despertou atenção e preocupação. A higiene é fundamental e nunca deve ser descuidada. É como pensa!

Também é muito atencioso com os pequenos reparos necessários nas calçadas, escadas, nas portas, área de estacionamento, quadras de esportes, parquinho etc.

Após esta vistoria na maior parte do dia tira plantão junto ao porteiro, por considerar que neste posto tem uma visão real dos problemas do condomínio. E não raro acaba por fazer o trabalho do porteiro, permitindo que este realize um ou outro servicinho particular para algum morador.

O importante é a portaria nunca ficar sozinha. Questão de segurança!

E desta forma os dias vão passando e o impacto positivo, percebido de uma nova gestão que os condôminos tiveram num primeiro momento, aos poucos vai entrando na rotina do condomínio. Assim como as solicitações de serviços adicionais se estendem naturalmente aos demais funcionários do condomínio.

Contudo tem recebido elogios de alguns condôminos que enfatizam o aspecto limpeza e como gostam de ver o síndico com a “mão na massa”!

Estes comentários soam como feedbacks positivos e são indicativos para o Sr. Nonô de que ele está no caminho certo com suas atitudes.

Com relação às tarefas aprovadas na última assembleia o Sr. Nonô esta buscando cumpri-las:

As obras de manutenção nas fachadas dos prédios foram avaliadas pelo Sr. Luiz que passou o orçamento, que inclusive já foi aprovado pelo síndico e as obras já iniciaram sem previsão de término!

Na sequencia o mesmo Sr. Luiz vai tocar a obra necessária para a reforma da quadra polivalente. Ainda sem orçamento, mais já comprometido verbalmente pelo Sr. Nonô.

Já a substituição do filtro da piscina de adultos, como já estava comprado, o próprio Sr. Nonô executou a substituição. O condomínio economizou a mão-de-obra desta tarefa!

A construção de uma pracinha para as crianças, numa área de matagal de aproximadamente 280 m2 localizada ao fundo do condomínio, também já está em andamento. Como a área é relativamente grande foi contratada uma retroescavadeira para realizar o desmatamento com mais facilidade.

O paisagismo e demais obras necessárias serão realizados por uma empresa especializada em construir jardins. Isto será feito imediatamente na sequencia ao desmatamento!

No entanto alguns fatos são preocupantes e passam despercebidos pelos condôminos e demais membros do grupo de gestão:

Até então nenhum contato ou aproximação foi feita com a Administradora, ou com a assessoria jurídica do condomínio para tomar ciência dos fatos administrativos e andamento dos processos. Lembre que quatro meses já se passaram desde que foi eleito.

Em nenhum momento o Sr. Nonô analisou os históricos contábeis, seja pessoalmente ou solicitando auditoria nos livros. Resignou-se apenas a guarda dos mesmos.

Assumiu plena confiança nas questões administrativa, financeira, tributária, fiscal, trabalhista e contábil à administradora. Simplesmente por considerar que este trabalho já era realizado antes mesmo de ser eleito síndico.

Age na gestão de conflitos baseado em seus princípios Moraes e religiosos, quase nunca fazendo uso dos instrumentos formais, Convenção, Regimento Interno e outros. Como resultado quase sempre os conflitos não são resolvidos, apenas entram em suspensão, e frequentemente observam-se reincidências dos mesmos assuntos multiplicando a insatisfação!

Os funcionários e prestadores de serviços são gerenciados empiricamente com acumulo excessivo de horas extras para funcionários e descaso nos recolhimentos dos impostos dos terceirizados. Criou-se um processo vicioso eminencia de risco trabalhista!

Para todo tipo de manutenção, reformas e serviços em geral o Sr. Luiz é chamado. Ótimo pedreiro e “pau para toda obra”, pessoa de muita confiança e preço justo. São os argumentos do Sr. Nonô:

- Engenheiro para quê?

- É muito caro e o Sr. Luiz faz tudo e tem bom preço!

É de tal confiança este Sr. Luiz que a compra dos materiais necessários à execução das obras fica por sua conta, porque ele sabe onde comprar com o menor custo. Daí não há necessidade de fazer orçamento. Isto seria uma perda de tempo. Outros argumentos do síndico!

Em nenhum momento destes quatro meses houve reunião do grupo de gestão. O contato do síndico com os membros do conselho limitou-se ao envio das pastas dos balancetes para a análise e assinatura dos conselheiros. Pastas estas que até o momento não retornaram assinadas para arquivamento.

E quanto ao orçamento o Sr. Nonô não vê problemas porque o condomínio esta com saldo positivo e tem dinheiro suficiente para pagar cerca de 70% destas obras. Para cobrir o restante será cobrada uma cota extra.

Pelo exposto até aqui se percebe que a gestão do Sr. Nonô está caminhando para um desfecho perigoso e que poderá gerar grandes prejuízos ao condomínio!

No entanto para o momento e para a maioria absoluta dos condôminos os únicos incômodos são os desvios no tráfego interno, a suspensão do uso da piscina de adultos, e barulhos e poeiras causadas pelas obras em andamento.

Eu já acho que isto não vai acabar bem!

Mais vamos continuar acompanhando para ver o que acontece e entender um pouco melhor as causas e efeitos das ações tomadas pelo síndico e surpreendam-se com o tanto de risco que o Condomínio da Harmonia está sujeito!

Vamos abordar este assunto no próximo artigo.

Até lá!

Grande abraço!

Gilberto L Ferreira faz Assessoria, Gestão e Tecnologia para Condomínios

Dúvidas e sugestões estou à disposição através dos e-mails: srsindicoprof@gmail.com; gilberto@tecninfo.com.br

Facebook: @srsindicoprof; @ceftecninfo

#Condomínio

0 visualização
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil