© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

  • Leandro Borges - Fisioterapeuta

FISIOnews | AVC e a importância da Fisioterapia


O Acidente Vascular Cerebral (AVC), conhecido popularmente como derrame cerebral, ocorre quando há um rompimento ou entupimento dos vasos que levam o sangue ao cérebro, provocando a paralisia da região afetada. A cada 6 segundos morre uma pessoa no mundo em decorrência do AVC. Mata mais por ano do que a AIDS, a malária e a tuberculose juntas, e é a segunda razão de morte em pessoas maiores de 60 anos e a quinta na faixa entre 15 e 59 anos.

Existem dois Tipos de AVC:  Isquêmico: Que é o entupimento de um vaso que leva o sangue ao cérebro, impedindo a passagem de oxigênio, levando a morte dos neurônios.  Hemorrágico: Nesse caso acontece um rompimento do vaso sanguíneo, levando um sangramento no cérebro e um aumento de pressão no crânio.

Sinais de Alerta:

Se você ou alguém estiver com um destes sintomas, CORRA !!! Cada segundo é importante, pois diminuem as chances de maiores seqüelas. Você pode ligar imediatamente para o número 192 (SAMU), ou para o serviço de ambulância de emergência da sua cidade.

A hemiplegia, ou paralisia de um lado do corpo, é o sinal mais clássico da doença neurovascular cerebral. Embora seja um dos sinais clínicos mais óbvios, o local e o tamanho da lesão irão determinar o nível de comprometimento sensorial e motor.

O indivíduo sofre desequilíbrio postural, espasticidade, padrão flexor do membro superior e padrão extensor do membro inferior, entre outros. A partir desse momento é que entra o lindo papel da fisioterapia. O paciente com a ajuda do fisioterapeuta, vai reaprender as suas habilidades e também aprender novas habilidades, ele vai adaptar-se a algumas situações causadas pelo AVC.

O trabalho é devolver a capacidade motora e fazer com que o paciente seja capaz de realizar suas atividades da vida diária sozinho, sem necessitar de uma outra pessoa. É necessário tempo e paciência. As sessões devem começar imediatamente após a alta hospitalar e deve ser realizada preferencialmente todos os dias, pois quanto mais rápido o paciente for estimulado, mais rápida será a sua recuperação.

Dentre os objetivos do fisioterapeuta na reabilitação de pacientes com AVC posso citar: • Normalizar o tônus muscular, • Estabilizar o tronco, • Prevenir deformidades, • Melhorar habilidades cognitivas, • Restaurar a mobilidade global desse individuo, • Prevenir instalação de doenças pulmonares, • Estimular as atividades de vida diária, • Treinar marcha e equilíbrio.

O tratamento fisioterapêutico deve ser individualizado, respondendo às necessidades de cada paciente, podendo mudar de um dia para o outro.

A melhor resposta para o fisioterapeuta é o retorno do paciente as atividades diárias, isso nos traz o sentimento de dever cumprido e que todo aquele tempo dedicado ao paciente valeu muito a pena.

Leandro Borges é Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates, Pós-graduado em Traumato-ortopedia com ênfase em Terapias Manuais. Contato: 99550-9212 ( whatsapp ) Email: leandrorjfisio@hotmail.com Blog do Facebook: Fisiot. Leandro Borges

#Fisioterapia #AVC